Living Colour: "MySpace está nos censurando"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marco Néo, Fonte: Living Colour @ MySpace, Tradução
Enviar Correções  

O grupo novaiorquino LIVING COLOUR postou a seguinte mensagem:

"A última sexta-feira foi a quarta vez em menos de um ano que o profile oficial do Living Colour no MySpace foi deletado sem que nos fosse oferecida qualquer explicação por parte dos responsáveis pelo site".

"A partir do momento que uma banda consegue formar uma lista grande de amigos, o MySpace se torna uma ferramenta promocional bastante efetiva. Bandas já estabilizadas, com um número de fãs comparável ao do Living Colour normalmente chegam à marca de 10.000 amigos em poucos meses. Quando a lista de amigos do Living Colour começa a aumentar e chegar a números expressivos, nosso profile é deletado. Pelas nossas estimativas, o Living Colour deveria ter por volta de 50.000 amigos a esta altura. Desde que a NewsCorp, empresa gigante de mídia de propriedade de Rupert Murdoch (que também é dono da FoxNews) comprou esse site de relacionamentos, há aproximadamente dois anos, os casos de profiles deletados têm sido bastante noticiados:

- Em janeiro de 2007, o MySpace se recusou a veicular um anúncio do Common Cause sobre um assunto de política - pedindo às pessoas que mandassem cartas para a FCC caso fossem contrários ao domínio da mídia pelas grandes corporações. Nesse anúncio, Rupert Murdoch foi apontado como um símbolo da grande mídia. O NewsCorp é dono do MySpace. (Fonte: Common Cause)

- Em 13 de abril de 2007 o MySpace deletou o profile/paródia de Rupert Murdoch mais popular do site - sem qualquer explicação. Tinha mais de 5.000 amigos.

- Em 2007 o MySpace deletou o profile de uma banda abertamente homossexual, Kids On TV, com a pueril explicação de violação dos termos de serviço do MySpace. A banda acessou o profile de censura do MySpace para ver se outras bandas tiveram experiências semelhantes. 'Do nada surgiram outros artistas e organizações gays que também foram vítimas de deleção por razões tão vagas e não específicas como fotos colocadas no profile'. (Fonte: BlogTo) Rupert Murdoch já se manifestou publicamente contrário à homossexualidade: 'sou considerado homofóbico e maluco sobre essas coisas e também arcaico'.

- Em 2005 e 2006 o MySpace aparentemente encerrou um fórum em que usuários do site discutiam assuntos relativos a censura (Fonte: CensorSpace.com)

- Em dezembro de 2005 o MySpace bloqueou links para o YouTube (Fonte: blog oficial do YouTube). Após críticas públicas, o MySpace acabou por desbloquear os links para o YouTube (Fonte: NYTimes).

- Em 2007 um alto executivo da Fox Interactive Media lamentou: "Nós provavelmente deveríamos ter parado o YouTube... O YouTube não existiria se não fosse pelo MySpace" (Fonte: NY Times).

- Em 2006 o MySpace desabilitou links para o site VideoConeZone – que estava em terceiro lugar no mercado de sites de vídeo do MySpace, atrás do MySpace Video e do YouTube. MSN, Friendster, Xanga, Piczo, Tagged e Bebo continuam a permitir links para o site. 'Somente o MySpace está bloqueando o VideoCodeZone' disse Mashable.

- Adicionalmente, o MySpace está bloqueando links para sites de troca de vídeo que não são tão grandes quanto o YouTube… como o Revvver, Stickam e Vidilife. O Revver ajuda as bandas pequenas – pagando a artistas independentes pelo seu conteúdo, colocando um frame de propaganda no final dos vídeos, mas o MySpace quer que esses mesmos artistas façam upload de seu trabalho para o MySpace Video de forma gratuita. Ask-A-Ninja, uma personalidade online bastante popular, postou sobre esse assunto em seu blog. (Fontes: Ask a Ninja, um blog do MySpace, CensorSpace.com)

- Em janeiro de 2007 o MySpace temporariamente desabilitou todos os sites que utilizassem Flash – incluindo os vídeos do YouTube. 'Alguns especularam que eles fizeram um teste, só pra ver que tipo de retorno eles teriam das reclamações dos usuários. Gente de dentro da indústria já andou dizendo… O MySpace está se preparando para bloquear todos os provedores de interfaces daqui a algum tempo e só vai deixar voltar quem pagar um 'pedágio''. (Fonte: Techcrunch.com)

- Em março de 2007 o MySpace exigiu que Tila Tequilla – uma música popular com mais de 1.7 milhão de amigos no MySpace – retirasse 'um novo player e loja de música, chamado Hoooka, criado pela Indie911, uma empresa iniciante de Los Angeles'. (Fonte: NY Times) A musicista escreveu em seu blog que o MySpace está 'cerceando nossa liberdade e lentamente acabando com nossos direitos… O MySpace só permitirá, de agora em diante, que sejam usadas coisas do 'MySpace''.

- Em 10 de abril de 2007 o MySpace começou a bloquear o Photobucket, o maior site de troca de fotos do mundo, dizendo que um slideshow popular do Photobucket trazia um frame de propaganda – violando os termos de serviço do MySpace. (Fonte: PC World) O Techcrunch informou que o MySpace estava tentando mandar um sinal para as companhias de interface para que 'pensassem três vezes antes de tentar colocar qualquer propaganda em seus produtos'. Recentemente, a Reuters informou que o MySpace está comprando o Photobucket – possivelmente revelando uma nova tática do MySpace para bloquear inovadores, desvalorizando-os para depois comprá-los.

Além disso, sabemos de muitos profiles anti-establishment que também foram deletados sem motivo e a lista continua e continua. Até que o MySpace jogue limpo e nos diga o motivo pelo qual deleta os profiles do Living Colour, nós só podemos imaginar que uma ou mais pessoas que trabalhem para o Myspace estão tentando sufocar nosso trabalho e nos impedir de explodir".




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Tradução: The Dark Side Of The Moon, do Pink FloydTradução
The Dark Side Of The Moon, do Pink Floyd

Metallica: Quanto vale a banda? Quanto cada um deles tem de dinheiro?Metallica
Quanto vale a banda? Quanto cada um deles tem de dinheiro?


Sobre Marco Néo

Nascido na primeira metade dos anos 70, teve seu primeiro contato com sons pesados quando o Kiss veio para o Brasil, em 83, mas não compreendeu bem o que era aquilo. A contaminação efetiva ocorreu um ano depois, quando conheceu Motörhead, Judas Priest, AC/DC, Iron Maiden. Desde então, tornou-se um apaixonado colecionador de tudo o que se refere a Metal e Rock'n'Roll, independentemente de subestilos.

Mais matérias de Marco Néo no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin