Sepultura: audição para imprensa do novo álbum "Kairos"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernanda Lira
Enviar Correções  

No dia 7 de junho aconteceu a audição para a imprensa do novo CD do Sepultura, intitulado "Kairos" e o Whiplash! não poderia deixar de marcar presença no evento. Além de um momento importante para a banda, o dia foi um grande encontro entre os profissionais de imprensa mais renomados e ativos na cena da cidade, que puderam conferir com exclusividade o novo trabalho desta lendária banda de thrash e então passar suas opiniões e impressões adiante em seus respectivos veículos.

Eloy Casagrande: baterista conta como ele entrou no Sepultura (vídeo)

Judas Priest: 10 fatos que comprovam que eles são Heavy Metal

Os integrantes da banda também compareceram ao local e curtiram cada música junto com os presentes, em um ambiente bem descontraído e bem organizado pela produção.

Mostrando-se bem solícitos e empolgados com seu mais recente lançamento, os integrantes, após a coletiva, ainda cederam entrevistas separadas aos veículos. Em breve, a entrevista ao Whiplash! estará disponível e na íntegra no site, assim, os fãs terão os principais aspectos do disco explanados pelos próprios membros do Sepultura.

Pompeu, do Korzus, entrevista o baixista Paulo
Pompeu, do Korzus, entrevista o baixista Paulo

Derrick Green, Fernanda Lira e Paulo Jr.
Derrick Green, Fernanda Lira e Paulo Jr.

O disco pareceu agradar grande parte dos presentes, mas não raro ouviam-se comentários de como todos sentem falta das velhas levadas thrash que eram características da banda em seus álbuns mais clássicos.

No geral, o disco é sim muito bem gravado e de boa qualidade. As composições têm bastante levadas cadenciadas, porém bem pesadas. O destaque na parte instrumental, em minha opinião, fica a cargo do guitarrista Andreas Kisser, que desenvolveu ótimos riffs e solos, bem típicos de seu estilo de tocar e compor. Penso apenas que a grande habilidade e pegada do baterista Jean poderiam ser mais utilizadas e exploradas nessa nova fase do Sepultura, com batidas mais rápidas, tão típicas do thrash metal tradicional. Talvez se executados, esses aspectos agradariam mais os fãs mais conservadores da banda.

Acima de qualquer opinião, fica a dica de que este é um álbum de qualidade e deve ser ouvido com atenção. Quanto aos que relutam em aceitar algumas opções de composição da banda atualmente, vale ressaltar que as bandas, e digo isso para a maioria, dificilmente vão lançar álbuns que se igualem aos seus mais clássicos, afinal, cada álbum é único e contém suas particularidades. É claro que eu, particularmente, também estava na expectativa de um álbum que fizesse com que a banda votasse às suas raízes, mas me pareceu que novamente esta não foi a opção do Sepultura. Mesmo assim, é essencial que todos ouçam e então tirem suas conclusões, afinal uma resenha da audição de um disco, acaba sendo por vezes permeada pela opinião do autor.

Como novidades, o álbum apresenta um cover para a música "Firestarter" da banda Prodigy (não torçam os narizes sem ouvir! Para mim, ao menos, foi uma boa surpresa e a banda soube transformar uma música industrial a uma pegada mais heavy metal) e um DVD com um making of que abrange em vídeo todo o per«iodo de composição, gravação e produção de "Kairos".

O lançamento do disco ocorreu no último dia 17 e já está nas lojas para quem quiser conferir essa boa (mas não excelente) pedida!


adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin