Alice in Chains: como Elton John foi participar de álbum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Diego Camara, Fonte: Spin Magazine, Tradução
Enviar Correções  

William Goodman da Spin Magazine recentemente conduziu uma entrevista com Jerry Cantrell, guitarrista do ALICE IN CHAINS. Um trecho da conversa, onde ele fala sobre a participação de Elton John no novo álbum do grupo, "Black Gives Way To Blue", está disponível abaixo.

Como a colaboração com Elton John aconteceu? É um pouco surpreendente.

Cantrell: "Isso faz bastante sentido para nós. Mas o fato é que isso aconteceu de uma maneira que nós não esperávamos. Estávamos no estúdio e próximos do fim. 'Black Gives Way To Blue' era uma das últimas músicas que iríamos editar. Estávamos tentando descobrir se nós queríamos um som de piano nela. Nosso amigo Todd, que estava na sala, sugeriu do nada chamar Elton, e nós todos olhamos para ele como se ele estivesse louco. Claro que nós amaríamos que isso acontecesse, mas estávamos tipo: 'Não, isso não irá acontecer, esse cara é ocupado. Ele tem suas próprias coisas para fazer'. Mas Todd estava falando: 'Ei cara, você nunca irá saber se não perguntar. Acho que ele faria isso!' Então nós testamos a ideia".

publicidade

Como você fez ele entrar no estúdio?

Cantrell: "Eu escrevi para ele um email e expliquei que a música era para Layne [Staley, antigo vocalista do ALICE IN CHAINS], e nós ouvimos que ele estava interessado em fazer isto. Depois, enquanto nós continuavamos trabalhando no disco, descobrimos que Elton estava fazendo uma sessão no mesmo estúdio que nós em Los Angeles. [O baterista] Sean [Kinney] e eu fomos para o almoço e recebemos uma ligação do gerente do estúdio dizendo: 'Ei, Elton quer falar com vocês'. Respondemos: 'Vamos voltar depois do almoço', e ele disse: 'Não, ele está saindo daqui em alguns minutos, então vocês precisam voltar agora'. Então nós guardamos o almoço e voltamos correndo de volta ao estúdio e entramos na sala onde Elton estava gravando. Ele parou e nos deu um abraço e disse: 'Eu somente queria dizer a vocês que é uma grande melodia e eu quero tocar nela'. Ficamos totalmente desintegrados".

publicidade

Layne era um fã de Elton?

Cantrell: "Sim e, coincidentemente, uma semana atrás a mãe de Layne me lembrou que Elton John foi o primeiro show que ele foi, e ela disse que ele ficou esbaforido. Layne me contou isso uma vez, mas eu tinha esquecido totalmente. Isso trouxe de volta algumas memórias bastante legais. Havia várias coisas realmente estranhas se juntando aqui. Número 1: o que Elton representada para o ALICE IN CHAINS. Número 2: foi o primeiro show de Layne, e ter Elton tocando em uma música para Layne, wow, isso significa muito para nós".

publicidade

Quando e onde vocês gravaram com Elton?

Cantrell: "Elton estava terminando uma passagem em Vegas, e nós queríamos fazer isso lá. Vimos o show dele e então fomos para o estúdio. Ele veio alguns minutos atrasado pois o time de futebol americano dele estava jogando, e enquanto eu estava esperando eu entrei na sala onde estava o piano dele e vi as letras de nossa música sobre o piano. Eu estava tipo: 'Wow, isso realmente está acontecendo'. Nós passamos algumas horas com Elton, e ele nos deu uma dúzia de passagens diferentes. Foi uma experiência bastante legal".

publicidade

Algum plano para uma colaboração dele ao vivo?

Cantrell: "Sem planos, mas tudo é possível. Eu adoraria fazer algo com ele, até mesmo tocar algum material dele. Sempre foi um sonho para mim, ter a possibilidade de colaborar e fazer música com as pessoas que nos inspiraram a fazer música. Claro que eu adoraria fazer algo com ele novamente se essa oportunidade aparecesse. Ao vivo ou no estúdio, estaria lá em um piscar de olhos".

publicidade

A entrevista completa pode ser vista na Spin Magazine, no endereço abaixo.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Lista: clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1Lista
Clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1

Mike Portnoy: a reação ao ouvir garoto de 8 anos tocando cover do Dream TheaterMike Portnoy
A reação ao ouvir garoto de 8 anos tocando cover do Dream Theater


Sobre Diego Camara

Nascido em São Paulo em 1987, Diego Camara é jornalista, radialista e blogueiro. Seu amor pelo metal e rock começou há 6 anos. Um amante da nova geração, é um grande fã de Arjen Lucassen, Andre Matos e bandas como Nightwish, Hammerfall, Sonata Arctica, Edguy e Kamelot. Também não deixa de ter amor pelos clássicos, como Helloween, Gamma Ray e Iron Maiden e do Rock de bandas como Oasis, Queen e Kings of Leon. Atualmente seus textos podem ser lidos no blog OCrepusculo.com sobre assuntos diversos, além de planos para criação de um projeto totalmente voltado aos blogs de Rock e Metal.

Mais informações sobre Diego Camara

Mais matérias de Diego Camara no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin