Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemRegis Tadeu explica porque o vinil e o Spotify vão despencar e o CD vai bombar

imagemOzzy Osbourne revela o único integrante de sua banda que saiu "do jeito certo"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemDavid Gilmour surpreende ao responder se o Pink Floyd pode voltar a fazer shows

imagemGene Simmons faz passagem de som antes de show do Kiss com roupa inusitada

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemMax Cavalera e o conselho dado por Ozzy Osbourne: "ambos nos sentimos traídos"

imagemQuem Glenn Hughes considera digno de substituí-lo como "a voz do rock"

imagemBill Hudson comenta sobre falta de público de Angra e outras bandas nos EUA

imagemJames Hetfield se emociona profundamente no show de BH e é amparado pelos amigos e fãs

imagemBrian May revela o inesperado álbum do Queen que é o seu favorito

imagemPink Floyd: Em entrevista de 1984, David Gilmour falou sobre "The Final Cut"

imagemDez grandes músicas do Iron Maiden escritas pelo vocalista Bruce Dickinson

imagemConheça a "melhor banda com as melhores músicas" para Robert Smith, do The Cure


Stamp

Rafael Bittencourt: "nunca tive um parceiro com escrita tão fluida como MC Guimê"

Por Igor Miranda
Em 31/05/21

Rafael Bittencourt reuniu um time versátil de convidados para a música "Dar as Mãos", de seu novo projeto, o Exército da Esperança. O guitarrista do Angra trouxe artistas como Carlinhos Brown, Toni Garrido, Andria Busic, Marcello Pompeu e MC Guimê - este último, com talentos exaltados pelo colega.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em entrevista ao Whiplash.Net, Bittencourt contou que, originalmente, Guimê não estava escalado para participar de "Dar as Mãos", que foi divulgada com videoclipe na última sexta-feira (28). A entrada do artista de funk provocou um ajuste de última hora na canção.

Rafael Bittencourt: ouça Dar as Mãos, que reúne Carlinhos Brown, MC Guimê e maisRafael Bittencourt: ouça "Dar as Mãos", que reúne Carlinhos Brown, MC Guimê e mais

"A música já estava pronta, os artistas estavam gravando. Fiquei resistente em abrir um pedaço na música para colocar um hip hop, mas percebi que aquilo era o que eu mesmo estou combatendo: o preconceito. Então, abri um buraco no meio da música, coloquei uma base e mandei para ele, junto do produtor, Bruno Agra, que é meu amigo e também é produtor do Guimê", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Assista ao videoclipe de "Dar as Mãos":

A colaboração do MC, que compôs um rap para um trecho da canção, foi tão importante que arrancou lágrimas do músico do Angra. "Ele colocou o beat para tocar e cantou, ao vivo, no celular, de primeira. Comecei a chorar (risos). Esse é um projeto muito pessoal, onde busco revelar quem sou fora dos estereótipos do Angra. Comecei a chorar e pensei: 'ele é um gênio'. Ficou certinho no tempo que mandei, a ideia se desenvolve e se amarra no final, com rimas bem costuradas", disse.

Habilidade de composição de MC Guimê

Ainda durante o bate-papo com Bittencourt, Guimê foi definido como "um artista de hip hop, assim como ele me vê como um artista de rock, não de heavy metal melódico" e teve o seu talento de composição destacado pelo guitarrista.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Senti saudades de ter parceiros que escrevem, porque gosto muito de escrever, escrevo todos os dias, mas dentro do heavy metal há poucas pessoas que realmente querem escrever. A maioria quer escrever na hora de fazer uma letra, 5 minutos antes de gravar. Aí não adianta, precisa ter gosto e prática. Dá para ver que ele tem tanta prática que quase não escreve: sai recitando e só escreve depois, para guardar a ideia. Foi quando vi que encontrei um parceiro para texto. Posso até receber críticas dos fãs de metal, mas eu digo: 'desculpa, mas, na vida, nunca tive um parceiro que escrevesse de forma tão fluida, que é ao mesmo tempo coloquial e profunda, como o Guimê'", pontuou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Enxergar o mundo fora da bolha"

Possíveis críticas de fãs de metal à iniciativa de Rafael Bittencourt em reunir músicos de vários estilos para gravar uma música não preocupam o guitarrista. Durante a entrevista, ele destacou que artistas não devem ser intimidados por rótulos e precisam "enxergar o mundo fora da bolha".

"O artista tem uma responsabilidade social, devendo influenciar e 'educar' o público nesse sentido. É isso que faz dele um artista: ter uma visão onde ele consegue enxergar o mundo fora de uma bolha e oferecer uma perspectiva diferente, compartilhada com a plateia", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A trajetória do guitarrista com o Angra é, em sua visão, um exemplo de como o artista precisa se despir de preconceitos para apresentar uma perspectiva diferente ao público. "Quando o Angra começou a misturar música brasileira, os fãs rejeitaram. Hoje, eles gostam. Quando batizei de Angra a mais nova banda de heavy metal do Brasil, que venderia discos no exterior, os fãs também falaram: 'pô, Angra... por que não é Dragon, Fire e sei lá o quê?'. Ou: 'que palavra mais comum'. Fui mostrar a força dessa palavra muito além dos estereótipos", declarou.

Por fim, Rafael destacou: "O artista tem essa responsabilidade e nós assumimos isso na pandemia, pois acabou retornando para nós ao acolhermos o público naquele momento de pânico e de choque. Voltaram a dar importância para a gente. Quando esse período for analisado na frente, todos os efeitos da pandemia, culturalmente, isso será um dos pontos mais falados".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outros trechos da entrevista de Rafael Bittencourt ao Whiplash.Net podem ser conferidos no link a seguir.

Rafael Bittencourt: ouça Dar as Mãos, que reúne Carlinhos Brown, MC Guimê e maisRafael Bittencourt: ouça "Dar as Mãos", que reúne Carlinhos Brown, MC Guimê e mais

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Léo Mancini homenageia sua mãe cantando A-Ha com Rafael Bittencourt


Rafael Bittencourt e Lucas do Fresno tocam Ara Ketu e filosofam sobre axé

Angra: banda escaneada em 3D; veja imagem de Rafael Bittencourt



Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.