Matérias Mais Lidas

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemO álbum do The Who que Roger Daltrey achou "uma m*rda completa

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemAndreas Kisser conta quais os dez álbuns que mudaram a sua vida

imagemAlice Cooper diz que em sua equipe "todo mundo é tratado como a banda"

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemProdutor de "Temple of Shadows" conta problemas que teve com voz de Edu Falaschi

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"


Airbourne 2022

João Gordo: ele diz não ser representante do metal e cita os "verdadeiros"

Por Igor Miranda
Fonte: Meteoro Brasil
Em 12/03/21

O vocalista João Gordo e sua banda, Ratos de Porão, representam o metal do Brasil no exterior? Ou será que há outros nomes mais indicados para adquirir tal definição?

O próprio Gordo acredita que defini-lo como um representante do metal brasileiro no exterior não seja o ideal. Em entrevista ao canal Meteoro Brasil no YouTube, o frontman do Ratos de Porão destacou outros nomes que se encaixam melhor nessa caracterização. As falas foram transcritas pelo Whiplash.Net.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O assunto foi pautado logo no início da entrevista, quando um dos apresentadores, Álvaro Borba, disse: "O Brasil tem mais representantes no exterior do que você imagina. Depende do que você curte. Se você é gringo e gosta de uma arte comercial, quem representa o Brasil para você é o Romero Britto. Se gosta de futebol, aí tem o Pelé. E se você gosta de metal, o representante do Brasil para você é um cara que nem o João Gordo, inclusive, em função do álbum 'Brasil' (1989)".

Gordo, então, foi conectado à transmissão e logo após cumprimentar os apresentadores, declarou: "Vocês falaram que eu sou o representante do metal, mas os verdadeiros representantes do metal são o Sepultura, o Krisiun, a Nervosa, o Andre Matos... eu sou mais do underground, do punk, é uma mistureba. Do metal, mesmo, é o Sepultura, bem lá (em cima)".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Borba comentou que "metal não é tão simples quanto pensa, tem mais subgêneros que cabe na dispensa", em referência aos diversos subgêneros ligados ao estilo. O vocalista do Ratos de Porão esclareceu: "Gosto muito de thrash metal. Antes do metal, nos anos 1970, eu gostava de hard rock, como Black Sabbath e Led Zeppelin. Apareceu o punk e para os idos de 1984, começou a misturar tudo".

O surgimento de bandas como Slayer, Metallica, Venom e Exodus foi marcante para João Gordo, já que começou a marcar uma união entre mais estilos pesados. "A banda que eu mais gostava era o Discharge e eles começaram a virar metal. Então, esse 'crossover' veio a se tornar o nome dessa mistureba nos Estados Unidos", comentou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O Ratos de Porão, segundo ele, traz influências de bandas britânicas do chamado crossover thrash, subgênero notório por aliar hardcore punk com thrash metal. "A gente do Ratos tem influência de banda inglesa, nessa mistureba do crossover, e era um metal punk mesmo. Daí vieram Sacrilege, Onslaught, Discharge", afirmou.

A entrevista completa pode ser assistida no player de vídeo a seguir.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Ratos de Porão: Pecúlio Discos relançará álbuns da banda em CD

Ratos de Porão: João Gordo lamenta a morte de Jair Rodrigues

Metal: as 10 melhores bandas brasileiras segundo a Metal Hammer


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.