RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemProdutor da turnê de Paul Di'Anno explica problemas no primeiro show

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemMoita: O fã de heavy metal no Brasil é muito melhor atendido que o fã de música pop

imagemOs 20 melhores álbuns lançados em 1993, segundo a Revolver Magazine

imagemZelador viraliza após incrível semelhança com voz de Steve Perry em "Don't Stop Believin'"

imagemTony Iommi conta quais são os riffs preferidos que ele escreveu

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemEloy Casagrande repete o feito sendo eleito melhor baterista de metal do mundo

imagemBrian May diz que adoraria trabalhar com ícone dos anos 2000; "Ela é a melhor"

imagemO último grande álbum clássico do rock, segundo André Barcinski

imagemEm disputa acirrada, fãs batem recorde e elegem melhores discos de metal de 2022

imagemO motivo nada musical que fez Bruce Dickinson querer se juntar aos hippies

imagemShane Hawkins, filho de Taylor Hawkins, ganha prêmio de melhor performance do ano

imagemAmbre Vourvahis, vocalista do Xandria, conta ao Whiplash os álbuns que marcaram sua vida

imagemLinkin Park inicia contagem regressiva misteriosa nas redes sociais e fãs especulam


Summer Breeze

Duff McKagan: ensinando quem não pode beber a beber

Por Nacho Belgrande
Fonte: Site do LoKaos Rock Show
Postado em 03 de fevereiro de 2012

Por Duff McKagan, em fevereiro de 2012, para o Seattle Weekly,
traduzido por Nacho Belgrande

Eu costumava ser aquele cara que estava sempre tentando achar o melhor lugar na cidade para tomar um gole. Sim, eu era o cara que os garçons adoravam de cara, mas sempre acabavam tentando dar um jeito de me chutar pra fora. Um bêbado chato – mas bom de gorjeta – como eu só conseguia obter isso das pessoas. Não era uma situação do tipo ‘tomar apenas umas duas doses e ir pra casa'. Ficava vergonhoso e esquisito e fedido. Os barmen ficam meio enjoados de pessoas como o cara que eu era. Eu era como o personagem de Bukowski no filme Barfly. Eu adorava destilados.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Os bares estavam ali pelo álcool e pelas amizades de boteco.

Para pessoas como eu, ficar sóbrio e não beber mais é a única opção verdadeira [a outra ‘alternativa’ não é uma opção de jeito algum – é simplesmente a treva repentina]. Mas o que você faz quando não pode mais beber? Um cachaceiro pode sequer entrar num bar?

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Bem, depois de eu ter me limpado, eu ainda amava música, e a maioria da música ao vivo ocorre em algum tipo de estabelecimento para consumir bebida. Para minha surpresa e deleite, havia muita gente como eu por aí.

Não somente há uma infinidade de caras sóbrios nos bares, como também há toda uma legião de funcionários de bares que amam ter alguém sóbrio no ambiente deles. Eu acho que as pessoas que não metem o pé na jaca dão companhia sóbria para eles.

Se você é um não-bebedor por causa de um ‘histórico’, ou somente não está bebendo álcool em uma dada noite porque você está dirigindo, sua lista de bares para ir, e o que eles oferecem na forma de bebidas não-alcóolicas, irá variar de acordo com o que eles oferecem no departamento de etílicos. Se um bar tem um monte de coquetéis exóticos, então há uma boa chance de que eles terão vários drinques não-alcóolicos no cardápio. O contrário também é verdade, contudo. Se um bar só tem cerveja em lata, a sua única opção não-alcóolica poderá ser água da torneira.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Há varies excelentes marcas de cerveja não-alcóolica hoje em dia, e mais e mais bares estão reconhecendo o fato de que há um Mercado para bebedores de O’Douls e Buckler.

E claro, sempre tem aquele energético, o meu favorito. O energético sem açúcar dá o grau que eu preciso sem o choque glicêmico [e as calorias. O cara tem que manter sua silhueta de mulher!].

Eis uma lista rápida de algumas boas opções:

The Sunset Tavern: Excelente quadro de funcionários. Eles servem O’Douls e energéticos. Os funcionários são muito legais, e as bandas estão bem à sua direita. Altamente recomendado para sua noite sóbria.

publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |

Darrell’s Tavern: Um novo achado para mim, a Darrell’s é o máximo em estilo velha guarda. Bar circular da hora, palco baixo. Grande mistura de gente da zona norte e hipsters do centro da cidade.

Ivar’s Salmon House Bar (Northlake): Se você estiver a fim de comida boa, uma vista magnífica e esportes na TV, esse bar tem tudo. Já que o Ivar’s tem um bar full-service, um doidão pode tomar os coquetéis sem álcool estilosos com um pingo de menta e tudo mais!

Jaks [Na 45th N.E.]: Um excelente pico para levar as crianças. Mais uma vez, comida muito boa, um bar completo e não há separação entre o bar e o restaurante. Já que é um lugar pra se comer de verdade, suas chances de estar cercado de bebuns são bem baixas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Slim’s Last Chance Chili: Eu sou grande fã de churrasco verdadeiro e comida típica estadunidense. Como bar, o Slim’s fica pau a pau com qualquer buraco no Texas, enquanto tem uma atmosfera unicamente ‘Seattle’. Um excelente clube de punk rock/rockabilly. Grande restaurante. Grande bar.

Palomino [centro da cidade]: Para aqueles chegados em luxo, o Palomino vai servir com certeza. Um grande local para um encontro, e eles fazem um expresso bem forte e encorpado. Então enquanto sua acompanhante pode estar enchendo a lata, você pode ficar todo bombado e pronto pro eventual pega. Claro, eu não falo isso por experiência própria… eu só tô dizendo que PODERIA rolar assim.

[an error occurred while processing this directive]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Duff McKagan: elogios rasgados ao Motörhead


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)
Mais matérias de Nacho Belgrande.