Children of Bodom: Alexi Laiho fala sobre álbum de covers

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Emanuel Seagal, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos


A revista inglesa TERRORIZER entrevistou recentemente Alexi Laiho, do CHILDREN OF BODOM. Confira abaixo alguns trechos da conversa.

Ultimate Classic Rock: os 100 maiores clássicos do rockUltraje a Rigor: Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos Stones

Terrorizer: Ok, então a Spinefarm juntou todos os covers que vocês já gravaram para uma espécie de colêtanea, incluindo músicas do Iron Maiden, Slayer, W.A.S.P., Billy Idol, e err, Britney Spears. De todas as músicas no álbum, quais suas favoritas?

Alexi: Bem minha favorita é, por exemplo, nós acabamos de gravar duas músicas extras para o álbum, cerca de dois meses atrás, então uma delas é uma música de Pat Benatar, "Hell Is For Children". É uma das minhas favoritas e seilá, eu acho que você tem que amar a cover de Britney Spears.

Terrorizer: Pat Benatar é uma escolha surpreendente. Ela é muito subestimada fora da América do Norte, você não acha que deveria fazer algo da Lita Ford?

Alexi: Eu sou fã de Pat Benatar há muito tempo, ela tem muitas músicas incríveis e é uma grande cantora e na verdade muitas de suas músicas tem potenciais para serem ótimas músicas de metal; bem, é isso o que eu ouço de qualquer forma; Como da primeira vez que ouví "Hell Is For Children", precisávamos fazer uma versão metal. É estranho, ninguém fala sobre Pat Benatar, acho que ela simplesmente não é popular fora dos EUA. Eu tenho sido um fã dela há um longo tempo.

Terrorizer: Quando você faz cover de uma música você sempre tenta adicionar a marca do Bodom, para mudá-la e fazê-la mais metal?

Alexi: Sim, quero dizer, é essa a idéia, nós queremos fazê-la diferente. Há algumas exceções, como por exemplo, a cover do Suicidal Tendencies; não há muito que possamos fazer. É bem como a versão original mas adicionamos coisas aqui e ali mas normalmente gostamos de fazer coisas que não estavam no original e brincar com isso também, apenas fazer soar como Children of Bodom.

Terrorizer: Mas metal é um negócio sério Alexi. Alguns fãs podem dizer que não há espaço para um álbum de covers "comédia" no metal!

Alexi: Bem, eu digo, "se acalmem." Não estamos levando tudo tão a sério, obviamente eu levo metal a sério mas metal tem a ver com diversão também então definitivamente há covers ali que estão apenas para dar risada, entende? Mas sim, é apenas quem somos, nós gostamos de nos divertir, gostamos de rir, não temos medo de mostrar isso a ninguém.

Para ler a entrevista completa acesse
http://www.terrorizer.com/content/alexi-laiho-comes-out




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Covers e Versões"Todas as matérias sobre "Children Of Bodom"


Angra: versões bizarras de músicas da bandaAngra
Versões bizarras de músicas da banda

Metallica: Enter Sandman em uma versão smooth jazzMetallica
"Enter Sandman" em uma versão smooth jazz

Ai Se Eu Te Pego: Michel Teló em versões Rock e MetalAi Se Eu Te Pego
Michel Teló em versões Rock e Metal


Ultimate Classic Rock: os 100 maiores clássicos do rockUltimate Classic Rock
Os 100 maiores clássicos do rock

Ultraje a Rigor: Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos StonesUltraje a Rigor
Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos Stones

Mötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à bandaMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

Bon Jovi: Larissa Riquelme dançando com os seios de foraTony Iommi: John Bonham quebrou a bateria de Bill WardDimebag Darrel: Um raro vídeo de solo aos 18 anosPantera: os dez álbuns que mudaram a vida de Rex Brown

Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.