Paul McCartney: tendo que pagar para tocar "Hey Jude"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Doctor Robert, Fonte: BOL Notícias
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 16/08/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Justiça seja feita! Enfim!

1237 acessosRock: gênero é um trintão decadente, segundo Spotify5000 acessosVocalistas: belíssimos timbres de alguns cantores de rock

De acordo com notícia veiculada pelo site BOL Notícias, sir Paul McCartney vai tentar recuperar os direitos das músicas dos Beatles, comprados por Michael Jackson e pela Sony Music. Jackson teria gasto US$ 47,5 milhões para adquirir os direitos de 160 a 260 canções dos Beatles, incluindo "Yesterday" e "Let It Be" em 1985 e, alguns anos depois, vendeu para a Sony por US$ 95 milhões metade dos direitos das músicas, segundo o site Daily Mail.

O ex-beatle vai se fazer valer de uma lei norte-americana, que prevê que músicas feitas antes de 1978 tornam-se propriedade do autor após 56 anos. Assim, no prazo de cinco anos, McCartney pleiteará os direitos autorais e receber os lucros sobre execuções e gravações de suas músicas, algo que vem importunando-o há tempos. Em entrevista ao Daily Mail, McCartney teria dito anos atrás: "O que irrita é que eu tenho que pagar para tocar algumas de minhas próprias músicas. Toda vez que tenho que tocar 'Hey Jude' tenho que pagar."

Para ler a matéria completa, é só clicar no link:
http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/entretenimen...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

VinilVinil
Os dez discos mais vendidos nos EUA em 2017

1237 acessosRock: gênero é um trintão decadente, segundo Spotify388 acessosRingo Starr: novo álbum sai em setembro, e traz Paul McCartney1335 acessosBeatles: Paul McCartney fecha acordo sobre direitos autorais310 acessosSgt. Pepper's: entrevista exclusiva com o Sargento Pimenta0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

PilaresPilares
O início do Heavy Metal em 1969

Sgt. PeppersSgt. Peppers
Tudo sobre o mais importante álbum da história do rock

Mais capasMais capas
A história do rock no Google Street View

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"0 acessosTodas as matérias sobre "Paul McCartney"

VocalistasVocalistas
Belíssimos timbres de alguns cantores de rock

Regis TadeuRegis Tadeu
"Lemmy era tão poderoso que seu corpo não teve coragem de contrariá-lo"

Alfabeto do RockAlfabeto do Rock
As 15 melhores músicas de Metal

5000 acessosPantera: o surreal e constrangedor funeral de Dimebag Darrell5000 acessosHeavy Metal: "cristãos podem aprender muito com o gênero"5000 acessosTop 5: Os roqueiros mais chatos da história4542 acessosIron Maiden: Assista a introdução dos shows da nova tour5000 acessosKerry King: velho, gordo e careca? Está falando de mim, seu babaca?5000 acessosIron Maiden: Os mesmos três acordes em quarenta músicas

Sobre Doctor Robert

Conheceu o rock and roll ao ouvir pela primeira vez Bohemian Rhapsody, lá pelos idos de 1981/82, quando ainda pegava os discos de suas irmãs para ouvir escondido em uma vitrolinha monofônica azul. Quando o Kiss veio ao Brasil em 1983, queria ser Gene Simmons e, algum depois, ao ver o clipe de Jump na TV, queria ser Eddie Van Halen. Hoje é apenas um bom fã de rock, que ouve qualquer coisa que se encaixe entre Beatles e Sepultura, ama sua esposa e juntos têm um cãozinho chamado Bono.

Mais matérias de Doctor Robert no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online