Matérias Mais Lidas

imagemSlash explica por que rejeitou Corey Taylor no Velvet Revolver

imagemMike Portnoy e a música do Rush que virou um grande sucesso do Guns N' Roses

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemNergal diz que Behemoth é mais que anti-religião e emociona-se com LGBTQ e aborto

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2

imagemPerformance "controversa" de Axl Rose em show viraliza no Tik Tok

imagemDepeche Mode divulga a causa oficial da morte de Andy Fletcher

imagemRitchie Blackmore em 1978 sobre o Kiss, Fleetwood Mac, Yardbirds e Led Zeppelin

imagemPaul Di'Anno recebe autógrafo de Rivellino e fica feliz da vida; "Te vejo ano que vem?"

imagemGeddy Lee e a playlist que ele criou com músicas que o inspiram a tocar baixo

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemBob Dylan explica a diferença entre suas composições e as de Paul McCartney


Stamp

Dream Theater: James LaBrie fala sobre problemas nas cordas vocais

Por Igor Miranda
Fonte: LSS / Ultimate Guitar
Em 04/05/18

O vocalista James LaBrie falou, em entrevista ao podcast "LSS - Lead Singer Syndrome" (transcrição via Ultimate Guitar), sobre os problemas que afetaram sua voz no passado. O cantor sofreu uma intoxicação alimentar em 1994, o que causou o rompimento de suas cordas vocais.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Eu me recuperei, levou quase 7 a 8 anos para uma recuperação completa. [...] Consegui recuperar, diria, 95% do meu alcance. Mas embora eu fosse capaz de chegar à estratosfera sem problemas e gritar ao máximo, eu não ficava confortável fazendo aquilo mais", afirmou LaBrie.

O cantor destacou que, embora existam vários álbuns gravados após 1994 que destaquem seu alcance vocal, não era como antes, quando ele poderia cantar músicas como "Take The Time" e "Child In Time" - esta, do Deep Purple - logo aós acordar. "Foi horrível. Foi um período muito obscuro de minha vida. Não estou tentando dar tapinhas em minhas próprias costas, mas, antes disso, eu apenas acordava e cantava como ninguém, sem esforço. E, do nada, tenho que me esforçar, a minha voz está rachando, fica muito frágil", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

LaBrie pontuou que tudo foi como um "pesadelo". "Tive que dizer a mim mesmo: 'você precisa segurar firme e descobrir como fazer isso'. Quando acabamos a última turnê em dezembro, havíamos acabado de passar dois anos viajando. São muitos shows e, em cada noite, eram três horas. E, algumas vezes, eu ficava muito doente, com sinusite, resfriados fortes, gripes, coisas assim. Hoje em dia, não importa se você diz: 'vou cantar apenas 80%'. Realmente preciso me cuidar, porque fico muito doente", afirmou.

Por fim, James disse que os trolls da internet ficam dizendo coisas como: "que p*rra há de errado com LaBrie?". "No fim, você é apenas um humano, com sentimentos, fica triste e pensa: 'você não faz ideia do que eu passei'. É um instrumento orgânico e você tenta tirar o melhor dele. Não importa qual cantor seja, todos eles passaram por isso, com pessoas os cortando de todos os lados. É uma situação horrível. Mas penso: que seja... você não vai satisfazer todo mundo. Não precisam saber pelo que você passa. Se ficam melhor criticando alguém quando estão mal, que seja. Espero nunca conhecer pessoas assim, pois são apenas superficiais", pontuou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ouça a entrevista na íntegra a seguir (em inglês).

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Alessandro Silveira: Colecionador de bootlegs do Dream Theater

Dream Theater: os piores momentos da banda foram nos anos 90, diz Portnoy

Modern Drummer: os melhores bateristas votados pelos fãs


Garimpeiro das Galáxias: Beldades globais e sua paixão pelo rock


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.