Lee Kerslake: ex-baterista de Ozzy Osbourne e Uriah Heep morre aos 73 anos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda
Enviar Correções  

O baterista Lee Kerslake, conhecido por ter tocado no Uriah Heep e nos dois primeiros álbuns de Ozzy Osbourne, "Blizzard Of Ozz" (1980) e "Diary Of A Madman" (1981), morreu aos 73 anos. A informação foi confirmada pelo músico Ken Hensley, ex-membro do Uriah Heep, e confirmada por veículos como o site da revista "Classic Rock".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Kerslake lutava há anos contra um câncer terminal que se iniciou na próstata, mas espalhado pelo resto do corpo. De acordo com Hensley, o baterista faleceu às 3h30 da madrugada (no horário local) após "perder sua batalha contra o câncer".

publicidade

"Ele morreu em paz, louvado seja o Senhor, mas sentiremos sua falta. Sei que muitos oravam para ele não sofrer e agradeço por isso. Agora que ele se foi, nossas orações devem ir para a esposa dele, Sue, que precisará de apoio", disse Ken Hensley.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em dezembro de 2018, durante entrevista concedida ao The Metal Voice, Lee Kerslake havia revelado que seu médico só lhe deu oito meses de vida. O músico tentava finalizar um documentário autobiográfico e um álbum solo, chamado "Eleventeen" - não se sabe se os materiais foram concluídos e chegarão a público.

Na ocasião, Kerslake se mostrava otimista com relação ao seu tempo restante de vida. "Há cinco anos, eles me deram quatro anos de vida. Tenho não apenas câncer ósseo, como, também, tenho psoríase e artrite psoriásica, bem como dois sopros cardíacos. Estou lutando contra isso e não há como dizer o que pode acontecer. Eles podem ter um novo medicamento e eu o experimentaria se me mantiver vivo. Sobrevivi por tanto tempo e por todo esse tempo tive câncer terminal, mas eu o desafiei porque a música me manteve lutando", disse, na ocasião.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

História

Lee Kerslake se consagrou, inicialmente, por suas passagens pelo Uriah Heep. Ele tocou na banda de 1971 até 1979, participando de todos os álbuns entre "Demons and Wizards" (1972) e "Fallen Angel" (1978) - nove trabalhos de estúdio apenas neste período.

No ano seguinte, em 1980, passou a integrar o então iniciante projeto solo de Ozzy Osbourne, recém-saído do Black Sabbath. Com o Madman, ele gravou os álbuns "Blizzard of Ozz" (1980) e "Diary of a Madman" (1981) - neste segundo álbum, ele não foi creditado por seu trabalho.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Kerslake deixou a banda de Ozzy, logo em 1981, para cuidar de sua mãe, que estava muito doente. No mesmo ano, porém, ele retornou para o Uriah Heep, onde ficou até 2007 - desta vez, ele saiu para cuidar da própria saúde, pois os problemas começaram a aparecer.

Em sua segunda passagem pelo Uriah Heep, Lee tocou em todos os álbuns entre "Abominog" (1982) e "Sonic Origami" (2008) - sete discos de estúdio, no total, em sua segunda passagem.

Entre outros projetos, o baterista também tocou com The Gods, Head Machine, Toe Fate, National Head Band, Ken Hensley, David Byron, Living Loud e Berggren Kerslake Band.

Reconhecimento tardio de Ozzy

Na entrevista concedida ao The Metal Voice em 2018, Lee Kerslake se mostrava contente por seu breve trabalho ao lado de Ozzy Osbourne, mesmo que a situação tenha acabado na justiça. Ele e o baixista Bob Daisley processaram Ozzy e Sharon Osbourne, sua esposa e empresária, em 1998, pedindo royalties por suas contribuições nos dois álbuns em que tocaram. Em função disso, os relançamentos dos discos tiveram de contar com o baixo e a bateria regravados por Robert Trujillo e Mike Bordin, respectivamente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Apesar de ter ficado em péssima condição financeira após o ocorrido, Kerslake relatou: "Está tudo esquecido e perdoado. Escrevi uma carta pessoal para eles recentemente, pedindo para que me enviassem discos de platina por 'Blizzard Of Ozz' ou 'Diary Of A Madman', para pendurar em minha parede antes de morrer. Está na minha lista de desejos. Espero que eles aceitem. Fui à falência quando perdi o caso para Sharon e Ozzy nos tribunais. Custou-me centenas de milhares, tive que vender a casa e, depois, comecei a ficar doente. Nunca consegui voltar, mas um certificado de platina na minha parede seria fantástico e diria que ajudei a criar esses discos."

O desejo foi atendido alguns dias depois: Ozzy Osbourne enviou os discos de platina para Lee Kerslake, que posou, muito contente, para uma foto. "Estou tão feliz que Lee Kerslake esteja curtindo seus discos de platina de 'Blizzard' e 'Diary'. Espero que você se sinta melhor. Com amor, Ozzy", disse o Madman em publicação nas redes sociais com a imagem.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Álbuns ao vivo: 10 grandes registros da história do rockÁlbuns ao vivo
10 grandes registros da história do rock

Marilyn Manson: ele removeu costelas para praticar autofelação?Marilyn Manson
Ele removeu costelas para praticar autofelação?


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

CliIL WhiFin Goo336 Goo336 Cli336 GooAdHor Goo336 Cli336