Geddy Lee: o que ele pensa sobre Flea e Les Claypool

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruce William
Enviar Correções  

Geddy Lee contou para a Rolling Stone o que ele acha sobre dois famosos colegas de profissão, Flea do Red Hot Chili Peppers e Les Claypool do Primus:

Led Zeppelin: A inspiração por trás do clássico "Kashmir"

Guitarras e Baixos: Perguntas e Respostas

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Flea explodiu minha cabeça. Digo, quando você fala de uma geração de baixistas que começou a usar slap... há muitos. Acho que foi uma coisa que cresceu um pouco com o jazz, com o R&B, lembro que houve uma época que era tudo que você ouvia. Todo baixista vivia fazendo slap, e dá-lhe slap aqui e ali, o tempo todo. E havia Flea, que podia fazer slap e tocar tudo no meio daquilo, em um nível tão incrível e preciso, eu sentia que ele usava aquilo tudo de uma maneira muito brilhante. Ele trouxe essa sensibilidade do... eu acho, o que você chamaria, naquele período, de uma espécie de estilo contemporâneo de R&B para um gênero de rock - ele sempre manteve a coisa roqueira. Ele sempre fez rock. E eu adoro o lance dele usar aquele monte de recursos, mais do que a maioria dos outros baixistas usa. E ele sempre experimenta instrumentos e tonalidades diferentes. Ao mesmo tempo, eis um cara que faz bastante música pop com linhas de baixo muito agressivas, muito criativas e muito melódicos. Eu simplesmente adoro tudo isto e com o passar dos anos passei a apreciar ainda mais. Ele é único e tem um estilo singular de tocar".

Depois Geddy fala sobre Les Claypool, do Primus: "De fato, não sabia muito sobre eles (Primus) até pouco antes de saírem excursionar conosco. Alguém me enviou os discos da banda e nós ouvimos e os convidamos. Adoro o jeito excêntrico deles. Mas só na turnê foi realmente ver como ele é criativo e aventureiro no estilo de tocar. Muito, muito diferente de qualquer coisa que eu já tenha visto. Não existe ninguém como Les Claypool. Ninguém toca como ele. E ele era um grande fã do Rush, então sempre falava sobre nossas músicas perguntando coisas tipo 'Como você tocou isto ou aquilo?', e ao mesmo tempo eu também estava interessado em saber como ele conseguia fazer aquelas coisas. Ele acabou me influenciando como músico no sentido de ultrapassar minhas limitações e expandir minhas habilidades. Eu diria que a turnê que fizemos com o Primus foi transformadora para mim. Então adorei tanto o fato de saber que, quando jovem, ele vinha aos shows do Rush e queria estar ali no palco fazendo o que eu faço, quanto ao ouvi-lo tocar ele me fez ser um músico melhor de uma forma diferente. Hoje ele é um amigo muito querido. Adoro o jeito dele tocar, sua atitude, e acho que ele é uma das pessoas mais criativas do Rock".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Transcrição: Ultimate Guitar
https://www.ultimate-guitar.com/news/general_music_news/rush...




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Led Zeppelin: A inspiração por trás do clássico KashmirLed Zeppelin
A inspiração por trás do clássico "Kashmir"

Guitarras e Baixos: Perguntas e RespostasGuitarras e Baixos
Perguntas e Respostas


Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280