Jason Bonham: 'Meu sonho é solar com o holograma do meu pai'

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 14/07/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

JOHN PARKS do site LEGENDARY ROCK INTERVIEWS conduziu recentemente uma entrevista com JASON BONHAM, filho do lendário baterista do LED ZEPPELIN, JOHN BONHAM. O que segue abaixo são trechos traduzidos da conversa.

2340 acessosLed Zeppelin: Dando peso ao trailer de Thor Ragnarok5000 acessosMetallica: "Hesher", filme inspirado em Cliff Burton

[...]

LRI: Você já disse antes que sua atual banda com a qual excursiona, a JASON BONHAM’S LED ZEPPELIN EXPERIENCE, foi inspirada em parte pelo show do LED ZEPPELIN na O2 Arena. Como?

Jason: Foi, mas também houve uma quantidade considerável de tempo entre a data real do show, que ocorreu em 2007, e o lançamento do CD/DVD ‘Celebration Day’ no fim do ano passado, durante a qual eu pensei muito. Eu comecei realmente a pensar nisso, mas estava dividido. No começo, eu achava que eu deixaria esse lance de tocar aquelas músicas com aqueles caras só nisso e fiquei muito preocupado com o que as pessoas achariam – não os críticos, mas os fãs em geral. Eu pensei demais nisso, e levou alguns anos até que eu colocasse a coisa na estrada e ela fosse bem recebida. Daí quando o DVD de ‘Celebration Day’ foi finalmente lançado, eu nunca teria imaginado que eu ainda estaria tocando aquele material e fazendo os shows, mas ainda vai muito bem. Eu acho que o DVD de ‘Celebration Day’ ajudou, contudo, que as pessoas me vissem tocando com John Paul Jones, Jimmy Page e Robert Plant. Com certeza me ajudou com a quantidade de pessoas em meus shows. Eu acho que se você era cético antes, eu me sinto confiante que o meu desempenho naquele show foi o meu melhor naquela época. Eu acho que minhas apresentações com o LED ZEPPELIN melhoraram a cada show e eu penso que nossos shows como LED ZEPPELIN EXPERIENCE também melhoraram a cada show. Quanto mais relaxados estamos pra tocar, melhor fica o resultado do som.

LRI: Rola muita coisa visualmente falando nesses shows. Eu não quero estragar a surpresa, mas o quão divertido é pra você trabalhar com os elementos do show da turnê do LED ZEPPELIN EXPERIENCE?

Jason: Tem sido divertido, e é importante que eu tenha algo além da música; esse era o objetivo. Quando começamos com isso, eu estava trabalhando com algumas das pessoas por detrás das maiores bandas tributo do mundo, como THE PINK FLOYD EXPERIENCE, THE BEATLES, e agora estou fazendo isso também. É imperativo que eu continue a conceber os melhores shows e eleve o padrão deles. Eu ando conversando com algumas pessoas sobre hologramas, e meu sonho é fazer o holograma do solo de bateria com meu pai do meu lado.

LRI: Puta que o pariu.

Jason: [risos] Sim, então... esse é meu objetivo, meu sonho e só estamos tentando bolar tudo que podemos fazer com esse show. Há tantas outras coisas que eu adoraria fazer, mas claro, eu estou preso às imagens que tenho e à qualidade das imagens. Esses caras trabalhavam nos anos setenta, e não é como tudo hoje em dia, onde todo mundo pode gravar tudo com um telefone ou uma câmera digital. Naquele tempo, se você tinha uma câmera que pudesse gravar em vídeo, você estava bem, e pra você poder ser proficiente o suficiente para editar ou trabalhar com vídeo ou processá-lo e então lançá-lo, isso era outra questão totalmente diferente. Não era algo tão instantâneo como é hoje [risos]. Eu estou tentando trabalhar com o material limitado que eu tenho montá-lo de modo que funcione e tenha uma proposta. Eu não queria subir no palco e tocar músicas do LED ZEPPELIN; tinha que ser mais do que isso. Eu queria criar uma experiência completa do que o LED ZEPPELIN significa pra mim, crescer em torno deles e ser parte disso em minha vida. Acredite, isso também pode ser um entrave, mas na maior parte do tempo é um prazer, e além do mais, tocar a música deles e dar esse show, pura e simplesmente, tem sido um prazer. É com certeza bem menos estressante pra mim, porque eu estou bem menos crítico em relação a essa música, do que eu sou quando estou compondo ou gravando material novo para mim mesmo, da minha banda. Eu sou notoriamente auto-depreciativo quando o assunto é trabalhar em material novo e enquanto eu sou bastante crítico em relação à minha performance do material do LED ZEPPELIN, eu sou bem mais crítico quando ao meu próprio lance. Eu sou muito duro comigo mesmo. [...]

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Steve VaiSteve Vai
A música que o fez querer ser guitarrista

2340 acessosLed Zeppelin: Dando peso ao trailer de Thor Ragnarok689 acessosEduarda Henklein: tocando e cantando "Immigrant Song" do Led1149 acessosDinamarca: garotinha de 10 anos ganha programa tocando Led e RATM0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Led Zeppelin"

Led ZeppelinLed Zeppelin
"É uma cartilha para jovens músicos", diz Page

Jimmy PageJimmy Page
Falar mal do Led Zeppelin? Keith Richards só pode estar brincando!

Led ZeppelinLed Zeppelin
Paul Stanley comenta a influência de Jimmy Page

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Led Zeppelin"

MetallicaMetallica
"Hesher", filme inspirado em Cliff Burton

The SunThe Sun
Os dez melhores riffs da história do Rock

Black SabbathBlack Sabbath
Pequena homenagem no Pânico na Band

5000 acessosFolk Metal e Música Celta5000 acessosIron Maiden: esperança e glória5000 acessosMacabro: a maioria dos bons não morre aos 275000 acessosMetallica: banda considerou contratar baixista do Megadeth5000 acessosAnnihilator: "A cena está crescendo, mas precisa de um novo Metallica"5000 acessosPra convencer: dez álbuns de metal para quem não gosta de metal

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online