Black Sabbath: Tony Iommi fala sobre tratamento contra o câncer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Renato Rossini, Fonte: Birmingham Mail, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 20/04/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


1072 acessosTony Iommi: almoço de domingo com Ian Anderson5000 acessosBandas Novas: 10 coisas que vocês jamais devem dizer no palco

O mundo do metal ficou chocado quando Tony Iommi, guitarrista do BLACK SABBATH, anunciou que tinha um linfoma. Um ano e meio depois, Iommi está livre do câncer, mas não sem pagar um preço. Ele tem que passar por check-ups e transfusões de sangue regularmente. Iommi descreveu o árduo processo que passou ao Birmingham Mail. Aqui estão os destaques.

“Eu tenho que ter anticorpos administrados por gotas a cada seis semanas para manter o linfoma sob controle,” disse Iommi. “É uma espécie de revestimento das células de câncer, impede de ir para outros lugares. Tenho que voltar pra casa não importa em que lugar do mundo eu esteja. As datas da turnê são acertadas de forma que eu possa voltar para o tratamento. É a única forma de eu controlar a minha doença e continuar rodando. Adoraria fazer mais shows do que estamos fazendo, mas minha saúde tem que estar em primeiro lugar.”

“As infusões que tomo fazem parte do tratamento de quimioterapia. É um tratamento relativamente novo e eles não sabem quais podem ser todos os efeitos colaterais, mas eu quis tentar. Após cada sessão me sinto doente e cansado, e isso dura por uma semana ou mais. Acho que leva cerca de 10 dias para me recuperar de cada rodada de tratamento, mas se é assim que tem que ser, devo aceitar.”

“Eu tenho me sentido Ok agora. Quando descobri que tinha a doença, foram tempos escuros e eu fiquei um pouco fora de mim. Desde que estivemos no ensaios e sessões de gravação, me sinto muito bem – bem mesmo. Eu acho que o álbum e a turnê me deram algo imediato com que se preocupar, algo a completar.”

“Ozzy foi quem ficou me incentivando a ir ao médico, pois ele estava preocupado comigo, e ele tem sido bastante atencioso desde que fui diagnosticado. Na verdade, todos os caras da banda tem sido ótimos.”

Ele passou a dizer que toda a banda me apoiava muito. Ozzy, que vem lidando com seus próprios demônios no último ano e meio, disse a famosa frase “se (Tommy) morrer, eu mato ele.” Iommi foi muito sincero na entrevista, dizendo que quando ouviu a palavra pela primeira vez, ele estava pronto para partir.

“Câncer significava morte para mim. Comecei a me desligar das coisas. Eu ficava acordado a noite, pensando em vender isso, livrar-me daquilo, e preparar tudo: quem iria discursar no meu funeral e onde eu queria ser sepultado.”

“Mas eu também pensava ‘Eu não estou pronto para partir ainda. Tenho muito que fazer, e quero estar aqui’.”

Vale a pena ler a entrevista toda no link abaixo. O BLACK SABBATH recentemente anunciou datas da turnê na América do Norte assim como datas na Europa em antecipação de seu novo álbum, 13, a ser lançado em 11 de junho. O primeiro single da banda, “God is Dead?” será lançado amanhã (N. do T.: hoje, 18/04)

http://www.birminghammail.co.uk/whats-on/music/exclusive-int...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Tony IommiTony Iommi
Almoço de domingo com Ian Anderson

1421 acessosTony Iommi: "Valeu a pena desde o 1° dia", diz sobre carreira455 acessosHeavy Lero: a segunda parte da história do Black Sabbath com Dio0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Zakk SabbathZakk Sabbath
A maior banda de covers do Black Sabbath

Heavy MetalHeavy Metal
25 bandas que fizeram o gênero ser o que é

Black SabbathBlack Sabbath
As aparições da banda nos videogames

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

Bandas NovasBandas Novas
10 coisas que vocês jamais devem dizer no palco

CoversCovers
Quando bandas de Heavy e Power Metal prestam tributo

MetallicaMetallica
About.com elege os cinco melhores álbuns da banda

5000 acessosBlack Sabbath: o dia em que Tony Iommi quase matou Bill Ward5000 acessosBruce: "Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!"5000 acessosLemmy Kilmister fala de Sharon e Iron Maiden5000 acessosThe Beatles: As 10 canções mais (injustamente) subestimadas5000 acessosFechando com chave de ouro: As melhores faixas finais do metal melódico5000 acessosTommy Bolin: Os excessos estavam acabando com aquele cara

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 20 de abril de 2013

Sobre Renato Rossini

Renato Rossini, nascido em 27/09/1984 em São Caetano do Sul. Formado em Relações Internacionais, mas trabalha com informática (?!?!). Ouve heavy metal desde os 8 ou 9 anos. Começou com os clássicos, Metallica, Iron Maiden, Black Sabbath, mas hoje em dia ouve de tudo quando o assunto é metal. Pra variar tem uma banda, onde toca bateria.

Mais matérias de Renato Rossini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online