Slayer: "Nos sentimos quase impossíveis de sermos parados!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Emanuel Seagal, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 26/08/09. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Dr. Abner Mality do Wormwood Chronicles recentemente entrevistou Dave Lombardo, baterista do Slayer. Confira alguns trechos da entrevista.

227 acessosSlayer & Yoko Ono: e não é que funciona?5000 acessosMusic Radar: Os melhores álbuns de Heavy Metal de todos os tempos

Wormwood Chronicles: Mesmo no final dos anos oitenta, você pensou que estariam fortes em 2009?

Dave Lombardo: Não mesmo, isso nunca foi um pensamento. Eu era o cara mais jovem na banda quando ela começou, tipo 17 ou 18 anos. Tom [Araya, baixo/vocais] já estava na faculdade. Eu me juntei ao Slayer quando eu estava no 1º grau e meus pais diziam, "Você tem que arrumar um emprego! Uma banda de rock não vai levá-lo à lugar algum!" Então com 20, 21 anos e após meu terceiro ou quarto disco com a banda eles diziam "Você ainda tem que conseguir um emprego, aquela banda não vai durar muito!" (risos) Então tenho 30 anos e eles perguntaram, "O que você vai fazer quando tiver 40? Você precisará de um emprego!" E aqui estou! (risos) Os anos estão passando. Essa banda é minha vida, ela não vai embora!

Wormwood Chronicles: Eu poderia dizer que em seu último álbum, "Christ Illusion", havia muito fogo voltando à banda. Agora parece que "World Painted Blood" tem ainda mais. O que injetou este novo nível de paixão pela música?

Dave Lombardo: Sabe, eu acho que é a paixão pelo que criamos no palco. O amor por tocar, a mágica que há no palco em todas as performances... tocar bateria, a guitarra tocando. Tom nos vocais... há este quadrado invisível conectando nós quatro. Nos alimentamos um dos outros. Kerry [King, guitarra] tocando me leva a um outro nível de intensidade na bateria. Jeff [Hanneman] leva Tom nos vocais. Há este outro nível de entusiasmo no palco. Eu acho que isso é o que cria o entusiasmo para compor mais músicas e lançar outro disco. Nos sentimos no topo do nosso trabalho, nos sentimos quase impossíveis de sermos parados... e somos! Nós lançamos um novo disco no menor intervalo de tempo até então entre discos do Slayer.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Kerry KingKerry King
Guitarrista revela qual a sua música favorita do Metallica

227 acessosSlayer & Yoko Ono: e não é que funciona?793 acessosDuplas de guitarristas: Loudwire elenca suas dez melhores913 acessosBody Count: divulgado videoclipe de covers do Slayer763 acessosBody Count: veja o vídeo para "Raining Blood", do Slayer0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Slayer"

Carreira soloCarreira solo
7 músicos que nunca lançaram projetos paralelos

SlayerSlayer
O que acontece quando tentam tocar com um violão?

DimebagDimebag
Scott Ian e Kerry King partilham lembranças etílicas

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Slayer"

Music RadarMusic Radar
Os melhores álbuns de Heavy Metal de todos os tempos

SlipknotSlipknot
Banda trolla repórter da Multishow antes de show no RIR

Simone SimonsSimone Simons
"Rammstein me faz querer mexer a bunda"

5000 acessosThe Simpsons: 10 melhores aparições de roqueiros no desenho5000 acessosOzzy Osbourne: Sharon conta como o Madman tentou assassiná-la5000 acessosEm 21/08/1989: Morre Raul Seixas, que seria encontrado morto no dia seguinte5000 acessosJack Bruce: "Foda-se o Led Zeppelin, eles são um lixo!"5000 acessosGhost: O inacreditável bolo de aniversário de Papa Emeritus5000 acessosNightwish: "Vendemos mais na minha época que na anterior"

Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online