Dio: 10ª parte de discografia comentada no Minuto HM

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Flávio Remote e Alexandre Bside
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 24/06/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Dando sequência a série de homenagens ao eterno Ronnie James Dio (link abaixo), é hora de analisarmos o álbum Lock Up The Wolves.

806 acessosElf: segundo álbum da banda que colocou Dio nos holofotes5000 acessosOrtografia: como deveriam realmente se chamar as bandas?

http://minutohm.com/2011/05/16/ronnie-james-dio-serie-de-pes...

Após a finalização da turnê de Dream Evil, inicialmente haveria mais uma troca no lineup da banda, com a saída de Craig Goldie. Segundo Dio, o restante da banda nunca achou que Craig fosse um substituto a altura de Vivian Campbell e o fato é que o retrocesso nas vendagens do álbum Dream Evil contribuiu firmemente para que ele fosse substituído. Para complementar, o próprio Craig afirmou que queria fazer algo diferente do que era a proposta da banda. Dio resolve então fazer audições para um novo guitarrista e leva mais de 1 ano com audição de mais de 5.000 fitas demo. De 20 pré-selecionados, 10 eram de Los Angeles – porém o inglês Rowan Robertson foi considerado o melhor deles. Dio, no entanto, estava hesitante na contratação de Rowan, por causa da sua idade – 17 anos na época.

Rowan Robertson nasceu em Cambridge (Inglaterra) em 22 de novembro de 1971 e ouviu pela primeira vez Dio com o álbum The Last in Line (tinha 13 anos) e conheceu a banda ao vivo quando foi assisti-la no Monsters of Rock Festival em Castle Donnington em 1987. Ao saber que Dio procurava um guitarrista para substituir Craig, Rowan envia uma fita cassete para a gravadora Phonogramem Londres. Após seis meses receberia uma negativa, indicando que não havia interesse para sua contratação naquele momento. Rowan não desiste e então envia ao fã clube do grupo uma nova fita que, além de vários trechos de guitarras, incluía também um solo para a música Last in Line e uma mensagem, onde Rowan dizia que adorava o solo original, que Vivian era uma grande influência para ele, mas que queria mostrar uma versão um pouco diferente deste solo para apreciação. Após algumas semanas de espera, Wendy Dio liga para Robertson, indicando que Ronnie ficara interessado e iria a Cambridge vê-lo tocar ou o traria para as audições em Los Angeles. Rowan envia um vídeo da sua banda “Shoot the Moon” e a seguir viaja para Los Angeles para as audições, no início de 1989. Ele realizou duas audições e após a segunda é convidado para entrar na banda. Rowan é apresentado oficialmente à impressa como membro da banda em 20/07/1989 no Oliver’s Pub, em Nova Iorque, EUA.

Com a entrada do novo membro, segundo Dio, há uma grande movimentação na banda. O fato de Rowan ser tão novo e com tanta vontade de contribuir na banda evidencia o contraste com os antigos membros, os notadamente acomodados Jimmy Bain e Claude Schnell, que não acompanham o ritmo do novato. O fato é que no meio de agosto de 1989, há um comunicado oficial à imprensa sobre a saída dos dois músicos. Houve rumores de problemas pessoais entre Jimmy Bain e Dio, até sobre consumo exagerado de álcool do baixista, enquanto algumas outras fontes confirmam que os problemas eram relacionados mesmo à parte musical, embora algumas composições de Bain ainda participem do álbum.

Para substituição de Bain e Schnell, em 27/09/1989 são recrutados Teddy Cook, que havia tocado em pequenas bandas como a “Hotshot” em Nova Iorque, e Jens Johansson, que havia tocado com Yngwie Malmsteen, em turnê no mês anterior.

Com os novos integrantes, a banda continua o processo de composição para a feitura de Lock Up The Wolves, que seria gravado em janeiro de 1990. Antes, porém, há a quarta mudança da formação do álbum anterior: Vinnie Appice resolve sair, apenas duas semanas antes do suposto início das gravações do álbum. Vinnie havia perguntado a Ronnie se poderia participar no álbum de Jeff Pilson (ex-baixista da banda Dokken) e Dio concordara. No fim de 1989 já havia rumores que Vinnie estaria se mudando para a banda de Jeff Pilson, embora Vinnie houvesse garantido a Dio que eram somente rumores. No fim, os rumores se transformam em realidade, quando Vinnie resolve sair da banda DIO para se juntar em definitivo à banda de Jeff Pilson em 27/12/1989. Embora fora da banda, Vinnie ainda se dispôs em participar das gravações de Lock Up The Wolves, porém Dio não quis.

Simon Wright entra na banda no início de 1990, quando Dio, seu amigo de longa data, o chama e pergunta se ele pode ajudar no estúdio para a gravação do álbum. Simon obteve permissão da sua então banda (AC/DC) para a participação em Lock Up The Wolves e voltaria para começar a trabalhar no novo álbum do AC/DC em fevereiro de 1990, porém à medida que o álbum de DIO foi sendo gravado, ele quis permanecer na banda e por consequência sair do AC/DC, o que aconteceu no fim de março ou início de abril de 1990.

As gravações do novo disco se dão a partir de 20/01/1990 em Grany’s House Studio em Reno, Nevada, EUA, com o produtor Tony Platt. Das 13 músicas selecionadas, apenas 11 permanecem – as duas que foram descartadas tem os seguinte nomes: “Hell Wouldn’t Take Her” e “There’s A River Between Us”. O álbum seria mixado em Londres, no Battery Studios.

Com lançamento antecipado em uma semana, o álbum é lançado em 07/05/1990 e também são lançadas transcrições de guitarra e tablaturas em um livro a parte (Dio: Lock Up The Wolves – Guitar Recorded Version, Guitar Tab – Transcribed by Carl Culpepper).

Em 13/08/1990, o single Hey Angel é lançado em formato vinil 7”, com Walk On Water como lado B. De forma a aumentar a repercussão da música, há o lançamento também em formato 12” (EP), com Why Are They Watching Me, Rock ‘N’ Roll Children e Mystery em formato CD single com as músicas Rock ‘N’ Roll Children, Mystery e We Rock. O single fracassa totalmente nos “charts”, chegando apenas em 94º lugar na Inglaterra. A banda chega a lançar um segundo single promocional com as datas da turnê na capa: Born On The Sun, que aparece em versão original e edit. O álbum também não vai bem e novamente retrocede em sucesso em relação ao anterior, não atinge nenhum “certification status” e como melhor resultado atinge apenas o 23º lugar nas paradas da Suécia, onde Dream Evil tinha atingido o 4º lugar.

As músicas Wild One e Hey Angel (video clip) são lançadas em vídeo clip, assim como um VHS chamado Time Machine com nove vídeo clips da carreira da banda é lançado em 24/07/1990.

A turnê europeia do álbum se inicia com a banda abrindo para o Metallica, juntamente com outras bandas de abertura de menor porte como Bonham e Warrior Soul, nos países Holanda, Alemanha e França, entre 16 e 21/05/1990.

A seguir a banda se apresenta na Inglaterra num palco reduzido, apenas com o fundo da capa do álbum e alguma pirotecnia entre 25/05/1990 e 01/06/1990, tendo o grupo Trouble como banda de abertura e como presença ilustre de Nicko McBrain tocando Rainbow In The Dark em 29/05/1990, no Hammersmith Odeon. O restante da turnê seria realizada nos EUA e Canadá e é chamada “Throw ‘em To The Wolves Tour 1990″, com uma produção mais esmerada tanto em pirotecnia como com tipos de palcos maiores e diferentes. Houve problemas de segurança nos fogos de artifícios, quando em 05/08/1990 houve a explosão no teclado de Jen Johansson, o que o fez desmaiar por alguns momentos. A “tour” se dá entre 01 e 28/08/1990 tendo em agosto a Yngwie Malmsteen’s Rising Force como abertura. No início de setembro, Dio participa do Super Rock na Alemanha (Mannhein) com as bandas Whitesnake, Aerosmith, Poison, Vixen, The Front e Cold Sweat e, no restante de setembro e outubro, há o retorno aos EUA para shows basicamente com as bandas Cold Sweat e Love/Hate como “opening acts”.

Um show da turnê americana, porém, se torna um pouco mais importante que os outros: o de 28/08/1990, em Minneapolis. Geezer Butler havia sabido do show e perguntara a Wendy se ele poderia ir assisti-lo. Dio então diz para Geezer que se ele fosse ao show, deveria tocar alguma música. Butler sobe ao palco e toca Neon Knights com a banda. Depois do show e algumas cervejas, os dois conversam sobre o estúpido e abrupto fim do Black Sabbath em 1982. Geezer, que acabara de retornar ao Sabbath, decide ligar para Tony Iommi, que se mostra imediatamente interessado na ideia do retorno da formação com Ronnie.

No fim de 1990, algumas revistas anunciam que embora houvesse alguns planos para a reunião do Black Sabbath, Dio estava trabalhando como Rowan e Jens para o próximo álbum de sua banda, que seria gravado em janeiro ou fevereiro de 1991. No começo de 1991, a banda DIO é paralisada, quando a reunião do Black Sabbath é anunciada por um álbum apenas, mas isso é história para o nosso próximo post. Até lá!

Para ver vídeos raros da época, fotos e uma análise dos redatores quanto ao álbum e período, acesse a matéria original no Minuto HM:

http://minutohm.com/2012/06/20/discografia-homenagem-dio-par...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

DioDio
Vivian Campbell gostaria de ter feito as pazes com cantor

806 acessosElf: segundo álbum da banda que colocou Dio nos holofotes1510 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's831 acessosRonnie James Dio: dois álbuns do ELF serão lançados no Brasil0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dio"

Bill WardBill Ward
Eu preferia Ozzy a Dio no Black Sabbath

DioDio
De onde ele tirou os tais "chifres" do Heavy Metal?

Ronnie James DioRonnie James Dio
"Ele era humilde e a pessoa mais doce do mundo!"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Dio"

OrtografiaOrtografia
Como deveriam realmente se chamar as bandas?

HumorHumor
Como você chama alguém que sai com músicos? Baterista!

MetallicaMetallica
Lars Ulrich quase saiu no tapa com Lou Reed

5000 acessosRob Halford: "Heterossexuais não conseguem cantar no Judas"5000 acessosCradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religião5000 acessosTimo Tolkki: surtando no Facebook com a filha contra brasileiros?5000 acessosSexta-Feira 13: dez ótimas canções para se ouvir nessa data5000 acessosGuitarra: uma impressionante aula sobre estilos pessoais no Metal5000 acessosOzzy Osbourne fala sobre carreira e downloads

Sobre Flávio Remote e Alexandre Bside

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online