Matanza: "No Brasil, a putaria está comendo solta!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Lucas Steinmetz Moita, Fonte: Programa MoitaRock
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 15/06/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Acaba de ser veiculada no Youtube a edição #37 do Programa MoitaRock (www.moitarock.com). Desta vez, o programa contou com a participação do vocalista do MATANZA Jimmy London. O “gigante irlandês”, como era apelidado na época de RockGol MTV, contou sobre o próximo passo da banda e sobre a putaria que os brasileiros tem que engolir em um país onde a política é uma piada. Confira trechos abaixo.

5000 acessosIron Maiden: as dez melhores músicas, segundo a Loudwire5000 acessosKiss: 15 bandas que abriram shows deles e se tornaram famosos

Sobre o ex-guitarrista Donida, Jimmy brinca:

“O Donida continua na banda. A gente sempre fala que o MATANZA é uma banda de cinco pessoas. Ele ainda compõe, grava em estúdio e faz as capas. Óbvio que fica um pouco difícil levar ele pro estúdio porque tem toda uma logística... Tem o cara que dirige a ambulância do hospício, tem o cara que tira a camisa de força e tudo mais. Aí a gente deixa ele trancado lá compondo. E claro que um maluco trancado fica cada vez mais psicopata e vai escrevendo cada vez mais merda. Atualmente a gente trata ele com muito amor, carinho e pizza, que é o que passa por debaixo da porta.”

Sobre o futuro da banda:

“A gente tá com umas idéias meio malucas aí de pegar umas músicas muito antigas, de antes do primeiro disco (Santa Madre Cassino, 2001). Aí a gente vai, talvez, lançar um vinil, a gente não sabe bem ainda.”

Na opinião de Jimmy, quem no nosso país merece levar um pé na porta e um soco na cara?

“Merece levar um pé na porta e um soco na cara todo mundo que acha que é essa merda mesmo, que não dá pra fazer nada pra mudar, que dá uma sambadinha e aguenta uma trolha deste tamanho o resto do ano no cu! A coisa ta demais, a putaria tá comendo solta. O governo faz um contrato ‘cupim’, a gente entra com o cu e os caras só ‘pim, pim, pim...’ E não adianta ficar sentado reclamando com a bunda na cadeira. Toma uma merda de uma atitude! A proposta do Matanza, inclusive, também é essa. Mas a gente não põe o dedo na cara de ninguém dizendo ‘ah, eu sou o fodão!’ A gente é uns merda também! Mas a galera tem que procurar se conscientizar porque a coisa pode ficar muito melhor do que a merda que ta.

Confira abaixo o vídeo da entrevista completa e ainda concorra ao disco “A Arte do Insulto”, de 2006.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 15 de junho de 2012
Post de 16 de junho de 2012
Post de 19 de junho de 2012
Post de 09 de julho de 2012

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Matanza"

MatanzaMatanza
Jimmy London fala como é tocar em um festival de cerveja

MatanzaMatanza
"Não tenho que justificar #$%@ nenhuma!"

MatanzaMatanza
Jimmy se arrepende de não ter falado com Lemmy

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Matanza"

Iron MaidenIron Maiden
As dez melhores músicas, segundo a Loudwire

KissKiss
15 bandas que abriram shows deles e se tornaram famosos

Batom, laquê...Batom, laquê...
Como formar uma banda de Hard Rock em 69 lições

5000 acessosNuno Bettencourt: Rihanna canta muito, mas ele não quer mais tocar com ela5000 acessosSteve Vai: as 10 melhores faixas de guitarra na opinião dele5000 acessosHard Rock: as 25 melhores músicas acústicas do gênero5000 acessosTony Iommi: guitarrista relata como descobriu seu câncer2572 acessosU2: veja carta de executivo rejeitando a banda em 19793903 acessosCovers: blog elege os melhores da MPB em versão Rock

Sobre Lucas Steinmetz Moita

Formado em Jornalismo pela Unisinos, atua em duas áreas bastante bipolares: música pesada e teologia. Proprietário do site CristianismoHardcore.com.br, atuou durante 5 anos com o Programa MoitaRock, entrevistando diversos artistas nacionais e internacionais (como Andre Matos, Angra, Sebastian Bach e Blind Guardian). O Programa MoitaRock foi extinto, mas o trabalho com vídeo e entrevistas continua em HeavyTalk.com.br, ao qual também administra.

Mais informações sobre Lucas Steinmetz Moita

Mais matérias de Lucas Steinmetz Moita no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online