Black Crowes: Aquela vez em que Jimmy Page se juntou à banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Daniel Abreu, Fonte: Geleia Mecânica
Enviar Correções  

Neste ano completou-se 20 anos do início de uma das turnês mais legais e interessantes no rock e na música. Black Crowes com Jimmy Page. O guitarrista se juntou a banda norte-americana para seis shows em 1999 e onze no ano seguinte. Os shows foram recheados, claro, de músicas do Led Zeppelin, alguns covers de blues, e uma ou outra canção dos Crowes. A empreitada resultou no disco duplo ao vivo "Live at the Greek", gravado durante as apresentações realizadas em Los Angeles no Greek Theatre.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para entender um pouco como as estrelas e astros se alinharam e essa ótima parceria ocorreu, é bom contextualizar o momento de ambos no final da década de noventa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Desde o fim do Led Zeppelin em 1980, Page passou os anos oitenta trabalhando em trilhas sonoras para alguns filmes. Chegou a lançar um disco solo e sair em turnê com o filho de John Bonham na bateria. Mas nada disso conseguiu afastar a sombra do zepelim de chumbo dele. Foi apenas na década seguinte que ele voltou a ser notícia.

Em 1994, ao lado do seu eterno parceiro Robert Plant, Jimmy lançou "No Quarter: Jimmy Page and Robert Plant Unledded", um especial de 90 minutos gravado para a MTV com versões acústicas das músicas do Led. O projeto fez tanto sucesso que ambos decidiram sair em turnê juntos, tocando os principais sucessos da sua antiga banda. A turnê passou por diversos pontos do mundo, inclusive no Brasil. Dois shows foram feitos em terras tupiniquins, um em São Paulo e outro no Rio de Janeiro, para o delírio de uma legião de fãs.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Embalados pelo positivo retorno, um disco de inéditas, "Walking into Clarksdale", chegou às prateleiras em 1998, além de uma turnê de divulgação no mesmo ano. Mas, contudo, todavia, Plant puxou o plugue e voltou para sua carreira solo em seguida, deixando Page com bastante tempo livre para pensar qual seria seu próximo passo.

Formado pelos irmãos Robinson, o Black Crowes apareceu para o grande público com o lançamento do seu primeiro disco, "Shake Your Money Maker" de 1990. Músicas como "She Talks to Angels", "Jealous Again", "Remedy" e "A Conspiracy", cimentaram os Crowes como um dos principais grupos de sua geração. Influenciados por bandas dos anos setenta, como Stones, Humble Pie, Faces e Allman Brothers Band, a banda era a outra face da moeda do rock na década de noventa, dominada majoritariamente pelo grunge de Seattle. Porém, em 1999, a turma de Chris Robinson já não surfava as ondas mais altas de popularidade.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com dois discos que foram um fracasso de vendas ("Amorica" e "Three Snakes and One Charm"), o sexteto decidiu voltar as raízes com o lançamento de "By Your Side". Porém, as vendas também decepcionaram. Problemas de ego, mudanças de integrantes, drogas e álcool ajudaram a piorar as coisas e a banda começava a implodir por definitivo. Mas uma ligação de Mister Jimmy Page mudou o rumo da história.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Page e Crowes já se conheciam desde 1995. Naquele ano, durante a turnê de divulgação de "Amorica", Jimmy foi apresentado ao grupo por Robert Plant nos shows que eles fizeram no Royal Albert Hall em Londres. A relação de Plant com a banda vinha desde 1990, quando o vocalista recrutou eles como banda de abertura para alguns de seus shows. Impressionado pela energia que viu e sentiu, o guitarrista do Zeppelin se juntou ao grupo em alguns shows na Europa naquele ano, dando aquela famosa "canja".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Depois, ambos seguiram com suas carreiras e projetos, até junho de 1999. Lembrando como curtiu tocar com os Crowes quatro anos antes, Page recrutou a banda para participar com ele de um evento beneficente em Londres. Na ocasião, que ocorreu no Cafe du Paris para cerca de 400 pessoas, eles mandaram uma seleção de covers de blues e três músicas do Led Zeppelin. O entrosamento foi tão grande que Jimmy se deu conta de uma coisa, "Por que não alguns shows? ".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Fãs de carteirinha do Led, obviamente que os irmãos Robinson concordaram de imediato. Seis datas foram definidas, três em Nova Iorque, uma em Worcester e duas em Los Angeles. Os ensaios duraram quase uma semana, no qual o baterista dos Black Crowes, Steve Gorman, revelou em seu livro sobre a banda ("Hard to Handle: The Life and Death of the Black Crowes), que esses ensaios foram mais envolventes do que qualquer ensaio dos Crowes. "Eu amei. Eu senti como seu eu estivesse jogando basquete com um bando de caras da NBA. Eu aumentei o meu jogo. Eu nunca toquei melhor. Eu nunca me diverti tanto", ele conta.

A primeira apresentação aconteceu no dia 12 de outubro de 1999 no Roseland Ballroom em Nova Iorque. Com ingressos esgotados, a excitação era tão grande que o público se perguntava, "Quais músicas eles vão tocar? Só Black Crowes? Apenas Zeppelin? Um misto dos dois? Nada disso? ". Do outro lado da cortina o sentimento também era de empolgação, até o momento que eles entraram em cena com "Celebration Day" e toda a excitação e empolgação que existia se transformaram em pura energia. "Quando ‘Celebration Day’ terminou, eu me dei conta que eu não tinha tomado folego em três minutos e meio. Meu peito estava pesado. Okay, se acalme...respire. Está tudo bem. Nós estamos no caminho certo", lembra Steve em seu livro.

O show seguiu com onze músicas do zepelim de chumbo, quatro covers de blues, um antigo sucesso dos Yardbirds e duas canções dos Black Crowes. Mais duas apresentações, nos dois dias seguintes, ocorrem no Roseland, mostrando que a banda ficava cada vez mais afiada. No dia 16 em Worcester, no Worcester Centrum Centre, com capacidade para mais de 14 mil pessoas, Joe Perry do Aerosmith se juntou para o bis final, em "You Shook Me" e "Oh Well".

A empreitada começava a atrair os olhares de toda a indústria fonográfica. Para aproveitar a oportunidade, os shows em LA nos dias 18 e 19 foram gravados para um eventual lançamento. Na ocasião, Page não se animou muito com relação a um disco ao vivo. Porém o resultado foi tão bom, principalmente a segunda noite, que "Live at the Greek" foi lançado no começo de 2000. Antes dos serviços de compra de músicas na internet se popularizarem, os fãs tiveram a possibilidade de baixarem as músicas que quisessem do álbum. Algo inédito na época. Infelizmente as músicas dos Black Crowes não foram incluídas, já que eles passavam por problemas contratuais com a gravadora.

O projeto foi tão bem-sucedido, com o disco vendendo mais que qualquer outro lançamento recente dos Crowes, que uma turnê mundial de 55 datas foi planejada para o ano de 2000. Os shows passariam por Estados Unidos, Europa, Japão e seria finalizada com duas apresentações no Madison Square Garden, Nova Iorque, com transmissão ao vivo através do serviço de pay-per-view. Além disso, o The Who também faria parte da turnê. Bastante interessante, certo? Na época Rich Robinson chegou a declarar que "a coisa mais legal disso tudo é que eu acho que nós encaixamos muito bem com Jimmy. "

O futuro parecia promissor, mas como só poderia acontecer com os Black Crowes, as coisas logo saíram dos trilhos. Antes dos ensaios começarem, o baixista Sven Pipien deixou a banda por conta dos seus abusos com drogas. Em seguida, na primeira perna, os irmãos Robinson já começavam a mostrar sinais de descontentamento. Eles já estavam cansados de serem a banda de apoio de Jimmy Page. Após a apresentação no programa The Tonight Show com Jay Leno, o guitarrista do Zeppelin, alegando problemas nas costas, cancelou o restante da turnê. Das 55 datas planejadas, apenas 11 foram cumpridas. E assim, uma das turnês mais legais chegou ao fim.

Durante entrevistas para promover o seu livro, Steve Gorman chegou a comentar que o motivo de Page ter desistido da turnê foi outro. Segundo o baterista, o guitarrista teria se oferecido para compor com Chris e Rich para o novo disco dos Crowes, porém Rich teria dito, "Não obrigado...não precisamos de mais músicas", o que teria deixado Mister Jimmy Page enfurecido e farto dos Robinson.

O mais legal de tudo isso, apesar de todos os problemas, é como o Black Crowes não tentou imitar o Led Zeppelin e Jimmy, naquela época com alguns quilinhos a mais, foi apenas Jimmy. As filmagens amadoras e profissionais que existem na internet, assim como o disco ao vivo, mostram como as coisas encaixaram. Talvez os Crowes nunca tocaram em tão alto nível como nesses shows, assim como Page, quase 20 anos após o fim do Zeppelin, nunca pareceu tão à vontade e feliz no palco.

Matéria original:
https://geleiamecanica.blogspot.com/2019/12/aquela-vez-em-qu...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metallica: James Hetfield comenta sobre egos, Mustaine, Load e homossexualidadeMetallica
James Hetfield comenta sobre egos, Mustaine, Load e homossexualidade

Dane-se Bruce Dickinson: Simone Simons no metrô é muito melhorDane-se Bruce Dickinson
Simone Simons no metrô é muito melhor


Sobre Daniel Abreu

Jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Apaixonado por cultura desde moleque, começou a escrever sobre música na internet em 2014. Anos depois fundou o Literatura do Rock no Instagram, Facebook e Youtube, tratando apenas de livros sobre rock. Em 2019 fundou o Geleia Mecânica com a proposta de falar sobre cinema, arte e, principalmente, música da melhor qualidade. Atualmente, trabalha com levantamento de dados na Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. Também é redator do Whiplash.Net, o maior site de rock e heavy metal do Brasil.

Mais matérias de Daniel Abreu no Whiplash.Net.

Goo336 Goo336 Cli336 Goo336 Goo336 Cli336 Goo336 Goo728