Motley Crue: Mick Mars lista seus bluesmen favoritos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar Correções  

Em entrevista ao site MUSIC RADAR publicada nessa semana, o guitarrista – e único membro sem ego transbordando – do MÖTLEY CRÜE, MICK MARS, falou de suas raízes no blues e listou seus 10 guitarristas preferidos no estilo. Confira abaixo:

1: Jimi Hendrix
"Ele mudou o modo de abordagem do blues. Ele elevou o nível dela. Enquanto um purista do blues pode ter ouvido Jimi e pensado, ‘Ah, não sei não… ’, eu saquei de cara o que ele estava fazendo e disse, ‘Wow, isso é muito legal! ’. Tudo aquilo que ele fez."

"Quando você ouve a uma das músicas dele – e todo o rock é baseado no blues – mas o que Jimi fez era tão além de tudo. É blues em um patamar diferente. Ele estava muito, muito adiante de seu tempo."

2: Mike Bloomfield
"Mike Bloomfield foi meu primeiro ídolo da guitarra. Ele me ensinou como ser melódico, como tocar com sentimento e como encaixar notas entremeio à letra. Os licks dele eram incríveis. Ouvindo a ele, eu descobri como fazer pequenos trechos de solos em torno do que o vocalista canta, inserindo a guitarra pra dentro e pra fora."

3: Johnny Winter
"Johnny Winter me ensinou a velocidade. Não necessariamente da maneira que um tocador de escalas o faria – é uma maneira totalmente diferente de se tocar rápido."

"O lance é: Mike Bloomfield é o blues de Chicago, e Johnny Winter do Texas, e há uma grande diferença. O blues de Memphis também é diferente."

4:Muddy Waters
"Muddy Waters é do blues do Delta [do Mississipi], e ele com certeza me ensinou algo com isso. Ouvindo Muddy Waters e Johnny Winter, eu aprendi muito sobre tocar com slide e sobre frases."

"Sentimento, alma, profundidade… está tudo ali. É diferente de alguém te mostrar uma escala e dizer, ‘Aqui, coloca isso numa música.’ São emoções."

5:Gary Moore
"Ele é mais daquele blues mais lento, então aprendi muitos bends legais ouvindo a ele. Algumas das melodias que ele criou eram um pouco diferentes – eu não diria ‘estranhas’, mas ele com certeza alcançava notas que outras pessoas normais geralmente não conseguiam."

"Ele foi do Thin Lizzy, então ele definitivamente sabia tocar rock, mas tal como eu, o coração dele estava no blues."

Matéria completa:
http://playadelnacho.wordpress.com/2012/07/20/motley-crue-mi...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metal: Gibson.com enumera 50 melhores músicas do gêneroMetal
Gibson.com enumera 50 melhores músicas do gênero

Sasha Grey: sua real paixão pela música de atitude e sua coleção de vinilSasha Grey
Sua real paixão pela música de atitude e sua coleção de vinil


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin