Gorgoroth: "astúcia para combater o racismo"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Glauco Silva, Fonte: Newsweek Poland
Enviar correções  |  Ver Acessos

A Newsweek da Polônia recentemente entrevistou o guitarrista e fundador do GORGOROTH, Infernus. Seguem alguns trechos da conversa:

Ozzy Osbourne: dando "chega mais" em Mônica Apor na coletivaSeparados no nascimento: Sarah Jessica Parker e o mascote Eddie

NP: Houve muita controvérsia a respeito de seu show em fevereiro de 2004 na Cracóvia. Vocês já passaram por problemas similares (protestos, comentários abusivos da imprensa, acusações legais) em qualquer outro país que vocês visitaram em sua carreira?

Infernus: Não. Na verdade, as dimensões que o evento tomou são inéditas. Já passamos, claro, por todo tipo de ameaça durante esses anos na estrada, como ter membros da força especial 'del cuerpo de Proteccion a Personalides Importantes' (PPI) jogando gás no público, num show em San Salvador no ano seguinte. Foi uma rebelião bem séria, onde pessoas se machucaram, seguida de enorme destaque na mídia e outras críticas negativas. Mesmo assim, a Polônia é única no sentido de tantas autoridades públicas, procuradores e outros se envolvendo - e acho que talvez esta seja a 1ª e última vez na história moderna em que uma banda é levada a julgamento acusada por blasfêmia. Pô, não tem nada pior em que gastar para os impostos que são arrecadados na Polônia hoje em dia?

NP: Recentemente o senhor Tomasz Dziubinski da Metal Mind Productions foi julgado culpado por organizar ilegalmente seu show na Cracóvia em fevereiro de 2004. Você também o culpa por não ter verificado todas as formalidades? O que você diria das acusações feitas ao senhor Dziubinski? Seria isso outro sinal de intolerância e opressão aos Satanistas?

Infernus: Ei, não fui informado disso. Quanto ele pegou de pena? Nós o culpamos se sentido de que tivemos muito trabalho feito em conjunto e que agora, aparentemente, não vai beneficiar muito nenhuma das partes envolvidas. Moralmente não tenho nada contra ele, pra mim é só um parceiro de negócio e produtor. No entanto, devo mencionar que, de modo geral, não seria má idéia cuidar um do outro. Se você está no Inferno, abrace o Diabo.

NP: Você alega que seus shows são somente para seu público, e portanto ninguém deveria se ofender com sua música. Você acredita em liberdade de expressão absoluta, sem limites? Não deveria haver censura, ou há algumas culturas de ódio, como o racismo, que nunca deveriam ter sua voz ouvida?

Infernus: O racismo, como você fala de exemplo, deveria ser combatido com consciência e astúcia, e não censura. Até entendo que você tenha que lidar com uma certa quantidade disso também na Polônia. Minha sugestão, apesar de aparentar ser fácil e unidimensional, é que você deveria gastar o dinheiro dos contribuintes que mencionei em atividades esportivas e programas culturais para que os garotos tenham algo apropriado para fazer, daí talvez eles não saiam por aí pra bater em um garoto negro.

NP: As famosas cabeças de gado no palco de seu show em 2004 representariam os cristãos. Você alega que tudo na sua música é simbologia. Vocês estão programando alguma nova, ainda mais original e ousada decoração de palco em seus shows?

Infernus: Você quer dizer cabeças de ovelhas, né? Até para o mais ignorante, a ovelha representa mentalidade de rebanho. Essa mentalidade tem vários nomes, e um deles é cristianismo, com seu desprezo pelo poder verdadeiro e a beleza. Até Jesus de Nazaré estava com a mesma missão. "Meu nome é Legião, pois nós somos muitos." Sob meu ponto de vista, ele tinha como missão principal trazer a mensagem de uma nova era, na qual o senso ético se sobreporia ao da necessidade do Torá. O que estamos planejamos ou deixamos de planejar não no deve ser tornado público por enquanto. O mundo, em outras palavras, ainda não é um lugar seguro.



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Gorgoroth"


King ov Hell: Gorgoroth não é sobre libertação gayKing ov Hell
"Gorgoroth não é sobre libertação gay"

Gorgoroth: assista vídeo em homenagem ao NatalGorgoroth
Assista vídeo em homenagem ao Natal


Ozzy Osbourne: dando chega mais em Mônica Apor na coletivaOzzy Osbourne
Dando "chega mais" em Mônica Apor na coletiva

Separados no nascimento: Sarah Jessica Parker e o mascote EddieSeparados no nascimento
Sarah Jessica Parker e o mascote Eddie


Sobre Glauco Silva

36 anos, solteiro, estudou Linguística e Engenharia de Alimentos na UNICAMP. Tem sua sobrevivência (CDs, cigarro e cerveja) garantida no trabalho em uma multinacional. Iniciado no Metal em 1988, é baixista/vocal do LACONIST (Death Metal) e acredita fielmente que o SARCÓFAGO é a melhor banda do universo.

Mais informações sobre Glauco Silva

Mais matérias de Glauco Silva no Whiplash.Net.