Metallica: a capa do "Death Magnetic" lembra uma vagina?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marco Néo, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Na parte de "material bônus/entrevistas" do DVD francês do METALLICA, "Francais Pour Une Nuit" ("Francês por uma noite"), foi pedido aos membros da banda que comentassem as observações dos fãs sobre o fato da imagem da capa do último álbum do grupo, "Death Magnetic", ser parecida com o órgão sexual feminino.

Iron Maiden: os fãs mais insuportáveis em lista da MTVJason Becker: O mais tocante desafio do balde de gelo

Segue a transcrição das perguntas e das respostas:

Nos fóruns de internet por toda a França, há um debate em andamento sobre a capa do novo álbum. Muitos acham que o caixão se parece com o órgão sexual de uma mulher.

Robert Trujilo: "Sim. Eu também acho (risos)".

Algo a comentar?

Trujilo: "Claro. Digo, a primeira coisa que eu pensei quando vi a capa foi, 'ela lembra um órgão sexual de uma mulher'. Mas eu acho, de novo, que há uma certa aura mística sobre isso, o que é também uma das coisas muito especiais sobre esta banda, há muita mística e nunca dá pra saber com certeza o que o METALLICA está pensando, de onde vêm as idéias. Eu acho que a capa do álbum é maravilhosa, ela tem um quê de simplicidade mas, ao mesmo tempo, tem uma certa espiritualidade. O álbum 'Death Magnetic' pra mim é repleto de mensagens, há muitos segredos ali que podem ser interpretados de várias formas".

James Hetfield: "O autor da capa tinha, eu acho, de seis a oito idéias diferentes, e nós viemos com 'Death Magnetic', que soa interessante. O que é isso? Nós não sabemos, mas lá estávamos nós com as oito idéias. E uma delas me chamou a atenção de imediato, e talvez seja até em razão disso, mas lá estava o caixão com o campo magnético ao seu redor... Eu acho que todo mundo, quando viu a capa pela primeira vez, pensou, 'ei, isso se parece com... Não, eu não vou dizer isso, diga você'. E todo mundo estava pensando isso. Mas... É nascimento e morte, ao mesmo tempo".

Sim.

Lars Ulrich: "O que a arte tem de melhor é que as pessoas são livres para interpretá-la do jeito que quiserem. Se alguém chegar pra mim e dizer que (a capa) se parece com uma vagina, eu não vou dizer que não. Eu vou concordar com qualquer coisa".

É uma boa capa, porque faz as pessoas falarem dela.

Ulrich: "Sim, o principal é tentar lançar algo que extraia opiniões das pessoas. Sabe, muitas vezes, com essas coisas, você meio que começa de uma forma, tem suas próprias idéias e opiniões, e depois você deixa que elas vão e cheguem às pessoas, e de repente o público olha por um outro ângulo, algo que nós não teríamos pensado. É algo aberto a interpretações. Eu acho que é uma ótima capa, é realmente um ícone, ganhou um Grammy, ganhou vários prêmios, um grande amigo a criou, é brilhante. Um caixão, uma vagina, qualquer coisa entre esses dois pontos, vida, morte, ir e voltar, está tudo bem".



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Capas"Todas as matérias sobre "Metallica"


Temperatura Máxima: as atrizes pornôs que incendiaram o cenário RockTemperatura Máxima
As atrizes pornôs que incendiaram o cenário Rock

Disco Novo Pra Quê?: Catálogo do Metallica explodiu em 2015Disco Novo Pra Quê?
Catálogo do Metallica explodiu em 2015


Iron Maiden: os fãs mais insuportáveis em lista da MTVIron Maiden
Os fãs mais insuportáveis em lista da MTV

Jason Becker: O mais tocante desafio do balde de geloJason Becker
O mais tocante desafio do balde de gelo


Sobre Marco Néo

Nascido na primeira metade dos anos 70, teve seu primeiro contato com sons pesados quando o Kiss veio para o Brasil, em 83, mas não compreendeu bem o que era aquilo. A contaminação efetiva ocorreu um ano depois, quando conheceu Motörhead, Judas Priest, AC/DC, Iron Maiden. Desde então, tornou-se um apaixonado colecionador de tudo o que se refere a Metal e Rock'n'Roll, independentemente de subestilos.

Mais matérias de Marco Néo no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin