Whitesnake: Tommy Aldridge fala sobre ser um dos pioneiros no uso do bumbo duplo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda
Enviar Correções  

O baterista Tommy Aldridge se tornou conhecido pelos fãs de som pesado após trabalhos com bandas e artistas como Whitesnake e Ozzy Osbourne, já na década de 1980. Porém, Aldridge começou de forma profissional na música muito antes, no ano de 1970.

Guitarristas: 15 músicos que provavelmente você não conhece

Vocalistas: as vozes mais agudas do Metal segundo o Noisecreep

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Llann We @ wikimedia
Llann We @ wikimedia

Naquele período, o baterista fez parte de bandas como o Black Oak Arkansas e a Pat Travers Band. Autodidata, Tommy Aldridge desenvolveu um estilo próprio de tocar, com bastante peso e vigor, que chamava atenção pelo uso de dois bumbos em sua bateria.

Em entrevista ao canal The Sessions Panel, com transcrição do Ultimate Guitar, Aldridge refletiu sobre o fato de ter sido um dos primeiros bateristas a usar bumbo duplo, ainda nos anos 1960, quando aprendia a tocar o instrumento. "Foi bem no começo da minha trajetória. Não foi algo planejado: um amigo meu parou de tocar bateria e eu pedi o bumbo dele, só para brincar, pois tinha visto uma foto de Louis Bellson (baterista de jazz) com dois bumbos", disse, inicialmente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Whitesnake: Tommy Aldridge elogia o patrão, David Coverdale

Apesar da imagem que tinha visto, Tommy Aldridge não era acostumado a escutar Louis Bellson e do pouco que conhecia, não ouviu nenhuma ocasião em que ele usava bumbo duplo. "Quando peguei esse outro bumbo, era só para ficar ensaiando e brincando enquanto eu crescia. Comecei a aplicar técnicas de rudimento, me dividindo entre mão esquerda e pé direito, depois mão direita e pé esquerdo, só para me exercitar", afirmou.

O pensamento de que seria o "pioneiro" no uso de bumbo duplo nunca passou pela cabeça de Tommy Aldridge, já que a intenção era, mesmo, apenas praticar e brincar um pouco com a ideia. "Eu só estava testando padrões e tentando reproduzir algo que nunca tinha ouvido em um disco. Dessa forma, acabei tocando em dois bumbos antes de virar moda e antes mesmo de eu aprender o que eu estava tentando fazer", disse.

O uso do bumbo duplo chamou atenção dos músicos de sua primeira banda. "O guitarrista disse que era muito legal, eu expliquei que estava só treinando e ele pediu para usarmos em uma música. Ou seja, houve incentivo de outras pessoas. Daí, o Led Zeppelin apareceu e quando eu ouvi John Bonham fazendo aquelas coisas loucas com o bumbo, percebi que havia formas de se tocar coisas novas e pesadas com o pedal", afirmou.

Tommy Aldridge comenta que a busca por uma sonoridade mais pesada, curiosamente, era um contraste à forma física dele, que pesava - e ainda pesa - em torno de 60 quilos. "A música que eu começava a tocar e curtir na época era mais pesada, então, estava em busca dessa forma de tocar. A necessidade acaba sendo a mãe de todas as invenções", disse.

A entrevista pode ser conferida na íntegra (em inglês e sem legendas) no player de vídeo a seguir.

Comente: Quem são na sua opinião os bateristas mais influentes do rock e heavy metal?




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Guitarristas: 15 músicos que provavelmente você não conheceGuitarristas
15 músicos que provavelmente você não conhece

Vocalistas: as vozes mais agudas do Metal segundo o NoisecreepVocalistas
As vozes mais agudas do Metal segundo o Noisecreep


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline WhipDin