Google: "não nos culpem pela pirataria"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Se você quiser furtar uma música, o GOOGLE é um lugar absolutamente fantástico para começar. O mundo dos torrents e mp3s de graça está a uma procura de distância, tudo a um bom preço. Mas o Google é mesmo o problema aqui, ou é meramente um sintoma de uma questão bem mais ampla – uma criada pela indústria do entretenimento? Em comentários para o jornal inglês The Guardian, o co-fundador do Google, Sergey Brin acusou contundentemente as empresas de mídia de constantes presepadas ao competir com as alternativas pirateadas.

5000 acessosGuitarra: em vídeo, o solo mais destrutivo que você já viu5000 acessosFotos de Infância: Bruce Dickinson, do Iron Maiden

“Eu não tento faz muitos anos, mas quando você vai a um web site pirata, você escolhe o que você gosta; eles carregam o mecanismo de sua escolha e ele vai funcionar – e daí quando você tem que passar por todos esses entraves (para comprar conteúdo legítimo), as barreiras criadas desestimulam as pessoas do ato de comprar.”

Os comentários foram parte de uma discussão muito mais longa sobre ataques a uma internet aberta. China, Apple e Facebook seriam sérias ameaças, de acordo com Brin, baseado em manobras de censura, walls ou acesso restrito. Mas uma internet aberta e livre também é algo que a indústria do entretenimento odeia, e o Google tem lutado duro contra medidas do tipo filtering [e curiosamente lançou o Google Music junto com um mecanismo de procura excessivamente amigável aos piratas].

Mas há progressos: a indústria da música abraçou os mp3, licenciou o YouTube, e até parou de processar os compartilhadores de arquivos, entre outros passos. Mas ainda há questões ligadas ao preço, derrubada de sites, boicotes a plataformas como o Spotify e outras brechas que lesam somente ao consumidor. E esse é um cenário que se torna pavorosamente mais complicado com ‘soluções’ legislativas como o SOPA, questões de licenciamento de material de grandes gravadoras, e o incessante trem do litígio.

“A indústria do entretenimento está dando um tiro no próprio pé, ou talvez até pior do que no pé…”

http://playadelnacho.wordpress.com/2012/04/17/google-nao-nos...

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 16 de maio de 2015

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Pirataria"

KissKiss
"Porque vou lançar músicas se ninguém quer pagar por elas?"

Gene SimmonsGene Simmons
"Falta coragem para processar quem faz downloads!"

Iron MaidenIron Maiden
Pirataria NÃO foi usada para escolher roteiro das tours

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Pirataria"

GuitarraGuitarra
Em vídeo, o solo mais destrutivo que você já viu

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Bruce Dickinson, do Iron Maiden, antes da fama

CuriosidadesCuriosidades
10 músicas que foram "tomadas" emprestadas

5000 acessosCapas de álbuns: algumas curiosidades e histórias5000 acessosSimplicidade é para os falsos: o nome de banda mais complicado do mundo5000 acessosGhost: Nergal revelou a identidade de Papa Emeritus II?5000 acessosManowar: o dia em que a banda arregou pro Twisted Sister2619 acessosPink Floyd: David Gilmour e a inspiração para "Louder Than Words"4844 acessosSmashing Pumpkins: Corgan critica vídeos "pornô" das estrelas pop

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online