Wylde: "Não somos a Mahavishnu Orchestra"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Rangel e Leonardo Sousa, Fonte: Herald Net
Enviar correções  |  Ver Acessos

(Por Alan Sculley)

Uma coisa que parece estar verdadeiramente presente em tudo que Zakk Wylde faz na música é manter as coisas simples. "Apenas olhe para o meu equipamento," disse o aclamado guitarrista. "É só uma Les Paul (guitarra) e um Marshall (amplificador), e eu tenho uns quatro pedais. É isso. Eu já usei mais do que isso, e você sabe como é, se torna uma pesadelo."

Quando se fala em amizade com os membros da banda, não existe nenhuma psico-análise detalhada sobre a dinâmica da banda com Wylde. "Existem apenas dois tipos de pessoas," Wylde disse numa recente entrevista pelo telefone. "Ou você é um idiota ou você é um dos rapazes. É isso. É muito fácil de dizer."

Sobre fazer o "Shot to Hell" - o mais recente CD de Wylde com a sua banda, BLACK LABEL SOCIETY - ele diz que não existiam grandes planos para o tipo de gravação que ele queria fazer. "Eu apenas iniciei isso da mesma maneira como as outras vezes" disse Wylde. "Você apenas tenta compor as melhores músicas que você puder."

De fato, assim como todos os outros oito CDs com o BLS, Wylde foi para o estúdio gravar "Shot to Hell" sem ter muito material. "Com o custo dos estúdios e toda essa conversa, eu acho que todos ficam loucos pois eles pensam: 'o que vai acontecer se a gente chegar lá e não surgir nada'" disse Wylde. "Eu apenas digo, 'Não se preocupe. Alguma coisa irá surgir quando chegarmos no estúdio."

"Eu entrei no estúdio sem nenhuma música", ele disse. "Eu e Craig (Nunenmacher, baterista) entramos lá e oito dias depois, tínhamos 23 músicas."

Treze dessas músicas fizeram parte do CD. Como sempre, as canções são pesadas, como um rock sombrio ("Concrete Jungle", "Black Out World" e "Give Yourself to Me") e várias baladas ("The Last Goodbye" e "Nothing's The Same") trazendo um balanceamento perfeito ao CD.

Sem surpresas, não existe nada de complexo nas músicas, com exceção de alguns impressionantes solos de Wylde. "Nós não estamos tocando Mahavishnu Orchestra, onde os arranjos são insanos" disse Wylde. "Não estamos fazendo um álbum de Fusion ou um CD do Al DiMeola."

"Digo, eu amo Al DiMeola e eu amo John McLaughlin (da MAHAVISHNU ORCHESTRA) e tudo desse tipo, mas para nós, eu apenas prefiro manter tudo simples".




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Black Label Society"


Ozzy Osbourne: Zakk Wylde diz que não tem relação com novo álbum do cantorOzzy Osbourne
Zakk Wylde diz que não tem relação com novo álbum do cantor

Zakk Wylde: comparando Synyster Gates do A7X com Randy RhoadsZakk Wylde
Comparando Synyster Gates do A7X com Randy Rhoads

Wikimetal: Os melhores riffs de guitarra desde 2000Wikimetal
Os melhores riffs de guitarra desde 2000

Zakk Wylde: chegou a um ponto em que a bebida atrapalhavaZakk Wylde
"chegou a um ponto em que a bebida atrapalhava"


Led Zeppelin: sexo explícito na entrega de discos de ouro em 1973Led Zeppelin
Sexo explícito na entrega de discos de ouro em 1973

Separados no nascimento: Bruce Dickinson e Leopoldo PachecoSeparados no nascimento
Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco

Spin: as 30 melhores faixas instrumentais de todos os temposSpin
As 30 melhores faixas instrumentais de todos os tempos

Ozzy Osbourne: No Rock In Rio, má impressão sobre o BrasilOzzy Osbourne
No Rock In Rio, má impressão sobre o Brasil

Batman: 10 razões pelas quais ele é Metal pra carambaBatman
10 razões pelas quais ele é Metal pra caramba

Stone Temple Pilots: Vocalista de projeto detona músicosStone Temple Pilots
Vocalista de projeto detona músicos

Guns N' Roses: em vídeo, Axl trola Slash e DuffGuns N' Roses
Em vídeo, Axl trola Slash e Duff


Sobre Vitor Rangel

Um carioca apaixonado pela boa música que no momento está cursando o 5º período de Publicidade na PUC-Rio. Teve seu primeiro contato com o rock ainda na infância, quando sua irmã colocava os discos de Iron Maiden e Pantera no toca-fitas de sua casa. Nos últimos anos, tem se dedicado inteiramente à música e à guitarra. Sua banda favorita é Metallica e também é fã incondicional de Zakk Wylde, Steve Vai e John Petrucci. Escuta de tudo um pouco, desde Madonna até Sepultura. Espera que um dia o Metallica ainda venha fazer um show no Brasil e não tem vergonha em dizer que chorou no show do Black Sabbath, em 2004, no Ozzfest.

Mais matérias de Vitor Rangel no Whiplash.Net.

Sobre Leonardo Sousa

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Leonardo Sousa no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336