Matérias Mais Lidas


Vinnie Paul: "Encontrou a paz" após 10 anos da morte de Dimebag

Por Samuel Coutinho
Fonte: Metal da Ilha
Postado em 22 de setembro de 2014

O ex-baterista do PANTERA, Vinnie Paul Abbott, disse que ele "encontrou a paz" 10 anos após testemunhar o assassinato de seu irmão, enquanto ambos tocavam em um clube em Ohio.

Dimebag foi morto a tiros no dia 08 de dezembro de 2004 enquanto tocava com sua banda (DAMAGEPLAN) no Alrosa Villa em Columbus, Ohio. O tiro naquela noite ceifou três vidas e mais outras sete pessoas ficaram feridas quando um atirador abriu fogo contra a multidão no pequeno clube na parte norte do centro de Columbus.

Uma das figuras mais influentes e amadas do heavy metal, Dimebag era um grande guitarrista e um verdadeiro ser humano, divertido, que raramente era visto sem a sua bebida favorita, a "black tooth grin" - um pouco de Coca-Cola e duas doses de uísque.

Pantera - Mais Novidades

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Durante um bate-papo recente com o superstar da luta livre e vocalista do FOZZY, Chris Jericho, para o podcast "Talk Is Jericho", Vinnie falou sobre como ele se sente que o espírito e a energia de Dimebag estão sempre com ele e que o inspira a se superar em seus objetivos.

"A coisa mais engraçada que já aconteceu comigo... eu fiz 50 anos este ano, e foi a melhor festa de aniversário que eu já tive em toda a minha vida. Foi absolutamente incrível", disse Vinnie.

"Eu ainda me sinto como um jovem de 19 anos, cara. Tudo que eu faço, eu faço da mesma maneira. Não sou casado. Eu não tenho filhos. Fui casado com a música minha vida inteira. Eu tenho me dedicado a ela. Eu sei o que é preciso para fazer isso. E desde que meu irmão foi tirado de mim, eu sinto que eu tenho que viver por nós dois. E eu o levo em todos os lugares que eu vá, em tudo o que eu vou fazer, e eu acho que ele está aqui conosco, nos observando e desfrutando de tudo o que está acontecendo, cara".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

Perguntado se ele sempre compartilhou com seu irmão toda o diversão de encarar a vida, Vinnie respondeu: "Eu sempre tive essa atitude, ele sempre teve essa atitude. É como naquele comercial do American Express, 'Você não pode sair sem ele", sempre foi especial, mas nunca foi real até que aconteceu".

Ele continuou; "Eu e Dimebag costumávamos brincar um com o outro o tempo todo. Nós pegaríamos um avião e diríamos, 'Ei, cara, nós estamos caindo, nós estamos caindo em um acidente de avião juntos'. Foi sempre assim: 'Nós vamos fazer isso juntos'. Porque nós fizemos tudo juntos. E nós não conseguimos fazer aquilo juntos (naquela noite em Columbus). E...quando digo 'nós não conseguimos', eu não estou me referindo a isso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

"Foi realmente incondicional, um acontecimento trágico, e o cara (Nathan Gale) queria me matar também. E de alguma forma ou de outra, eu tive a sorte de escapar, e eu ainda estou aqui, e vou fazer tudo e qualquer coisa que puder para continuar o legado e a tradição que meu irmão sempre teve".

Mesmo depois de uma década desde o assassinato de seu irmão, Vinnie ainda tem flashbacks dos eventos do dia, "todas as noites". Ele diz: "Eu não quero lembrar, eu não quero pensar sobre isso, eu não quero ninguém dizendo: 'Ei, cara...' entende?

"É difícil. É difícil. Mas eu encontrei a paz.

"Estou muito feliz com o que eu estou fazendo com a minha banda atual, o HELLYEAH, e eu estou contente que nós estamos avançando e as coisas estão realmente boas, cara. Realmente boas".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

A matéria completa pode ser lida (em inglês) na fonte original:
http://www.blabbermouth.net/news/vinnie-paul-has-found-peace-10-years-after-witnessing-his-brother-dimebags-murder/

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 5
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps




publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.
Mais matérias de Samuel Coutinho.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS