"CD está quase pronto", diz guitar do Manowar

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ana Paula Savioli, Fonte: Blabbermouth
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 11/11/06. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O site sueco Metalshrine recentemente conduziu uma entrevista com o guitarrista do MANOWAR, Karl Logan. Seguem alguns excertos da conversa:

5000 acessosManowar: Brasileiro Marcus Castellani assume posto de baterista5000 acessosNicko McBrain: pedal duplo é pra caras como Aquiles Priester

Metalshrine: Quanto do álbum de estúdio já está pronto? Tudo? Vocês já mixaram?

Karl: O álbum está quase pronto. Quando eu me machuquei, nós tivemos que escutá-lo e, na verdade, eu estou quase feliz por ter acontecido assim. Pegamos o álbum e achamos que estava forte, mas na verdade escutamos de novo e dissemos “e se fizermos isso aqui e aquilo ali?”. Mudamos algumas músicas, aumentamos algumas, diminuímos outras e chegamos a todo esse conceito que vai explorar os “Deuses da guerra” e deuses em geral. Mitologia nórdica, grega, romana, que seja, e isso vai continuar numa série de álbuns e lançamentos. Todo esse grande conceito. Na verdade isso ficou maior do que originalmente era.

Metalshrine: Como vocês trabalham quando fazem um álbum? Vocês trabalham sozinhos e aí trazem as coisas uns para os outros?

Karl: É, normalmente trabalhamos sozinhos, acredite ou não, porque cada um tem seu estúdio, estúdios tão pequenos quanto um estúdio pode ser, e aí nós temos uma idéia e o Joey [DeMaio, baixo] e eu escrevemos as partes melódicas e achamos que uma música está 90% terminada quando a levamos para todos como conjunto. Quando o Eric [Adams, vocal] e o Scott [Columbus, bateria] chegam, eles podem ouvir uma música de um jeito completamente diferente e no final do dia ela pode estar só 10% terminada, porque fazemos muitas mudanças nela. Cada música é diferente.

Metalshrine: E o seu acidente de moto? Pelo que me lembro foi bem feio.

Karl: É, eu tive uma lesão num nervo do braço esquerdo. É o nervo engraçado dos ossos e quando você o machuca, ele controla todos os nervos do seu braço, então o braço inteiro fica fraco. Eu não conseguia mover os dedos no braço da guitarra. O única jeito de curar é, literalmente, tempo e repouso. Então levou de 4 a 4 meses e meio para isso acontecer e aí para reabilitar meu braço devagar e me concentrar no básico e tal. Não é como quando você sofre um acidente na espinha ou quando tem que aprender a andar, mas só pôr meus dedos em forma de novo. Agora está 100% e eu, na verdade, acho que estou tocando melhor porque fui forçado a tirar umas férias e não tocar guitarra por 4 meses e simplesmente limpar a cabeça. Acho que estou tocando melhor que nunca se você ouvir o novo álbum e o som nele. Ele fala por si mesmo. Mandei fazer 2 guitarras novas e nós vamos vendê-las no nosso site. Elas estão sendo feitas em Las Vegas por Ed Roman, que é famoso por fazer a manufaturar guitarras, à mão. Então se você visitar nosso site e quiser comprá-las, elas ainda não estão disponíveis, mas quando ficarem disponíveis você poderá comprar a mesma cópia que eu estou tocando. Então quando você ouvir o som, é o maior som de guitarra que já tivemos. Elas têm um som massivo!

Metalshrine: Vocês parecem ter fãs realmente dedicados. E vocês sempre pareceram ter uma base de fãs gigante na Alemanha mais que em qualquer lugar. Vocês têm alguma idéia do porquê é assim? Porque a Alemanha não é um país em que eu penso quando penso em música legal. Claro, tem o Scorpions e o Accept, mas além disso não tem muita coisa boa vindo da Alemanha.

Karl: Talvez seja por isso! Talvez porque quando eles escutam alguma coisa e estão com fome dela, eles a apreciam. Mas não é só na Alemanha. Em todo país que vamos os fãs são raivosos. Tocamos em Istambul, na Turquia, no ano passado pela primeira vez e não sabíamos o que esperar. E os fãs estavam simplesmente loucos lá como são em qualquer lugar. Nossos fãs são os melhores do mundo e acho que a razão disso é porque os honramos. Nós realmente os amamos e respeitamos. Daremos duas machadinhas Harley customizadas nessa próxima turnê, e quando tocarmos na Alemanha, qualquer fã que venha de outro país, só pelo esforço e pelo tempo e a viagem, se eles forem ao caminhão da lojinha e apresentarem o passaporte, levarão uma camiseta de graça. Isso é só algo extra para os fãs. Algo que queremos dar e dizer obrigado, porque nos sentimos mal por atrasar a turnê e o álbum e por essas coisas ruins que infelizmente acontecem. E sempre tentamos pensar em algo novo para honrar nossos fãs.

Leia a entrevista inteira neste link.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

ManowarManowar
Brasileiro Marcus Castellani assume posto de baterista

56 acessosEm 03/01/1954: Nasce Ross The Boss (Manowar)1710 acessosHeavy Metal: em vídeo, dez grandes hinos sobre o gênero18 acessosEm 26/02/2007: Manowar lança o álbum Gods Of War17 acessosEm 17/02/1987: Manowar lança o álbum Fighting The World0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Manowar"

ManowarManowar
Ross The Boss: "Na verdade eu fui meio demitido!"

Mascotes do MetalMascotes do Metal
Os dez maiores segundo The Gauntlet

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1992

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Manowar"


Nicko McBrainNicko McBrain
Pedal duplo é pra caras como Aquiles Priester

Zakk Wylde e Dave GrohlZakk Wylde e Dave Grohl
A treta por causa de canções para Ozzy

Hit ParaderHit Parader
Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista

5000 acessosKeith Richards: Metallica e Black Sabbath são "grandes piadas"5000 acessosSaúde: bater cabeça pode causar danos ao cérebro5000 acessosGhost: De quais bandas brasileiras eles gostam?5000 acessosMusas do Metal: as bandas que elas ouvem quando estão em casa5000 acessosChuck Berry: Por que ele não será lembrado como Elvis Presley?5000 acessosBruno Sutter: tocando música do Death no baixo

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Ana Paula Savioli

Uma pessoa estranha que estuda Letras/Inglês na PUC-SP e pretende trabalhar como tradutora e intérprete - não só de inglês, mas também de francês, alemão e quantas línguas mais conseguir aprender. É uma grande (ou melhor, maníaca e assassina!) fã de Helloween, Pink Cream 69 e Gotthard, mas gosta da boa música em geral, sem preconceitos e rótulos.

Mais matérias de Ana Paula Savioli no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online