Megadeth: "o metal é um estilo fascista", diz Lomenzo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Karina Detrigiachi, Fonte: Zoiksonline.com, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

O baixista do MEGADETH James Lomenzo concedeu em dezembro de 2009 uma entrevista ao site Zoiks! Online e entre vários assuntos, contou como entrou para a banda. Abaixo podem ser conferidos alguns trechos da conversa.

3428 acessosMegadeth: cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica5000 acessosComo formar uma banda de Hard Rock em 69 lições

Como você entrou para o MEGADETH?

Lomenzo: “Eu toquei em um monte de outras bandas antes de entrar no MEGADETH então eu estive algumas vezes pela redondeza. Um amigo meu da empresa de guitarras ESP me contou que o Dave (Mustaine) estava a procura de outro baixista na época, ele (Dave) disse: 'Ei, se você conhece alguém...’ Sem hesitar, o meu amigo disse: 'Sim, eu conheço o cara perfeito para você e ele não está fazendo nada agora. Então eu liguei para o Dave e ele escutou muita coisa do meu material. Eu me encontrei com os caras (do MEGADETH) e toquei algumas músicas com eles. E o Dave disse, 'OK, cara você acha que pode estar pronto para fazer um show em quatro semanas e ir para Dubai?' E eu disse que sim. (Risos) Eu estava meio chocado com a maneira que tudo aconteceu."

Parece que três das quatro grandes bandas de thrash metal original estão em seu melhor momento. O novo álbum do SLAYER ("World Painted Blood”) está recebendo ótimas críticas, obviamente o "Endgame" é surpreendente e no ano passado o METALLICA tinha o "Death Magnetic". Você acha que é uma coincidência ou um está tentando alcançar o outro?

Lomenzo: “Eu acho que é uma progressão natural. Acho que o que acontece é que as bandas amadurecem, você contem muito da ansiedade adolescente e testosterona que carregamos e isso facilita um pouco mais o que fazemos. Todas essas bandas têm seu próprio vocabulário, se é que você me entende. Eles já têm um som que eles sabem que já fazem, então eles podem se referir a isso como uma outra parte da sua linguagem. Acho que se torna mais fácil, de verdade. Algumas bandas, por outro lado, ficam um pouco perdidas com tudo isso, porque eles estão sempre tentando fazer algo novo. Há maneiras de incorporar esse tipo de vibração, mas é vital permanecer fiel à essência da banda. Acho que isso é o que muitas dessas bandas fazem, porque o metal é um estilo delineado; um estilo fascista se assim você preferir.”

Você já tocou com algumas das pessoas mais talentosas, para não falar de algumas das maiores personalidades do mundo do rock. Como é tocar com alguns dos ícones do rock como Slash, Zakk Wylde e Dave Mustaine?

Lomenzo: "Sabe de uma coisa? A questão é que comigo, aconteceu por acaso. Felizmente, nos anos 80 eu fiz isso de verdade com o White Lion. Então eu sei como é ter essa sensação de tocar para grandes públicos. Costumávamos tocar com um monte de ícones da música e sair com eles. Quando começamos a ir um pouco mais além disso, tocamos com pessoas como Dave e Slash, estes grandes guitarristas, Zakk, você sabe, é um segundo pensamento para mim, porque em primeiro lugar eu os vejo como músicos. Você sabe que eu meio que me perco nisso. Muita gente que não é parte do mundo da música pensa, 'Aquele é o Dave Mustaine! Aquele é o Slash!’ Estou ciente da história de todos eles. Eu os vejo como músicos, pois acho que é a única maneira de realmente lidar com isso."

Para ler a entrevista completa (em inglês) acesse este link.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
Cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica

3082 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa521 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3525 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

MegadethMegadeth
Veja filha de Mustaine cantando "A Tout Le Monde"

Dave MustaineDave Mustaine
Falando como foi tocar com o Metallica

MegadethMegadeth
Dave Mustaine revela o segredo de seus cabelos

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

Batom, laquê...Batom, laquê...
Como formar uma banda de Hard Rock em 69 lições

MetalMetal
As oito maiores tretas entre músicos do gênero

Pink FloydPink Floyd
The Wall: uma obra de arte conceitual

5000 acessosSepultura: O solo de Eloy que fez o RIR aplaudir o Gloria5000 acessosBruce Dickinson: ouça o alcance vocal do vocalista5000 acessosÁrvore Genealógica do Metal e do Rock5000 acessosSlipknot: banda trolla repórter da Multishow antes de show no RIR5000 acessosGuns N' Roses: as diferentes capas do álbum GN'R Lies5000 acessosMetallica: James sempre tem "problemas intestinais" em lojas de ferramentas

Sobre Karina Detrigiachi

Designer, nascida na cidade de São Paulo, Kari como é mais conhecida, cresceu ouvindo Deep Purple, Led Zeppelin, Skid Row e Alice Cooper. É apaixonada por todas as vertentes do Metal, porém ouve de tudo um pouco sem se prender a rótulos.

Mais matérias de Karina Detrigiachi no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online