Matérias Mais Lidas

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemBruno Valverde diz que preconceito contra ele veio mais da igreja do que dos metaleiros

imagemA dura crítica de Angus Young a Led Zeppelin, Jeff Beck e Rolling Stones em 1977

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemStjepan Juras retruca comentário de Regis Tadeu sobre reencontro de Di'Anno e Harris

imagemGeezer Butler, Heavy Metal e a clássica canção do Black Sabbath inspirada por Jesus

imagemA banda de forró que uniu Nenhum de Nós, Legião, Titãs e Paralamas na mesma música

imagemIggor Cavalera manda ver em "Dead Embryonic Cells" ao vivo; confira drumcam

imagemComo era a problemática relação do Angra no "Aurora Consurgens", segundo produtor

imagemComo foram os últimos meses de Renato Russo e a causa da sua morte

imagemNovo álbum do Krisiun será lançado em julho; veja capa e tracklist

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemTobias Forge, do Ghost, diz que ABBA deveria receber um Prêmio Nobel

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil


Angra: a reação de Edu Falaschi ao saber que Marcelo Barbosa entraria para a banda

Por Igor Miranda
Em 12/04/21

Antes de se juntar ao Angra, em 2015, o guitarrista Marcelo Barbosa passou quase uma década tocando no Almah, banda criada pelo vocalista Edu Falaschi. A parceria, inclusive, começou quando Falaschi ainda era o cantor do famoso grupo de power metal.

Foto: Danilo Facchini
Foto: Danilo Facchini

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 2012, Edu anunciou sua saída do Angra e focou em definitivo no Almah. Porém, três anos depois, Marcelo acabou se tornando o guitarrista da ex-banda do cantor, ao ocupar a vaga deixada por Kiko Loureiro.

O que Edu Falaschi achou de tudo isso? Em transmissão ao vivo realizada no canal de Rodrigo Flausino no YouTube, transcrita pelo Whiplash.Net, Marcelo Barbosa revelou qual foi a reação do vocalista ao saber que seu parceiro de Almah entraria justamente em sua antiga banda, o Angra.

Inicialmente, Marcelo se recordou que era "muito próximo" de Edu. "Não que a gente ainda não seja, tenho um lugar especial para o Edu no meu coração, mas éramos mais próximos, porque tínhamos um projeto juntos, nos falávamos sempre", declarou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Por isso, o vocalista foi a única pessoa fora da família do guitarrista a saber sobre o convite para o Angra. Ele também foi avisado a respeito da possibilidade de Marcelo se juntar ao Guns N' Roses, após ser chamado para um teste em meados de 2014.

imagemGuns N' Roses: Marcelo Barbosa (Angra) conta como quase entrou na banda (vídeo)

imagemGuns N' Roses: Bumblefoot fala sobre indicação de Marcelo Barbosa para a banda

"Desde a primeira conversa, quando falei que fui à casa do Paulo (Baron), o empresário (do Angra), e também na situação do Guns N' Roses, a única pessoa fora da minha família que sabia era o Edu. [...] Ele falou: 'pô, será que vai rolar?'. Eu falei que não sabia, mas que estava contando", disse Barbosa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

As reações

O guitarrista notou duas reações diferentes por parte do cantor, antes e depois de tudo acontecer. Quando tudo era apenas uma possibilidade, Edu ficou "sem saber como reagir", pois ninguém tinha conhecimento sobre como seria o possível vínculo de Marcelo com o Angra - Kiko Loureiro deixou a formação para se juntar ao Megadeth, mas por ser um membro antigo, ele poderia manter seu envolvimento com a banda brasileira.

"Vi que ele ficou meio assim, sem saber como reagir. Em primeiro lugar: não era nem certeza que iria acontecer. Qualquer reação naquele momento era desnecessária. Em segundo lugar: se acontecesse, teria que ver se eu entraria no lugar do Kiko, se eu faria alguns shows ou se seriam todos", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Quando Barbosa foi efetivado no Angra, houve certa chateação por parte de Falaschi. "Quando aconteceu... acho que ele não gostou muito. Não por mim. Acho que ele torcia por mim, para que acontecesse. Mas eu acho que incomodou, ele tinha as divergências com o Angra", explicou.

Tentativa de seguir com as duas bandas

Ainda durante o bate-papo, Marcelo Barbosa contou que tentou seguir com o Angra e o Almah. Uma série de shows chegou a ser realizada com as duas bandas juntas, o que representava uma "jornada dupla de trabalho" para o guitarrista, apresentando-se com ambos os grupos.

"A gente ainda tentou (seguir). Na época, o Almah lançou um disco, o 'E.V.O.' (2016), e o empresário do Angra nos convidou para entrar para a produtora dele e ele nos empresariar. Achamos perfeito. Até fizemos alguns shows que era Angra e Almah. Eu fazia jornada dupla de trabalho: tocava com o Almah, trocava de roupa rapidão e fazia show com o Angra", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Acabou não dando certo e Marcelo deixou o Almah para focar no Angra. Edu, por sua vez, encerrou as atividades do projeto para trabalhar em sua carreira solo.

"Houve essa tentativa, mas a coisa não fluiu como a gente achou que iria fluir. Ele achou melhor seguir, tentar fazer o esquema da carreira solo dele cantando a fase dele no Angra - o que, claro, entendo perfeitamente também", disse.

Reuniões?

Por fim, Marcelo Barbosa revelou que sente falta do Almah, pois "só tinha amigo ali", e deixou em aberto a possibilidade de voltar a fazer um som junto de Edu Falaschi.

Rodrigo Flausino, que conduzia a live, ainda levantou a possibilidade de uma reunião de Edu Falaschi com o Angra. Marcelo comentou: "Não duvido. Se perguntar para eles agora, com eles chateados, eles vão dizer que não. Mas em algum momento, sempre tem, né? Toda banda teve em algum momento. Acho que com o Angra não vai ser diferente".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O momento em que Marcelo Barbosa fala sobre esse assunto pode ser conferido no vídeo a seguir (a partir de 26min).

imagemAlmah: por que a banda parou, segundo o baixista Raphael Dafras

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Angra: banda escaneada em 3D; veja imagem de Rafael Bittencourt



Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.