Guns N' Roses: lei pode punir produtoras por atraso em shows

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mário Pescada, Fonte: Divirta-se
Enviar Correções  

Com certeza alguma vez você já esperou uns bons minutos ou até mesmo mais de uma hora pelo começo de algum show. Fato é que no Brasil o atraso é padrão, estranho é quando começa na hora marcada: a produtora atrasa porque sabe que o público não chega no horário e o público não chega no horário porque já espera um atraso pela produtora.

Lollapalooza Brasil: festival deve ser adiado para 2021, diz presidente da T4F

Megadeth: fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Uma boa notícia pode estar a caminho: a Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados aprovou no final de novembro o Projeto de Lei 477/11 de autoria do deputado Hugo Leal (PROS-RJ) que pune atrasos acima de 30 minutos em qualquer tipo de evento artístico pago, inclusive por problemas de queda de energia elétrica, tempestades, panes em equipamentos, etc.

O projeto que já tramita em caráter conclusivo pela Comissão de Constituição e Justiça, obriga a produtora do evento a devolver 30% do valor pago pelo ingresso em até 5 dias úteis e caso não cumpra esse prazo, pode ser multada em 40 salários mínimos (R$ 28.960,00), valor esse a ser pago ao Estado.

A princípio é uma ótima iniciativa, o problema é se as produtoras começarem a embutir no preço de alguns eventos valores para cobrir possível punição contra artistas famosos por atrasos – alguém também lembrou do GUNS N’ ROSES aí?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280