Doro Pesch: "As músicas vêm nos meus sonhos"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Natália Marques, Fonte: Brave Words, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

A Rainha do Metal alemão DORO PESCH falou com Dustin Schoof da NJ.com recentemente sobre várias coisas, incluindo seu novo box CD/DVD, "20 years, A Warrior Soul". Pesch disse que ela não considerava sua música como Metal no começo. Ela insiste que era mais sobre emoção e tocar com a alma do que tentar se encaixar em um gênero.

Solos de guitarra: lista dos 50 melhores segundo a NMEMusic Radar: Os maiores frontmen de todos os tempos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Quando eu tinha 3 anos, eu sabia que queria ser uma cantora. Eu cresci com o LED ZEPPELIN e Glam Rock. Depois, foi ficando um pouco mais pesado mas eu nem sabia que era Heavy Metal. Nós só tocávamos o que amávamos".

Ela continua: "As melhores músicas surgem nos meus sonhos. Quando eu durmo, algumas vezes me vêm uma idéia ou uma melodia e eu tenho que ser rápida para escrevê-la. Tem que vir da alma, do coração. Pode ser qualquer coisa - política ou uma verdadeira música de Rock ou uma balada. Eu gosto de todas".

A entrevista completa está em www.nj.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Doro Pesch"


Doro Pesch: musa alemã quer morrer no palcoDoro Pesch
Musa alemã quer morrer no palco

Doro Pesch: ela tinha uma queda por Hetfield, mas depois conheceu Mustaine...Doro Pesch
Ela tinha uma queda por Hetfield, mas depois conheceu Mustaine...


Solos de guitarra: lista dos 50 melhores segundo a NMESolos de guitarra
Lista dos 50 melhores segundo a NME

Music Radar: Os maiores frontmen de todos os temposMusic Radar
Os maiores frontmen de todos os tempos


Sobre Natália Marques

Nascida na Praia Grande (litoral de São Paulo), conheceu o Metal através do Maiden aos 14 anos, com o álbum Piece of Mind, e desde então nunca mais deixou de ser headbanger. Hoje, com 20 anos, é comissária de vôo,estuda espanhol e continua a ouvir Iron Maiden,e entre outras coisas, Edguy, Helloween, Gamma Ray, Stratovarius, Judas Priest, Bruce Dickinson e Avantasia. Além disso, gosta de se dedicar aos seus animais de estimação,colaborar com o Whiplash e de vez em quando ver bons shows de metal em Sampa.

Mais matérias de Natália Marques no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336