Vandroya: versatilidade provada em versão acústica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carlos Eduardo Garrido, Fonte: Café com Ócio, Press-Release
Enviar correções  |  Ver Acessos

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

Pelo que temos acompanhado em toda a mídia especializada e especialmente aqui no WHIPLASH.net, 2013 foi um ano ímpar na história da banda paulista VANDROYA, formada pelos experientes músicos Daísa Munhoz (vocal), Rodolfo Pagotto (guitarra), Marco Lambert (guitarra), Giovanni Perlati (baixo) e Otávio Nuñez (bateria). No auge dos seus 13 anos de estrada, o grupo tem apenas um EP e um álbum lançado mundialmente no ano passado. Contudo, a grande repercurssão obtida com esse trabalho mostra que, mesmo com todas as dificuldades de se investir em produção de qualidade no Brasil, o grupo tem talento de sobra e além disso, possuí um ingrediente que tem sido o grande diferencial para exportar bandas brasileiras para o resto do mundo: a versatilidade musical.

Fotos de Infância: Joey Jordison e Corey Taylor, do SlipknotSlipknot: 12 histórias que retratam o quão insana a banda é

Essa versatilidade fica explícita a quem entende, ao menos, minimamente de construções harmônicas ou que mesmo por esporte gosta de compor ou brincar com as notas musicais, como fica evidente nas versões que a banda fez. A primeira delas ainda é um segredo guardado a sete chaves, já que o grupo regravou uma música do HELLOWEEN para particiar do tributo brasileiro aos 30 anos dos percursores do power metal. Porém, até agora não foi divulgado qual será essa faixa, mas o VANDROYA garante que a homenagem está devidamente temperada com pitadas vandroyanas.

A segunda façanha realizada pelo grupo e que demonstra sua versatilidade é curiosamente uma versão de uma música da própria banda. Trata-se da faixa "Oblivion for Eternity", composta por Marco Lambert em parceria com Giovanni Perlati e Daísa Munhoz, em versão acústica e já disponível para degustação no Youtube.

Se na versão de estúdio presente no álbum "One", a música tem uma atmosfera densa e repleta de riffs marcantes, mesclando magistralmente prog e power metal, o mesmo não acontece na nova versão. Nela, a banda mostra toda a destreza necessária para mudar tudo e ao mesmo tempo preservar a obra e sua essência. O riff principal foi suprimido e deu lugar à suavidade dos dedilhados do violão. Simples e direto, o grupo transformou uma faixa que até então era uma pancada progressiva em uma belíssima balada acústica. O resultado você pode conferir no vídeo clipe:




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Vandroya"


Capas: confira 10 das mais belas do Rock/Metal NacionalCapas
Confira 10 das mais belas do Rock/Metal Nacional

Power Metal: 20 bandas para quem é fã do estiloPower Metal
20 bandas para quem é fã do estilo


Fotos de Infância: Joey Jordison e Corey Taylor, do SlipknotFotos de Infância
Joey Jordison e Corey Taylor, do Slipknot

Slipknot: 12 histórias que retratam o quão insana a banda éSlipknot
12 histórias que retratam o quão insana a banda é


Sobre Carlos Eduardo Garrido

Jornalista formado. Descobriu o Heavy Metal aos 15 anos de idade e desde então, não vive mais sem esse estilo de música. Suas bandas preferidas são Metallica, Iron Maiden, Savatage, Angra, Blind Guardian, dentre muitas outras. Através do jornalismo conseguiu unir suas duas paixões: escrita e música. Além de colaborar com o Whiplash, mantém o blog ociocomcafe.blogspot.com.

Mais matérias de Carlos Eduardo Garrido no Whiplash.Net.

adGooILQ