André Forastieri: por que os brasileiros não gostam mais de rock?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nino Lee Rocker, Fonte: garimpeirodasgalaxias.blogspot
Enviar correções  |  Comentários  | 


Sempre conturbador como Regis Tadeu, o jornalista André Forastieri é mais um que busca por criar assuntos polêmicos. Dessa vez o alvo foi o rock nacional, especificamente aquele que durante as décadas de 70, 80 e 90 foi verdadeiro fenômeno. Hoje se você pegar a lista das músicas mais tocadas no Brasil em um ano, entre os 100 colocados apenas uma delas pode ser classificada como rock (bom, pelo menos, um pouco perto disso) que é o SKANK, em 80º lugar, o resto é o mais absurdo lixo que se possa imaginar. A posição de Forastieri sobre essa realidade é bem interessante.
5000 acessosDébil Metal: quando os fãs assustam os ídolos5000 acessosPra convencer: dez álbuns de metal para quem não gosta de metal

"Os jovens brasileiros não gostam mais de rock porque o rock brasileiro sempre foi meio MPB, mais dependente da sofisticação literária e da relevância ideológica do que suas contrapartes anglófonas, sempre foi prioritariamente produzido e consumido pela classe média de escola particular, e este grupo perdeu o protagonismo histórico que possuía, político, cultural e econômico (foi espremido entre a ascensão massiva das ágrafas classes C e D, cuja experiência musical fundamental é a celebração coletiva da vida melhor, pululante e ao vivo, e a decolagem de uma superclasse de super-ricos acríticos cuja expressão cultural se dá por meio do consumo e do exibicionismo, e que vai tomar champanhe nos espaços VIPs dos megafestivais como quem vai a Aspen ou Nova York), donde o que se chama hoje de rock brasileiro pouco varia entre as ruínas emo-tatuadas do esquemão jabá-gravadora-Faustão e os indies dependentes, seja de patrocínio estatal, do circuito publicitário-Sesc ou de um cooperativismo anarco-grilo, e nem uns nem outros se conectam espiritualmente com nossa juventude, porque os jovens que tradicionalmente se apaixonariam pelo ideal platônico do Rock - provocação 360 graus - vomitam o rock de hoje, porque teen precocemente senil, banguela e broxa, e fogem para onde está a ação, seja em movimentos como o Occupy, no rap mal- encarado e no funk boca-suja, correndo atrás do dindin ou simplesmente boquejando infinitamente nas redes sociais; bandas boas sempre existiram e existem, as exceções comprovam a regra; o rock brasileiro não é contra nem a favor de nada, e por isso não é."

A matéria completa pode ser lida no link a seguir.

http://noticias.r7.com/blogs/andre-forastieri/2011/12/08/por...

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 16 de junho de 2015

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias

Débil MetalDébil Metal
Quando os fãs assustam os ídolos

Pra convencerPra convencer
Dez álbuns de metal para quem não gosta de metal

MegadethMegadeth
Recadinho provocante da vocal do Huntress

5000 acessosGuns N' Roses: os Jovens Pistoleiros, sexo, drogas e RnR5000 acessosSom ruim, fezes e urina: Um brinde à farsa de Woodstock5000 acessosBlack Metal: cinco bandas do lado depressivo do satanismo5000 acessosThrash Metal: 20 bandas brasileiras de qualidade inquestionável5000 acessosAnnihilator: "A cena está crescendo, mas precisa de um novo Metallica"5000 acessosSepultura: como Derrick lida com quem prefere os discos com Max?

Sobre Nino Lee Rocker

Nino Lee Rocker é músico, produtor, pesquisador, colecionador e amante do rock em todas suas vertentes e tempos. Atualmente se dedica a pesquisa de novas bandas a nível mundial. Criador do blog Garimpeiro das Galáxias e da camiseteria Contra Grife. Contate-o pelo Facebook.

Mais matérias de Nino Lee Rocker no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online