Bumblefoot: com 3 guitarristas se faz um triângulo no palco

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Paccelly, Fonte: Mushie, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 10/08/10. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Mushie entrevistou recentemente para o seu blog (Mushie's Blog) o guitarrista do GUNS N' ROSES, Ron "Bumblefoot" Thal. A seguir, confira alguns trechos da conversa.

1124 acessosGuns N' Roses: em 2° lugar no ranking dos que mais faturaram em 20165000 acessosGuns N' Roses: o código na capa de The Spaghetti Incident

Blog do Mushie: Apesar da espera impaciente de 15 anos para o lançamento de "Chinese Democracy", a banda não se esforçou para promover a venda, nada de vídeos ou outros elementos promocionais foram liberados até agora. Você tem alguma boa notícia sobre isso, podemos esperar por um videoclipe de "Better" em breve? Pode ser uma boa surpresa para nós ver um vídeo oficial de "Better" incorporando cenas da turnê mundial de "Chinese Democracy".

Bumblefoot: Eu não sei exatamente o motivo porque as coisas saíram do jeito que sairam. Eu teria gostado de ver uma publicidade, algo para o mundo conhecer a música, e conhecer as pessoas que fizeram a música. Agora é apenas um monte de Twitter e Facebook, turnês e YouTube...

Blog do Mushie: Não é um problema que vocês tenham três guitarristas a bordo? Quero dizer, como vocês dividem as partes e papéis? Pelo que vejo, a banda não tem um guitarrista solo, mas todos os três podem ser líderes, dependendo da música. Isso era diferente quando Slash estava na banda. Ele era definitivamente o guitarrista líder e o Izzy parecia feliz com isso. Achei muito rico ter vocês três na equipe ao mesmo tempo. Cada um de vocês está trazendo um ritmo diferente e gostos diferentes para a música da banda.

Bumblefoot: Tivemos um quarto guitarrista, mas ele esqueceu o passaporte em casa, tivemos que fazer uma turnê sem ele. Três guitarristas é fácil. Há muito mais que você pode fazer com três guitarristas que com dois. Por exemplo, você pode formar um triângulo no palco. Você pode fazer um excelente metal old-school com dupla liderança de harmonia - MAIDEN, PRIEST, QUEENSRYCHE, ou coisas clássicas, como THIN LIZZY e BOSTON. Há quase o suficiente para fazer piadas sobre lâmpadas (você sabe, "Quantos guitarristas são necessários para trocar uma lâmpada...?") E se espontaneamente alguém largar o palco, você não vai notar. Eu tentei isso, funciona!

Blog Mushie: Sobre o Slash, sempre há rumores sobre a reunião. Eu não acho que isso vá acontecer, mas há muitos fãs que ainda esperam ver Slash, Duff e Izzy de volta aos palcos com a equipe. Como você se sente sobre esse tipo de fã? Quero dizer, fere você que essas pessoas queiram vê-los reunidos novamente?

Bumblefoot: Cara, tenho tantas coisas boas acontecendo na minha vida agora, muito além do GN'R. Estou ocupado produzindo músicas e fazendo as coisas, a minha única preocupação é em dar o meu melhor em seja lá o que eu estiver fazendo. Quando estou em turnê com GN'R, eu me importo do show ser bom, e que coisas especiais que posso fazer para os fãs - encontrar, cumprimentar ou conversar. Quando vou visitar as crianças em uma escola de música, eu me preocupo em inspirá-las. Quando estou no estúdio, convidado a contribuir com solos ou fazendo músicas para videogames e programas de TV, eu me preocupo em tornar isso divertido e intenso, ou seja lá o deva ser. Quando estou com minha família, eu me preocupo com eles, nada mais. Estou prestes a lançar um livro que será a transcrição de meu primeiro álbum de '95 que será relançado este ano – enquanto trabalhava, a minha preocupação era o layout de cada página, a qualidade do papel, tornando-o o melhor que pode ser. Ao fazer as lições para as revistas de guitarra, eu me preocupo em explicar as partes e escrever a música de forma precisa e pronta para ser publicada. Quando estou produzindo e colaborando com as pessoas no estúdio, eu me preocupo em obter o melhor deles, e fazer algo único. Quando estou mixando e masterizando álbuns das pessoas, me importo em tornar o som melhor do que eles achavam que poderia soar. Quando eu estou tendo esses raros momentos de "eu", para me exercitar ou tocar guitarra, eu me preocupo em estar focado. Então há horas de mensagens de fãs, e comer, ir ao banheiro, tomar banho, dormir... Então, quando eu deveria me sentar e chorar porque as pessoas tem esperanças de um reencontro? Que tal na terça-feira às 3h? Acho que eu poderia ter uns 10 minutos livre.

Blog do Mushie: Então, não podemos terminar uma entrevista sobre o GUNS N 'ROSES, sem falar sobre o Axl. Para mim, ele é Deus! Como é a vida com Axl? Ele é tão temperamental como os antigos membros dizem?

Bumblefoot: Eu tenho algumas perguntas a você, senhor. Se Axl é Deus para você, isso significa que quando você morrer, Axl vai cumprimentá-lo às portas do paraíso? Ou será que algum outro deus estará lá e te renegará por não aceitá-Lo como seu Senhor e Salvador? E se o Axl ainda estiver aqui quando você morrer? Você será recebido pela administração do GN'R? E se estivermos em reunião com os empresários? Já aconteceu, poderia ser uma longa espera. O que acontece quando o Axl atingir a vida após a morte? O “Axl que pertenceu à matéria” será saudado pelo o “Axl que não pertenceu” e toda a criação implode? E como é que o Chuck Norris se encaixa em tudo isto? Eu tive uma porção de momentos divertidos com o Axl ao longo desses anos, eu prefiro lembrar as pessoas no seu melhor, não pior. Na verdade eu posso ser muito mal-humorado...

Leia a matéria completa (em inglês) no link abaixo.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Guns N RosesGuns N' Roses
Em 2° lugar no ranking dos que mais faturaram em 2016

1384 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's1537 acessosFabio Lima: 13 músicas pelo Guns N' Roses1743 acessosGuns N' Roses: turnê com rappers N.W.A. quase rolou; Axl era fã0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

Vinnie PaulVinnie Paul
"Nunca vi Axl Rose tão bem quanto agora"

Guns N RosesGuns N' Roses
50 modelos convidadas para festa, mas nada de namorado

Guns N RosesGuns N' Roses
"Case-se comigo Axl, tenho 18 anos"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"

Guns N RosesGuns N' Roses
O código na capa de The Spaghetti Incident

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Paul Stanley e Sidney Magal

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Robert Plant e Patrícia Pillar

5000 acessosGuns N' Roses: Axl desafina guitarra de Slash e pede desculpas5000 acessosZakk Wylde: O assassinato atribuido à "seita" do guitarrista5000 acessosRolling Stone: os 10 piores covers da história5000 acessosScorpions: 20 situações que identificam um fã da banda5000 acessosSkid Row: Sebastian Bach de volta? Nem passou pela cabeça deles!3952 acessosMotorhead: os álbuns da banda, do pior para o melhor

Sobre Nathália Paccelly

Nathália Paccelly é brasiliense e jornalista. Nascida em 1989, foi apresentada ao Rock ainda no colégio por intermédio dos colegas que formavam bandas. Isso a estimulou a aprofundar seu conhecimento a respeito da música, possibilitando que adquirisse um gosto próprio. "Metal, Power Metal, Hard Rock, Heavy Metal, Trash Metal, Progressive Metal... gosto de todos, aprendi a ser eclética dentro do rock!" Ainda adolescente, escrevia sobre bandas iniciantes e divulgava em seu fotolog. A prática da escrita motivada pela música a ajudou a escolher sua profissão, e é agregando as duas paixões que decidiu colaborar com o site. "A ideia de ter minhas matérias publicadas neste veículo, para este público, é incrivelmente gratificante". A autora também está no twitter: @NatchyPaccelly.

Mais matérias de Nathália Paccelly no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online