Kiss: "Quero fazer um álbum com vitalidade e paixão"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Durr Campos, Fonte: Metal-Rules.com, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 31/08/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Marko Syrjala e Petteri Limnell do site Metal-Rules.com recentemente conduziram uma entrevista com o guitarrista e vocalista do KISS Paul Stanley. Acompanhe alguns trechos abaixo.

3755 acessosPaul Stanley: "guitarristas não aprendem a fazer base"5000 acessosCourtney Love: ajudando a resolver os maiores mistérios do mundo

Metal-Rules.com: Em primeiro lugar, “Monster” (título do próximo álbum) já foi finalizado e está prontinho para conhecer seus fãs. Como você descreveria os resultados até agora?

Paul Stanley: Está maravilhoso! Quer dizer, eu já disse isso milhares de vezes até o momento. Como você sabe, não quisemos desta vez soar como nos trabalhos anteriores; era para soarmos como jamais soamos antes. A ideia de compor um disco retrô... sinceramente eu não estava interessado nisso. Eu queria fazer um álbum com vitalidade e paixão e este é exatamente assim. Não quero escrever um grande álbum do KISS, pois não quero ser julgado pelos anteriores a ele. Não vejo problemas em sermos comparados, mas é necessário abrir novas portas e dizer que melhor do que ser comparado a discos do nosso passado é sermos relacionados a álbuns os quais amamos.

Metal-Rules.com: “Monster” é o álbum de número vinte na discografia do KISS. Neste ponto em sua carreira, quando você provavelmente já atingiu quase tudo, qual o objetivo com o novo trabalho?

Paul Stanley: Eu estaria mentindo se dissesse que não quero que ele seja bem sucedido, mas não espero por isso. Já é um sucesso por ter saído exatamente como queríamos. Quero que os outros também gostem dele? Com certeza. Todos queremos isso, mas se tentarmos sempre adivinhar o que as pessoas querem de nós sempre iremos falhar e pensar: “droga, deveríamos ter ido naquela outra direção.” Fiz do jeito que eu queria e o que tiver que ser, será, mas estarei lá para defender o ábum.

Metal-Rules.com: Nos anos 80 e 90 você compôs boa parte do material do KISS em parceria a hitmakers como Desmond Child, Diane Warren, Adam Mitchell, etc. Como foi trabalhar única e exclusivamente com os caras da banda neste álbum e no “Sonic Boom”?

Paul Stanley: Creio que o mais importante seja a banda se manter como banda na hora de compor e uma de minhas regras, quando disse que produzia o disco, foi que todos viessem com suas ideias e não haveria compositores externos. É muito fácil em alguns casos ter alguém para escrever uma canção para você, incluir seu nome e deixá-la falar por si só enquanto você vai fazer outras coisas ao invés de escrever música. Daí temos material novo, mas de fato não nos pertence. Desta vez eu queria ter a certeza de que tudo partiria da banda, eu incluí os caras em tudo. Amo Desmond e compor com ele é maravilhoso. Também amo Diane e todos os citados por você, mas a banda mudou e tudo está melhor hoje em dia e podemos fazer tudo por nós mesmos. De repente esta foi a razão para fazermos como fizemos desta vez.

Para ler a entrevista completa (em inglês), acesse Metal-Rules.com.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 31 de agosto de 2012

Paul StanleyPaul Stanley
"Guitarristas não aprendem a fazer base"

457 acessosAce Frehley: "Anomaly" ganha versão deluxe; ouça música inédita749 acessosKiss: bicicleta de triathlon em edição limitada0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Kiss"

KissKiss
Tecladista da banda fala do fracasso da tour Crazy Nights

KissKiss
O drama suicida de Peter Criss em 1994

KissKiss
Veja a capa em 3D do álbum Monster

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Kiss"

Courtney LoveCourtney Love
Ajudando a resolver os maiores mistérios da humanidade

Sexo e SatãSexo e Satã
As mensagens subliminares em capas de Rock

RockstarsRockstars
As esposas mais lindas do rock - 1ª parte

5000 acessosO Suprassumo do Superestimado: os 11 mais (ou menos) nacionais5000 acessosSpike: os sete piores solos de guitarra5000 acessosHeavy Metal: cinco discos necessários dos anos setenta2188 acessosHeavy Metal: os dez álbuns favoritos de Joe Duplantier, do Gojira5000 acessosMichael J. Fox: A volta triunfal de Marty McFly em um show do Coldplay5000 acessosPhil Anselmo: vocalista mostra seu barraco em Louisiana

Sobre Durr Campos

Graduado em Jornalismo, o autor já atuou em diversos segmentos de sua área, mas a paixão pela música que tanto ama sempre falou mais alto e lá foi ele se aventurar pela Europa, onde reside atualmente e possui família. Lendo seus diversos artigos, reviews e traduções publicados aqui no site, pode-se ter uma ideia do leque de estilos que fazem sua cabeça. Como costuma dizer, não vê problema algum em colocar para tocar Napalm Death, seguido de algo do New Order ou Depeche Mode, daí viajar com Deep Purple, bailar com Journey, dar um tapa na Bay Area e finalizar o dia com alguma coisa do ABBA ou Impetigo.

Mais matérias de Durr Campos no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online