Bandas independentes: não há atalhos, é preciso correr atrás

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Moraes
Enviar correções  |  Ver Acessos

É chato insistir nisso, mas é a realidade: o espaço que se dá a covers e tributos é por uma questão mercadológica. As casas contratam bandas deste gênero porque atraem maior público e assim entra mais grana no caixa. E muitos músicos se propõem a fazer covers, pois ganham dinheiro para sustentar suas famílias com isso.

Jim Carrey: batendo cabeça ao som de Cannibal CorpseFrases de bandas: o que eles realmente querem dizer?

E é assim porque quem frequenta estas casas não quer saber de novidade, mas sim o que já está acostumado a ouvir. Eles têm este direito e não há nenhum demérito nisso. Discutir se o brasileiro precisa consumir outras formas culturais mais plurais já são outros quinhentos, que certamente tratarei em artigos posteriores.

Eu mesmo já participei de vários festivais com artistas autorais cujo público era formado por integrantes das outras bandas que iriam participar. Mas não dá pra dizer que falta espaço para tocar, pois há muitos eventos em vários lugares do país - ainda que a maioria sem cachê ou duvidosos, diga-se. Como destaquei em outros artigos, vários grupos têm botado fermento na cena, que só cresce. E numa dessas duas ou mais bandas estouram. E por outro lado, quem realmente está afim pode reivindicar seu espaço, indo atrás de oportunidades, tocando até em estação do metrô e transformar isso em um grande e inusitado evento.

Repito, não é preciso criar uma guerra entre covers, tributos e autorais, como às vezes vejo. Acredito que haja espaço para todo mundo.

O fato de haver uma seção no Whiplash.net sobre bandas autorais é um indício de que estamos no caminho. Infelizmente, talvez o que não haja ainda seja público para todos. Por isso nós, músicos autorais, temos que batalhar por nós mesmos, sempre com respeito ao digno trabalho dos outros.

Mas esta é minha visão. E você, sabe dizer se realmente há espaço para todo mundo?

Mais sugestões? fffmoraes@gmail.com
Sigam-me no Twitter: @fermoraes




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Opiniões

Jim Carrey: batendo cabeça ao som de Cannibal CorpseJim Carrey
Batendo cabeça ao som de Cannibal Corpse

Frases de bandas: o que eles realmente querem dizer?Frases de bandas
O que eles realmente querem dizer?

Mônica Guedes: seus heróis morreram de overdose, os meus morrem na estrada, trabalhandoMônica Guedes
"seus heróis morreram de overdose, os meus morrem na estrada, trabalhando"

Filmes sobre rock: A história do gênero no cinemaFilmes sobre rock
A história do gênero no cinema

Frontman: quando o original não é a melhor opçãoFrontman
Quando o original não é a melhor opção

EIP Laser Turntable: o toca-discos que não arranha seus vinisEIP Laser Turntable
O toca-discos que não arranha seus vinis

Testament: Bostaph comenta momento embaraçoso no palcoTestament
Bostaph comenta momento embaraçoso no palco


Sobre Fernando Moraes

Jornalista e Relações Públicas, Fernando Moraes é também músico independente, vocalista e guitarrista da banda paulista Rota Ventura. Amante de Rock, de música de qualidade e entusiasta dos artistas autorais, seus artigos falam sobre o cenário do novo Rock Nacional e os desafios daqueles que fazem de tudo para que grandes bandas continuem surgindo e mantendo vivo o estilo de som mais amado de todos os tempos.

Mais matérias de Fernando Moraes no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336