Falta de respeito: e quando a banda decide enrolar os fãs?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Samuel Coutinho, Fonte: Metal da Ilha
Enviar correções  |  Ver Acessos

Como em toda profissão, um músico também é amarrado a um contrato de trabalho. O contrato artístico no meio musical é o que segura o músico e o mantém "empregado", mesmo se houver algumas divergências entre as partes envolvidas no contrato, o que acontece muito entre membros de uma banda. Nisso tudo, o artista tem que lidar com o contrato, com a gravadora, assessoria, empresário e muito outros fatores fundamentais. Isso acaba gerando muita burocracia que na maioria das vezes afeta a base principal que sustenta todo o negócio, os fãs.

Fotos de Infância: Marilyn MansonPsicografia: uma suposta carta do espírito de Cássia Eller

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Quando a coisa começa a desandar, e chega um ponto que tudo está dando errado, onde o trabalho não está mais fluindo, é hora de parar no meio do caminho. É nesse momento que o artista tem que segurar as pontas e até mesmo inventar algumas mentirinhas para manter tudo em ordem. Mas e quando essas "mentirinhas" não colam? Tanto por parte do próprio artista quanto por parte da assessoria, é de responsabilidade deles em esclarecer as coisas e não deixar que a bomba exploda nas mãos dos fãs, principalmente os fãs de metal, que são os mais exigentes.

Quando acontece um contratempo, como a demissão de um músico, o encerramento das atividades de uma banda ou até mesmo a demora em lançar um disco inédito, os fãs começam a cobrar por aquilo que eles querem, e é aí que o teatro começa. Alguns artistas, por parte de sua assessoria ou outros meios de divulgação, insistem em inventar histórias para ludibriar o fãs afim de deixar os mesmos com algum pingo de esperança até chegar o dia em que tudo vem a tona. Na gíria popular, eles preferem "enrolar" os fãs ao invés de revelarem toda a verdade. Isso faz com que a banda ou artista seja menosprezado e criticado pelo seu trabalho.

Tudo porque o contrato ainda não terminou ou tal acordo obriga que eles fiquem de bico fechado. Fazendo com que os fãs criem falsas expectativas, o que é uma grande falta de respeito. Eu como um fã, citarei a seguir dois momentos evidentes que presenciei e que foram destaque recentemente. Isso prova que você não precisa esperar por um anúncio oficial para perceber que o circo foi desmontado.

Saída de Aquiles Priester do ANGRA:

Em 2008 o Angra passou por uma grande turbulência com mudança de empresário e brigas dentro da banda. Como resultado, alguém teve que sair. Sobrou então para o baterista Aquiles Priester, que apesar de ter sido consagrado no grupo, teve que deixar a banda depois de muito atrito com o guitarrista Rafael Bittencourt. Neste período, o Angra estava dando um tempo nas atividades, o que deixou bem claro que algo não estava legal. Algumas entrevistas realizadas pelos músicos provavam isso, mas eles simplesmente diziam a mesma coisa, "estamos apenas dando um tempo".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No final de 2008, em um de seus vários Workshop's pelo país, Aquiles esteve no Mato Grosso do Sul para mais uma maratona, em uma cidade muito próxima a minha, claro que não deixei de prestigiar. Aquiles já estava passando por um momento conturbado dentro da banda, mas ele tinha que "fingir" que tudo estava bem. A forte ligação que um artista tem com uma fã está acima de tudo, mas até que o contrato fale mais alto. Entre algumas pausas de uma música para a outra, o baterista responde perguntas dos fãs, como sempre fez. Um fã presente, fez uma pergunta em relação a outro tema, mas dentro da pergunta a frase "você saiu do Angra" foi entoada. Mesmo que o fã pudesse terminar sua pergunta, Aquiles o interrompeu alegando: "Eu não saí do Angra" (risadinha). Isso fez com que o fã fosse vaiado pelo público presente. Mesmo sabendo que ele estava certo.

Isso não foi muito longe, até ser anunciado que Aquiles Priester viria a deixar o Angra no ano seguinte.

Fim do SHAMAN:

O Shaman realmente acabou? Sim, acabou! Mas esta notícia não havia sido confirmada quando o NOTURNALL surgiu? Isso já estava sendo discutido muito antes. Com a saída de Aquiles Priester do Angra, o baterista Ricardo Confessori decidiu se juntar à banda novamente, mesmo trabalhando no então novo álbum do Shaman, "Origins". Com isso, alguns fãs chegaram a especular se seria uma boa idéia o músico permanecer em duas bandas tão importantes com agendas cheias.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Isso prejudicaria uma das duas bandas, provavelmente a que tivesse "menos valor". Obviamente o Shaman não iria longe. A banda já estava respirando com ajuda de aparelhos, mesmo com um novo álbum lançado. O tempo passava e Confessori ficava mais ocupado com o Angra, foi aí que os outros membros do Shaman em um clima de "abandono" decidiram chutar o balde e formarem outra banda. Praticamente um Shaman com outro baterista. E quem era este baterista? Sim, Aquiles Priester.

Com o decorrer das atividades da nova banda, ficou aquela dúvida no ar. Será que o Shaman ainda existe? Mesmo com todas as provas juntadas, como aquela palhaçada sobre um suposto novo clipe do Shaman, que mais tarde seria adaptado para o Noturnall? Ou sobre o nome do novo álbum do Shaman, que por uma incrível coincidência, se chamaria "Nocturnal", que teve até o encarte do disco revelado? Maiores detalhes podem ser conferidos no link abaixo.

Noturnall: nome, clipe e música eram originalmente do Shaman?Noturnall
Nome, clipe e música eram originalmente do Shaman?

Mas agora vem a cereja do bolo. Mesmo com todas esses evidências, alguém ligado a assessoria do Shaman postou uma resposta alegando que a banda não acabou e que ainda lançaria o novo disco no final de 2013. Aparentemente Confessori estava muito focado no Angra, e não estava tendo tempo para lidar com os trabalhos no Shaman. Mas os fãs queriam algum tipo de consideração a respeito do futuro do Shaman. Algo que não veio nem por parte do próprio detentor dos direitos da banda, Ricardo Confessori. E recentemente, após pouco mais de um ano, o baixista Fernando Quesada oficializou o fim do Shaman. Confirmando o óbvio ao dizer que a banda foi um momento importante mas que não voltaria mais.

Por essas e outras que uma banda se torna uma piada e entra em descrédito com boa parte dos fãs. Através de boatos e falta de informação por parte da assessoria, muita das vezes o músico ou uma banda acaba tendo que pagar por isso.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção OpiniõesTodas as matérias sobre "Angra"Todas as matérias sobre "Shaman"Todas as matérias sobre "Noturnall"


Megadeth: Mustaine feliz em apresentar Kiko Loureiro ao mundoMegadeth
Mustaine feliz em apresentar Kiko Loureiro ao mundo

Andre Matos: É um homem cantando!? Impressionante!Andre Matos
"É um homem cantando!? Impressionante!"


Fotos de Infância: Marilyn MansonFotos de Infância
Marilyn Manson

Psicografia: uma suposta carta do espírito de Cássia EllerPsicografia
Uma suposta carta do espírito de Cássia Eller


Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280