Kirk Windstein: "se o Gene Simmons peidar, eu compro!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Antonio Parreira, Fonte: Bravewords.com, Tradução
Enviar Correções  

publicidade

O guitarrista Kirk Windstein (DOWN, CROWBAR, KINGDOM OF SORROW) deu uma entrevista ao repórter do Brave Words, Aaron Small, durante a sua passagem por Toronto no Canadá com o DOWN, em setembro de 2009.

Mick Jagger: em cerimônia na escola do filho em São Paulo

Capas de álbuns: algumas curiosidades e histórias

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Entre outros assuntos, ele fala da recuperação do baixista Rex Brown, da sua banda paralela KINGDOM OF SORROW, dos futuros relançamentos dos discos do CROWBAR e também sobre a sua paixão pelo KISS. A entrevista pode ser conferida na íntegra (em inglês) no site bravewords.com, mas o trecho em que ele fala do KISS é digno de tradução.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"O novo álbum (do KISS), 'Sonic Boom', está quase a uma semana de ser lançado. Eu ainda não o ouvi, mas temos o mesmo empresário e ele me disse que tem quatro ou cinco músicas muito boas. Eu comprei o 'Psycho Circus'. Eu ouvi a música no rádio e adorei. O resto do álbum é a maior porção de merda que eu jamais ouvi - Gene, eu te amo. (...) Mas [o disco] não é bom. Na verdade, eu e a minha namorada na época compramos uma cópia cada. Eu guardei a minha, apenas porque é o KISS. Se o Gene peidar, eu vou comprar. Nós devolvemos a cópia dela e pegamos em troca o 'High n’ Dry' do DEF LEPPARD. É um álbum muito mais forte, Gene. Eu ainda te amo. Eu tenho duas tatuagens do KISS. Todo mundo tira o sarro do KISS, mas em um determinado ponto no tempo - eles também gostaram! ‘Watching You’ é um dos riffs mais pesados de todos os tempos. 'Kiss – Alive I' é um clássico! Esta é a minha infância. Essas são as minhas músicas favoritas para sempre. Eu comprei 'Kiss – Alive I' provavelmente umas cinco vezes. Eu gastei os sulcos do vinil desse disco. Eu não posso dizer a mesma coisa do 'The Elder'. Pela falta de um melhor termo, diria que eles estavam um pouco perdidos".

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Mick Jagger: em cerimônia na escola do filho em São PauloMick Jagger
Em cerimônia na escola do filho em São Paulo

Capas de álbuns: algumas curiosidades e históriasCapas de álbuns
Algumas curiosidades e histórias


Sobre Antonio Parreira

Antonio Parreira, aka Tunão, aka Anton Parr, é arquiteto, designer gráfico e músico. Interessado por música desde sempre, tornou-se fanático por rock depois de descobrir bandas como Kiss, Iron Maiden, Judas Priest e AC/DC. No início dos anos 80 acompanhou o nascimento do Thrash Metal, estilo que se tornou seu preferido de todos os tempos. Tocou em várias bandas nessa linha "Thrash Bay Area" durante os anos 80 e 90: Napalm, Damage, Overthrash, The Still e Avalon. Atualmente é vocalista do Buffalo Theory MTL, banda de Southern Metal de em Montreal, Canadá. Leitor do Whiplash! desde os anos 90 e atualmente colaborando com textos e traduções, diretamente da "terra do Voïvod".

Mais matérias de Antonio Parreira no Whiplash.Net.

Cli336 CliHo Cli336 WhiFin