Hangar: Pesada troca de críticas entre Aquiles Priester e ex-vocalistas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por João Paulo Andrade
Enviar correções  |  Ver Acessos

No início desta semana Nando Fernandes, ex-Hangar, postou em suas redes sociais uma pesada carta desmentindo algumas declarações de Aquiles Priester sobre os motivos das constantes trocas de vocalistas na banda.

David Coverdale: Em 1974, o Deep Purple Expulsou o ACDC do palcoSuzi Quatro: a importância da linda baixista para o rock

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Aquiles havia declarado, em entrevista ao Heavy Talk: "Muitas pessoas falam que os vocalistas não conseguem ficar na banda [...] Quando o cara vem pra labuta, pro dia a dia e vê que até hoje a gente cuida de tudo, desde a logística, merchandising, produção de disco... A gente mete a mão em tudo! Aí o cara coça a cabeça e diz 'pô, então eu não vou poder ser só o vocalista?' Porque geralmente o vocalista é um vagabundo que só quer cantar e pegar o microfoninho dele... Só isso que ele quer fazer."

Nando Fernandes foi o primeiro a se manifestar em uma mensagem em suas redes sociais que foi posteriormente apagada (ou pelo menos não tivemos acesso a ela). A mensagem de Nando também foi publicada pelo Heavy Talk e transcrevemos abaixo apenas um trecho mais leve da nota completa:

"Atenção senhor Aquiles Priester, baterista da banda Hangar, última chamada em alto e bom som! Acabei de ver e ouvir uma entrevista da sua banda no programa Hard Talk e infelizmente te ouvi falando, mais uma vez, que os vocalistas antigos eram vagabundos, folgados e oportunistas. Tenho quase 50 anos e não vou admitir ser ofendido desse jeito por você, ok? Ainda bem que você tem ótimas referências quando o assunto é ofensa via rede social, porque ao vivo, quando me encontra, sempre vem com essa cara de merda como se nada tivesse acontecido e fica fazendo piadinha sem graça, coisa de CUZAO... mesmo! [...]"

Humberto Sobrinho também se manifestou no Facebook (e novamente transcrevemos apenas um trecho mais leve da nota completa que pode ser lida aqui):

"FAÇO MINHAS AS PALAVRAS DE NANDO FERNANDES. Quem esse baterista pensa que é? Eu fui a pessoa que mais carregou a porcaria do equipamento desse ser, enquanto ele estava fazendo outras coisas. Desde que saí da banda que nunca quis dar entrevista falando sobre nada de você, e olha que várias pessoas ligadas a mídia me procuraram por diversas vezes, mas me mantive na minha, calado e neutro. Nunca falei mal de você em entrevista alguma. Nunca souberam que realmente saí da banda por sua causa! [...]"

Aquiles Priester se manifestou hoje através da sua assessoria e transcrevemos a nota completa que recebemos:

"Será que ex-vocalista é igual ex-mulher?

Eu não sei, pois nunca tive ex-mulher, mas tenho alguns ex-vocalistas...

E eu nunca ouvi ex-mulher falando bem de ex-marido.

Nando, Humberto e André,

Desculpem por eu não poder responder antes, estou em Los Angeles mixando o novo DVD do Hangar e estou muito feliz com o resultado até o momento. Preciso dizer que todas as interpretações de vocês, que foram imortalizadas nos nossos discos, estão no DVD interpretadas pelo nosso atual vocalista, o Pedro Campos.

Em primeiro lugar, preciso pedir desculpas a todos vocês, pois me excedi naquela entrevista. Tínhamos recém-saído do palco e eu ainda estava em êxtase pelo belíssimo show da banda no Anime Friends de Porto Alegre, que é a casa do Hangar. Mas isso não é justificativa e peço desculpas novamente.

Essas brincadeiras e perguntas com ex-vocalistas é uma coisa corriqueira nas entrevistas da banda e a gente aceita numa boa, tanto é que as brincadeiras são feitas na frente do nosso atual vocalista, o Pedro Campos.

Prometo que isso jamais vai se repetir e vamos cuidar bastante desse assunto a partir de agora.

Em segundo lugar, sou muito grato por tudo que vocês fizeram pela banda e se nós conseguimos lançar um disco hoje como o "Stronger than Ever", preciso admitir que ele jamais seria possível sem a evolução da banda ao tocar com profissionais tão competentes e comprometidos com o heavy metal como vocês.

Não me arrependo em momento algum de ter tirado do caixa da banda adiantado (ou do meu próprio bolso), recursos financeiros para ajudar vocês a pagarem condomínio, aluguel, água, luz, telefone, supermercado, etc antes da gente iniciar uma parte da tour e amenizar esses problemas rotineiros de vocês. Também não me arrependo de a banda ter pago para alguns de vocês, passagens aéreas por causa dos problemas familiares que vocês tiveram por ficarem tempo demais na estrada dentro de uma van ou ônibus. Muito menos de ter acordado em pagar um "fee" mensal para um de vocês (com ou sem shows da banda), para que você pudesse se concentrar melhor no seu trabalho com a banda.

Também me lembro de uma vez, que um de vocês não quis ir realizar um show da banda numa cidade pequena no estado de Santa Catarina, pois achava que isso não agregaria em nada para a carreira da banda. E nos enviou um e-mail 48 horas antes, dizendo que não faria o show e que poderíamos colocar um "sub", como é feito em bandas que tocam covers. Tivemos que arrumar uma passagem aérea para que o show acontecesse e após o show você ainda falou: - Nossa, ainda bem que viemos, pois, o show foi incrível... ;)

Não me arrependo de nada disso mesmo, pois é isso que uma banda faz para manter a formação, tenta contornar e resolver os problemas.

Infelizmente não foi o suficiente, pois alguns de vocês imaginavam que iriam comprar casa e carro com as vendas de um disco e com a realização dos shows e venda de merchandising de uma tour. Me lembro de a gente ter tido reuniões intermináveis explicando que não era tão simples assim, mas o ser humano tem esse poder de esperança e superação que eu acho incrível.

E me desculpe também do fundo do meu coração por não ter aceito um de vocês de volta na banda, quando você pediu para voltar. Sim, eu pessoalmente recebi a sua solicitação através do nosso amigo em comum, um dos proprietários do Estúdio Mr. Som de São Paulo. Infelizmente tivemos que declinar a sua proposta (mesmo sabendo que seria incrível para a banda), mas já tínhamos um acordo com o Pedro Campos, que já está empatado com o nosso eterno vocalista Michael Polchowicz, pois ele também já gravou dois discos com a banda... ;)

Nada mudou desde que vocês deixaram a banda e para colocar o disco "Stronger than Ever" em produção, já gastamos em torno de R$78.000,00 com pré-produção, gravação, mixagem, masterização, produção de dois vídeo clipes, gravação, mixagem e edição de imagens do DVD, prensagens, etc, etc, etc. E acho que vem mais por aí e nesse valor não estão computados as despesas pessoais de cada um.

Sabemos que essa grana não vai voltar, mas estamos fazendo isso porque é isso que banda precisa fazer. Não vamos mudar o padrão de qualidade da banda por causa do mercado. Vamos fazer da forma que sempre fizemos.

Me lembro que quando vocês deixaram a banda, também deixaram documentos assinados e registrados em cartório com essa rescisão, seja ela qual for. E ainda tem um de vocês que sempre recebe as novas prensagens (do disco que você gravou), adiantado de acordo com o lote de produção. Com o Hangar esse assunto sempre foi "preto no branco".

Portanto tenho certeza que estamos em dia com todos vocês, pois de outra forma, vocês não teriam assinado tais documentos de livre e espontânea vontade.

Termino esse texto me desculpando mais uma vez por tudo isso, e dizendo que vamos estar na Expomusic desse ano lançando novo DVD do Hangar Live in Brusque-SC e tenho certeza que vocês também estarão por lá lançando algum material inédito das bandas de vocês, certo?

Espero encontrar vocês por lá e poder dar um grande abraço em cada um e botar um final feliz nesse assunto.

Fiquem na paz! Desejo o melhor para todos vocês."

Nando Fernandes também se pronunciou novamente em seu Facebook:

"Gostaria muito de agradecer a todas as pessoas que trabalham nas mídias sociais e que me procuraram oferecendo espaço para uma possível resposta ao acontecido, aliás, o próprio site da entrevista em questão também o fez. Sinceramente esse nunca foi o meu objetivo, promover ainda mais essa situação desagradável pra todos nós. Novamente peço desculpas por tanto envolvimento mas, como não havia outra maneira, resolvi expor o assunto nos mesmos meios em que foram criados, pra que realmente chegasse aos responsáveis, ou irresponsáveis melhor dizendo!

Tenho assuntos muito mais interessantes do que esse pra dividir com meus amigos e fãs e acho que seria mais proveitoso pra ambas as partes. Não vou fazê-lo provar do mesmo veneno, prefiro deixá-lo com os tiros nos próprios pés do que disparar contra ele, e olha que tenho uma bazuca nas mãos, podem ter certeza! [...]"

As notas completas de Nando Fernandes, Humberto Sobrinho e Aquiles Priester podem ser lidas nos links abaixo.

https://www.facebook.com/HumbertoSobrinho
https://www.facebook.com/nando.fernandes.3
http://www.heavytalk.com.br/




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Hangar"Todas as matérias sobre "Aquiles Priester"


Aquiles Priester: Baterista revela porque muitos músicos não conseguem ganhar dinheiroAquiles Priester
Baterista revela porque muitos músicos não conseguem ganhar dinheiro

Aquiles Priester: A impressionante bateria que ele previu em 1986Aquiles Priester
A impressionante bateria que ele previu em 1986


David Coverdale: Em 1974, o Deep Purple Expulsou o ACDC do palcoDavid Coverdale
Em 1974, o Deep Purple Expulsou o ACDC do palco

Suzi Quatro: a importância da linda baixista para o rockSuzi Quatro
A importância da linda baixista para o rock


Sobre João Paulo Andrade

Sempre quis viver de Rock e/ou Heavy Metal. Tentou tocar baixo mas era tremendamente incompetente no instrumento. Em 1996 criou o site Whiplash.Net e hoje vive do seu sonho. :-)

Mais matérias de João Paulo Andrade no Whiplash.Net.

adGoo336