Megadeth: David Ellefson e a lenda de Mary Jane

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por João Vitor Hatum de Mendonça, Fonte: Rust In Page
Enviar correções  |  Comentários  | 

David Ellefson postou a seguinte mensagem em sua página do MySpace em julho de 2009.

3424 acessosMegadeth: cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica5000 acessosMetallica: Jason explica o baixo apagado de And Justice For All

"Nesta última semana eu visitei minha cidade natal Jackson, Minnesota (EUA) para ficar com a minha família enquanto minha mãe passava por uma cirurgia cardíaca. Felizmente, tudo correu bem e ela está se recuperando rápido. Obrigado por seus votos e preces.

Antes da minha viagem, o Museu do município de Jackson (localizado na cidade vizinha Lakefield, MN) entrou em contato comigo para contribuir com a minha perspectiva histórica na história da agora lendária garota Mary Jane Twilliger, para quem a música 'Mary Jane' no álbum 'So Far, So Good... So What' foi escrita. A lenda dizia que ela foi uma jovem bruxa enterrada viva pelo seu pai nas redondezas do cemitério de Loon Lake, MN. O mistério em torno dela cresceu em proporções tão lendárias ao passar dos anos que existia um rumor de que qualquer um que ousasse violar seu túmulo era amaldiçoado com uma certa e imediata morte. Houve até histórias de acidentes fatais de carros envolvendo pessoas que estavam bêbadas e causaram danos ao túmulo dela, pensando que tudo não passava de uma piada inofensiva.

A música ajudou a levar o mito ao status global e um livro está sendo escrito agora sobre várias histórias que se espalharam, mortes e tragédias reportadas de pessoas que ousaram desafiar o túmulo desta garota misteriosa. A lápide de seu túmulo foi realocada para o museu, o que me obrigou a tirar uma foto na minha visita. Confiram algumas fotos postadas na galeria (o epitáfio na sua lápide foi inspiração para um trecho da letra da música).

Beware my friends, as you pass by
So you are now, so once was I
As I am now, so you must be
Prepare my friends to follow me

Também me pediram para contribuir com alguns itens de minha coleção pessoal ao museu. Esta é a forma deles reconhecerem um nativo da área que se tornou conhecido nacionalmente durante sua vida. Obviamente, eu fiquei honrado. Meu pai esteve muito envolvido com esta Sociedade quando eu era garoto, então fazer uma contribuição da minha carreira para uma causa que ele defendeu é um marco para mim.

David".

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 02 de agosto de 2014

MegadethMegadeth
Cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica

3080 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa519 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3525 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

MegadethMegadeth
Mustaine não odeia nada e ninguém, exceto essas três coisas

LoudwireLoudwire
Dez reuniões inesquecíveis no palco

MegadethMegadeth
Dave Mustaine é um ímã de parasitas

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

MetallicaMetallica
Jason explica o baixo apagado de And Justice For All

Rock ProgressivoRock Progressivo
As 25 melhores músicas de todos os tempos

Em 25/09/1980Em 25/09/1980
John Bonham, do Led Zeppelin, morre após intoxicação

5000 acessosThe Doors: A mais famosa foto do fantasma de Jim Morrison5000 acessosRob Halford: "Talvez eu seja o único Gay vocalista de Metal"5000 acessosSeparados no nascimento: Sarah Jessica Parker e o mascote Eddie5000 acessosRevolver Magazine: Os 20 melhores álbuns de 20145000 acessosMetal: alguns dos melhores guitarristas do Brasil em vídeo5000 acessosArch Enemy: técnica vocal e vegetarianismo

Sobre João Vitor Hatum de Mendonça

Nascido no interior de São Paulo em 1988, hoje graduado no curso de Bacharelado em Ciência da Computação, fanático por Rock e Heavy Metal desde pirralho, sendo, hoje, um dos responsáveis pelo site Rust In Page e criador do blog Inside Loud. A paixão pelo Rock surgiu lá pelos 10 anos de idade com um álbum do Aerosmith e, desde então, teve (e ainda tem) entre seus músicos e bandas favoritas nomes como Iron Maiden, Judas Priest, Megadeth, Rush e Van Halen. Mas, independente de rótulos e conceitos pré-definidos, seu gosto musical viaja desde o som mais pesado de um Carcass, até os experimentalismos de um Mr. Bungle e o som mais moderno de um Stone Sour, apenas ouvindo o que lhe agrada e soa bem aos ouvidos. Hoje, além de trabalhar na área de Computação e ser um 'músico' casual, despende parte de seu tempo no blog Inside Loud, em homenagem a uma de suas maiores paixões: a boa e velha música.

Mais matérias de João Vitor Hatum de Mendonça no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online