Crashdïet: Folha de S.Paulo entrevista Eric Young

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Adriana Farias, Fonte: Folha de S.Paulo
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 10/03/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

A editoria "Ilustrada" da Folha de S.Paulo fez uma reportagem especial sobre a 3ª passagem da banda sueca CRASHDÏET no Brasil. Veja trechos da reportagem abaixo.

5000 acessosZakk Wylde: cinco momentos insanos do guitarrista5000 acessosIron Maiden: o equipamento de palco da World Slavery Tour

*

Cabelos compridos e perigosamente armados, calça de couro, bota e muita mais muita maquiagem. A referência visual poderia ser a de um GUNS N' ROSES dos anos 1980, mas a banda é a sueca CRASHDÏET que desembarca para dois shows no Brasil divulgando o 4º álbum de estúdio, "The Savage Playground". O grupo se apresenta neste sábado (9), na Clash Club, em São Paulo, e no domingo (10), no Teatro Odisséia, no Rio.

Fundada em 2000 pelo vocalista Dave Lepard, que se suicidou aos 25 anos em 2006, o CRASHDÏET é formado atualmente pelos veteranos Eric Young (bateria), Peter London (baixo), Martin Sweet (guitarra) e desde 2009 por Simon Cruz (vocalista).

A banda faz parte do movimento sleaze rock, uma mistura de hard rock com punk, que vem ganhando força na Suécia desde os anos 2000 quando surgiu o fênomeno inglês THE DARKNESS. A banda de Justin Hawkins trouxe de volta o brilho e o glamour que chocaram os anos 1980, mas foram esmagados pelas camisas de flanela do grunge de bandas como o NIRVANA nos anos 1990.

Em entrevista à Folha de um hotel em Buenos Aires, o baterista Eric Young disse que a cena hard rock em Estocolmo, capital da Suécia, lembra a de Sunset Strip, região oeste de Hollywood que já foi um paraíso lendário de encontro de cabelos armados como os do MÖTLEY CRÜE, POISON, VAN HALEN e do TWISTED SISTER.

"A cena [hard rock] foi crescendo em Estocolmo na época em que nós lançamos nosso primeiro disco 'Rest in Sleaze', em 2005. Foi um revival enorme da 'hair era' (sinômino de glam metal, hard rock de cabelos armados), realmente era como voltar a caminhar pela Sunset Strip em 1985".

O fenômeno musical segue tão vivo em Estocolmo que sair pelas ruas usando muito couro e maquiagem para um homem já virou normal e se a pessoa é de banda ainda ganha incentivos financeiros do governo local.

"Se você anda por aí com a sua make up e cabelos desgrenhados nas ruas de Estocolmo querendo dá uma de bacana as pessoas não vão tá nem aí de tão comum [que virou o estilo]. É um país muito livre nesse sentido. O governo até mesmo dá dinheiro para incentivar as bandas, ajudando a pagar estúdios de ensaio e coisas assim. Eu acho que é por isso que temos tantas bandas na Suécia, simplesmente por causa da liberdade e apoio no que nós fazemos", conta o músico.

Veja a reportagem completa e galeria de fotos da banda clicando aqui

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Crashdïet"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Crashdïet"

Zakk WyldeZakk Wylde
Cinco momentos insanos do guitarrista

Iron MaidenIron Maiden
O equipamento de palco da World Slavery Tour

Marilyn MansonMarilyn Manson
Ele ganharia o Grammy por incitação a mortes

5000 acessosHall Of Shame: as melhores músicas ruins da história do Metal5000 acessosPsicografia: uma suposta carta do espírito de Cássia Eller5000 acessosFãs de Rock: você conhece o estilo de se vestir de cada um5000 acessosU2: banda manda caixa de cerveja Guinness pro alcoólatra Slash5000 acessosGuns N' Roses: leia a carta em que Axl rejeita nomeação ao Rock Hall5000 acessosAlice In Chains: 10 coisas que você (com certeza) não sabia sobre Layne Staley

Sobre Adriana Farias

Nascida em São Paulo, Adriana Farias é jornalista pela PUC-SP e autora do livro-reportagem ¨London Calling - histórias de brasileiros em Londres¨. A jornalista já foi produtora na RedeTV! e repórter da emissora PlayTV na área cultural, locais em que coleciona entrevistas importantes com grandes nomes do heavy/rock nacional e internacional, como Joey DeMaio (Manowar), David Bryan (Bon Jovi), Crashdïet, Kings of Leon, The Dickies, Kid Vinil, Angra, Sepultura entre outros. Com apenas 16 anos a autora deu início a sua colaboração ao Whiplash!, entre suas reportagens mais importantes constam os textos analisando a grande imprensa no quesito heavy/rock e a cobertura de mega shows no Brasil e na Europa. Atualmente, a jornalista tem uma dupla jornada como editora de texto na TV Cultura e repórter na Folha de S.Paulo. Entre em contato com a jornalista no blog meonthestreet.

Mais matérias de Adriana Farias no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online