Pantera: a violência sempre presente na relação com seguranças

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar Correções  

O texto abaixo é uma tradução de um trecho da autobiografia do baixista REX BROWN [PANTERA, DOWN], no qual ele relata a sempre tumultuosa relação da banda com os agentes de segurança contratados em seu shows, por natureza sempre muito agitados.

O relato, complementado por um dos integrantes do empresariamento da banda, WALTER O’BRIEN, é parte integrante do livro "Official Truth, 101 Proof: The Inside Story of Pantera"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

[...]

E eis que durante o show em uma noite enquanto estamos tocando em um local aberto em Buffalo, Nova Iorque, esse cara gigante, cheio de anabolizantes, da segurança, decidiu judiar de um pobre de um moleque que estava tentando passar a barreira do fosso que estava a 3 metros do palco. Ele o tacou no chão, com a cara no concreto, e as mãos nas costas. Daí ele segurou o cara pelo cabelo e começa a empurrar ele, no que Phil percebeu o que está acontecendo e está puto pra cacete.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E daí Phil – que pode arremessar uma bola de futebol americano tão bem quanto Drew Brees – tacou seu microfone na parte de trás da cabeça do segurança, e ele caiu no chão.

De repente, o organizador do show cancela tudo e trancafiaram a coxia inteira de modo que não pudéssemos sair. Phil foi então jogado na cadeia e tudo mais.

Todos dissemos para a polícia, "Peraí, vocês não estão entendendo o que rolou aqui?", mas, claro Phil levou a culpa e custou cinco mil dólares de fiança, tudo por defender um fã que estava sendo espancado. Foi uma loucura. Esse tipo de merda também não era novidade. Chegou ao ponto onde eu via incidentes do palco e só queria tirar a porra do meu baixo e sentar o pau com ele. Eu tinha vontade de dizer praqueles palhaços, "Esses moleques vieram ver a gente, não a vocês, chupa-rola." Não é que esses seguranças sejam donos desses lugares; eles ganham seis dólares por hora para fazer a segurança e acham que é beleza tacar um dos meus fãs na terra porque ele está tentando pular a barricada. Isso era estúpido demais, e simplesmente não tolerávamos.

Phil geralmente controlava a plateia muito bem, mas tínhamos que parar nossos shows POR CAUSA DOS CARAS DA SEGURANÇA, não por causa de nossos fãs.

O resultado disso tudo foi Phil tendo que aparecer diante do juiz um ano depois, devido à audiência ter sido adiada por três vezes, quando ele se desculpou [e declarou-se culpado da acusação de agressão], recebeu uma multa e fora condenado a cumprir algumas horas de serviço comunitário.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

WALTER O’BRIEN

Os empresários da banda estavam sempre pisando em ovos quanto ao que Phil poderia fazer. Já havíamos tido um incidente na turnê de ‘Vulgar Display Of Power’ onde eu tive que subornar um cara que só estava querendo fazer um troco fácil num processo porque ele afirmava que Phil o tinha agredido em um show de São Diego. No fim das contas, eu paguei quinhentos dólares que ele pediu para fazer um acordo, apesar se estarmos prontos para pagar CINQUENTA MIL se tivéssemos. Ele então me disse que tudo que ele queria mesmo eram cinco minutos com O Sr. Anselmo, pro que eu respondi, ‘Confie em mim, você não SOBREVIVERIA cinco minutos. ‘ Ele então disse que éramos racistas – apesar de ele depois ter feito insultos raciais contra mim – então quando ele foi comprado por mim, pessoalmente, com um cheque ao portador, eu não resisti e disse, "Você não só é racista, mas também é um burro pra cacete. Eu estava preparado para te pagar cinquenta mil para que isso NÃO fosse parar no fórum."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

[...]




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Felipe Andreoli: Se você quiser se arriscar a ligar para o ex-cantor do Angra...Felipe Andreoli
"Se você quiser se arriscar a ligar para o ex-cantor do Angra..."

Sepultura: Pavarotti gravou uma versão de Roots Bloody Roots?Sepultura
Pavarotti gravou uma versão de "Roots Bloody Roots"?


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Goo336 Cli336 Goo728 Goo336 Cli336