Matérias Mais Lidas

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemKiss: Tommy Thayer responde se Gene Simmons e Paul Stanley se dão bem

imagemNey Matogrosso relembra como foi abrir o Rock in Rio de 1985

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemQuantos discos o Guns N' Roses vendeu no Brasil e no mundo? Veja os números

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1984 é um ano vital para o metal

imagemComo o clássico "Angel Dust" fez o guitarrista Jim Martin sair do Faith No More

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemMarky Ramone sobre o CBGB: "Era como um lixão, mas era o nosso lixão"

imagemTico relembra trauma que o fez entrar na Fazenda e briga bizarra com Sérgio Mallandro

imagemEdu Falaschi e as versões de "Bleeding Heart" que "dá uma tristezinha" de ouvir

imagem"Não existe esta coisa de New Wave of British Heavy Metal", diz Paul Di'Anno

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...


Black Sabbath: $60.000 para fazer o Vol. 4 e $75.000 em cocaína

Por Rafael Testa
Fonte: Metal Injection
Em 21/10/15

Os anos 70 foram um grande momento para se estar no Black Sabbath. Uma matéria recente do Dangerous Minds tentou explicar o quanto a cocaína fez parte da vida dos padrinhos do heavy metal e a resposta é: Muito! 75 mil dólares de cocaína para ser preciso.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A revelação veio do próprio baixista Geezer Butler, que revelou que o orçamento para o álbum foi de 60 mil dólares enquanto eles gastaram 75 mil dólares em cocaína. A banda levava a droga consigo em vôos privados e era comum também encontrar outras drogas. Depois de um certo ponto, Ozzy não tinha mais ideia de onde as drogas estavam vindo, como pode ser visto em sua autobiografia "I am Ozzy":

"Eventualmente nos perguntávamos de onde vinha toda o coca... Estou dizendo pra você: era a cocaína mais branca, mais pura e mais forte que você pode imaginar. Uma cheirada e você se tornava o rei do universo."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A banda queria chamar o álbum de "Snowblind" (em alusão a droga), mas decidiu mudar o nome depois da pressão da gravadora. Claro que a banda se esbaldava em muitas drogas nessa época. Geezer Butler lembrou de um caso em que estava chapado de coca e então alguém jogou ácido em sua bebida, fazendo ele querer se jogar da janela e se matar. Iommi e o baterista Bill Ward tiveram que segurá-lo para que isso não acontecesse. Essa foi a gota d'água para Geezer que abandonou as drogas logo depois. De fato, a banda inteira largou as drogas, exceto Ozzy:

"Você não consegue escrever ou tocar se está fora de si", disse Butler. "Mas já que(Ozzy) não tinha que tocar um instrumento, ele ia para um bar ficar sem pernas ou fazer todo o tipo de coisas enquanto nós escrevíamos."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Eu não acreditava quando dizia que eu desmaiava pelas ruas," disse o vocalista. "Eu olhava para o relógio e eram 4 horas. Então eu olhava de novo e já eram 9 e meia. Eu me esquecia totalmente de onde eu estava ou do que eu havia feito. Mas você não pensa nisso quando começa a beber. Você não pensa: 'em que cadeia vou acordar amanhã?' Porque essa não é a sua intenção."

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Rock e Metal: dez canções clássicas que citam Jesus Cristo

Black Sabbath: Ian Gillan relembra "Born Again"



Sobre Rafael Testa

Nascido em Juiz de Fora, Minas Gerais, tem 23 anos, é estudante de sistemas de informação e torcedor fanático do Vasco da Gama e do Tupi Football Club. Se interessou por rock/metal depois do grande tio Roney mostrar-lhe o Iron Maiden. Tem o gosto musical muito variado, curte do thrash metal do Slayer ao metalcore do All That Remains. Acredita que existem bandas boas atualmente e faz questão de apresentá-las.

Mais matérias de Rafael Testa.