Mötley Crüe: John Corabi dá nova versão pra sua saída da banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar Correções  

Por MARTIN KIELTY

O ex-vocalista do MÖTLEY CRÜE, JOHN CORABI, diz que ele ‘encerrou’ suas tentativas de manter-se em contato com seus ex-colegas de banda.

publicidade

Ele sente que já fez tudo que podia para manter a amizade entre eles- e revela que a gota d’água foi quando o baterista TOMMY LEE ignorou seu filho.

Ele também dá uma nova versão para como ele deixou a banda, dizendo que ele vinha se sentindo deslocado e sem apoio fazia anos antes de ele ter aberto as portas pro retorno de VINCE NEIL.

Corabi disse ao site The Great Southern Brainfart: "Eu me encontrava com aqueles caras todo dia, por cinco anos- e eu não os vi mais do que cinco vezes nos últimos 15 anos. Isso me incomodou mais do que qualquer coisa. Eu achava que aqueles caras fossem meus amigos e é disso que sinto falta. Eu fiquei mais incomodado com a perda de nossa irmandade do que com qualquer outra coisa.

publicidade

"Aqueles caras são simplesmente o tipo de gente que te abraça quando você está no círculo interno deles. Eles já tiveram tantos sanguessugas e abutres recolhendo os restos deles que quando eles me vem ligando pra eles, eu aposto que eles imediatamente pensam, ‘O que ele quer?’"

publicidade

O vocalista diz que concluiu que não havia relação a ser salva quando a banda do filho dele assinou contrato com uma gravadora. "A bateria que ele tocou no álbum e no clipe é a que Tommy deu pra ele quando meu filho tinha 12 anos", ele afirma.

"Ele ficou amigo de um monte de caras como Brian Tichy, Eric Singer, Morgan Rose e Tommy Lee através de mim. Quando ele fez esse vídeo, ele ficou tão orgulhoso. Ele escreveu pra todos esses caras e mandou o vídeo pra eles. Ele escreveu uma mensagem mais pessoal pra Tommy, mostrando que aquele era o kit antigo dele, e o agradeceu por inspirá-lo. Todos os outros o responderam, menos Tommy."

publicidade

"Foi aí que eu disse, ‘Deu pra mim’. Eu não vou mais tentar contato com esses caras. Eu demoro um pouco mais pra perceber certas coisas que a maioria das pessoas – mas eu me dei conta de que não há amizade de fato ali."


Ele saiu do Mötley Crüe em 1996 depois de um período de cinco anos. A versão mais comum dos acontecimentos era de que a gravadora se recusava a custear o próximo álbum da banda a menos que Neil voltasse.

publicidade

Mas Corabi – que recentemente lembrou-se de como chegou a por uma arma em sua boca após reconhecer que tinha perdido seu emprego – agora diz que não foi bem assim. "Eu estava tão cansado de ouvir, ‘Vince faria isso desse jeito’. Eu estava simplesmente enojado daqueles caras me comparando com o cara que eles tinham passado cinco anos dizendo pra eu não ser igual."

publicidade

"Se você é contratado para um emprego e seu chefe fica falando sobre como o outro cara era bom, chega uma hora em que você apenas diz, ‘Vai se fuder. Pede pra ele voltar então. ’"

"Eu disse a eles que se eles quisessem Vince e se Vince era a resposta, talvez eles devessem ligar pra ele e resolver a treta. Caso contrário, deveríamos todos calar a porra da boca e tentar fazer aquilo funcionar."

publicidade

É, no fim, foi isso...
É, no fim, foi isso...

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Zakk Wylde: foto do arsenal de guitarras do músicoZakk Wylde
Foto do arsenal de guitarras do músico

Pink Floyd: The Wall é uma obra de arte conceitualPink Floyd
The Wall é uma obra de arte conceitual


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin