Audiogalaxy: de volta, mas tem problemas com gravadoras

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: site do LoKaos Rock Show
Enviar Correções  

"Você pode ser jovem demais pra se lembrar disso, mas…"

Nos idos do paleolítico fim dos anos 90, o AUDIOGALAXY vivia à sombra do gigante NAPSTER. E o destino dos dois P2Ps se convergiu intrinsecamente: inicialmente, os geeks pareciam ser os únicos que conheciam a versão FTP do Galaxy pelo nome, até o colapso do Napster produzir um vácuo de tráfego. Eventualmente, a RIAA bateu à porta deles, e o Audiogalaxy basicamente fechou em 2002.

publicidade

Você poderia dizer que o resto é história, mas é apenas o começo. A empresa eventualmente abandonou suas raízes FTP/P2P e se rebatizou de Audiogalaxy Rhapsody. Aceleremos até essa semana, e o Audiogalaxy está chegando ao mercado como um serviço de cloud inovador com elementos de rádio.

publicidade

Isso significa colocar toda sua coleção na nuvem, e acessá-la de qualquer lugar. Mas o Audiogalaxy lê as coleções ao invés de ingeri-las, implicando que acervos monstruosos não demoram dias para serem carregados. E, tarefas como uploading e synching estão descartadas (arquivos de áudio do tipo MP3, AAC, WMA, FLAC, OGG e Apple Lossless são compatíveis). E, uma vez que tudo esteja pronto, o revigorado AudioGalaxy usa essas faixas para informar o ‘Mixes’, um conceito híbrido de download/rádio que visa servir recomendações de bom gosto de milhões de canções em potencial. "Nosso serviço oferece aos fãs de música uma experiência musical ajustável – toque suas próprias faixas em qualquer lugar sem fazer uploads, copiar ou synching, ou simplesmente relaxe e comece a descobrir música que você não tem através do Mixes," explicou Michael Merhej, o fundador do Audiogalaxy original.

publicidade

Isso tudo soa muito legal, não? Bem, eis um grupo que pode não achar isso legal de maneira alguma: as grandes gravadoras. Em uma conversa conduzida pelo site Digital Music News essa manhã, a Audiogalaxy disse que Soundexchange, ASCAP, BMI e SESAC foram autorizadas a fornecer esse serviço, mas que as grandes gravadoras não foram licenciadas diretamente. O que potencialmente coloca o Audiogalaxy em outra zona cinzenta: a Apple pagou MUITO ALTO pela interface das coleções de seus usuários com o (serviço) iCloud, apesar de que não fica claro se pagamentos enormes por uso autorizado seriam exigidos para uso através de serviços de cloud. No caso do Audiogalaxy, a estrutura não é baseada na duplicação de faixas ou em scan-n-match, mas ao invés disso, fornecimento e entrega do computador de um usuário. Vamos ver se as majors gostam desse tom de cinza…

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Heavy Metal: quais as 10 melhores vozes da história?Heavy Metal
Quais as 10 melhores vozes da história?

Fotos de Infância: Avril LavigneFotos de Infância
Avril Lavigne


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin