[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas

Whitesnake: David Coverdale se manifesta sobre a morte de Tawny KitaenWhitesnake
David Coverdale se manifesta sobre a morte de Tawny Kitaen

Tawny Kitaen: modelo famosa pelos videoclipes do Whitesnake morre aos 59 anosTawny Kitaen
Modelo famosa pelos videoclipes do Whitesnake morre aos 59 anos

Legião Urbana: Será uma vingança pessoal contra o pai?, pergunta Dado Villa-LobosLegião Urbana
"Será uma vingança pessoal contra o pai?", pergunta Dado Villa-Lobos

Rolling Stones: show histórico de Copacabana será lançado; confira capa e tracklistRolling Stones
Show histórico de Copacabana será lançado; confira capa e tracklist

Inglaterra: 25 grandes bandas de rock e metal que não são de LondresInglaterra
25 grandes bandas de rock e metal que não são de Londres

Mötley Crüe: primeiras fotos da série sobre sex tape de Tommy Lee e Pamela AndersonMötley Crüe
Primeiras fotos da série sobre sex tape de Tommy Lee e Pamela Anderson

Punk Britânico: A história do estilo em 23 músicas, segundo a Kerrang!Punk Britânico
A história do estilo em 23 músicas, segundo a Kerrang!

Nirvana: FBI torna público documento relacionado à investigação da morte de KurtNirvana
FBI torna público documento relacionado à investigação da morte de Kurt

Metallica: James Hetfield está cético sobre vacina e é contra passaporte vacinadoMetallica
James Hetfield está cético sobre vacina e é contra "passaporte vacinado"

Mayhem: banda lançará EP em julho, com cover do Ramones; confira capa e tracklistMayhem
Banda lançará EP em julho, com cover do Ramones; confira capa e tracklist

Alice In Chains: para Nancy Wilson era óbvio que Layne perderia a luta contra as drogasAlice In Chains
Para Nancy Wilson era óbvio que Layne perderia a luta contra as drogas

Marilyn Manson: modelo Ashley Morgan Smithline diz que ele a fez beber sangue em pactoMarilyn Manson
Modelo Ashley Morgan Smithline diz que ele a fez beber sangue em "pacto"

Mauricio Weimar: o que eu penso sobre o Eloy Casagrande?Mauricio Weimar
"o que eu penso sobre o Eloy Casagrande?"

Whitesnake: como a sexy Tawny Kitaen salvou a banda e a gravadora da falênciaWhitesnake
Como a sexy Tawny Kitaen salvou a banda e a gravadora da falência

Iron Maiden: por que Paul Di'Anno adotava visual tão diferente de outros do metalIron Maiden
Por que Paul Di'Anno adotava visual tão diferente de outros do metal


MOPD
Arte Musical
Stamp

Liv Kristine: "não preciso de gente ao meu redor ganhando dinheiro as minhas custas"

Por Emanuel Seagal
Fonte: Gustavo Maiato
Em 01/05/21

O jornalista musical Gustavo Maiato entrevistou a cantora Liv Kristine (ex-Theatre of Tragedy, ex-Leaves' Eyes) onde falaram sobre seu passado no Theatre of Tragedy, inspirações, memórias do Brasil e muito mais. A matéria completa pode ser lida no site de Gustavo Maiato - confira alguns trechos abaixo.

[an error occurred while processing this directive]

Você basicamente criou uma forma totalmente nova de cantar na época do Theatre of Tragedy. Juntamente com o Raymond István Rohonyi, vocês começaram a cantar de uma maneira que ficou conhecida como "A Bela e a Fera", com uma voz feminina doce e uma voz masculina fazendo gutural. Como você analisa esse pioneirismo que você trouxe?

Liv Kristine: Eu cresci com o metal. Meus pais eram muito jovens quando nasci, em 1976. Tenho ouvido Black Sabbath desde que entrei neste planeta! No início dos anos 90, conheci o Raymond e alguns de seus amigos. Formamos uma banda e começamos a compor uma música que recebeu o nome de Theatre of Tragedy. Ray e eu éramos estudantes de inglês na Universidade de Stavanger, Noruega, e trouxemos nossa paixão por Shakespeare, Poe e Emerson para as letras na forma de poemas.

[an error occurred while processing this directive]

Havia tanta paixão em nossa música, simplesmente amávamos o que estávamos criando e na verdade não nos importamos muito com as reações do resto do mundo. Então o resto do mundo ficou sabendo da nossa arte e ela foi chamada de estilo "A Bela e a Fera".

Liv Kristine: Fui forçada a deixar o Theatre of TragedyLiv Kristine
"Fui forçada a deixar o Theatre of Tragedy"

Você passou por muitos novos começos em sua carreira. Como você se sente com isso? Foi difícil se reinventar ao longo dos anos?

Liv Kristine: Na verdade, não penso nisso nesses termos, devo dizer. Nunca pensei em reinvenção, tenho seguido o meu caminho. Novas ideias surgiram e eu adoro desafios quando se trata de criatividade, desenvolvimento de minha voz etc. Cada álbum solo representa um capítulo em minha vida. Cada lançamento tem uma mensagem muito importante. Às vezes, quando estou olhando para os meus álbuns, as letras me assustam um pouco. É como se olhar no espelho. É muito pessoal e direto. Cada letra e cada tom são escritos e cantados de uma forma muito pessoal. Cada música é como uma oração.

[an error occurred while processing this directive]

Tudo vem do coração e é baseado na experiência de vida. Como mencionei acima, é uma grande honra ter recebido essa liberdade artística de meus fãs, amigos e seguidores. Eu cresci com minhas bandas e projetos. Eu diria que há uma essência na minha criatividade e essa é a luz, as cores, o brilho e a energia edificante do meu trabalho. É na minha resistência, na minha fonte, ancorada profundamente dentro de mim, que meus talentos me foram dados com um propósito, para iluminar este universo. Estou absolutamente alinhada com o meu propósito ligado à música, vocalidade e orientação também para guiar outras pessoas em seus caminhos criativos, para fortalecer suas vozes e chamados internos.

Levei cerca de vinte anos para chegar a este ponto percebendo que não preciso de um monte de pessoas ao meu redor para manter minha carreira viva, basicamente ganhando dinheiro através de mim, além disso, me dizendo o que fazer, quando, como, com quem e por quê. Hoje me sinto absolutamente alinhada com o trabalho artístico que estou fazendo, com a artista que sou e com o que estou dando ao meu público. Me sinto muito mais segura e forte hoje e minha carreira está toda em minhas mãos. Procuro aconselhamento com apenas algumas pessoas e a responsabilidade está nas minhas mãos.

[an error occurred while processing this directive]

Meu noivo, Michael, e sua gravadora Allegro Talent Media, são meu backup e melhores conselheiros. Minha expressão ganhou força de muitas maneiras: me sinto tão abençoada com minha família, meu filho, Michael e nossos dois cães, com nossa linda casa, meu trabalho diário com crianças autistas, meu ensino de treinamento vocal... Além dos meus próximos lançamentos com o Coldbound e carreira solo. Em suma, é ao público que agradeço do fundo do meu coração criativo, porque vocês me deram a liberdade artística para ser criativa nesta vida e neste universo.

Leia a entrevista completa.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

💬 Ler e postar comentários


Korzus
Edu Falaschi - Vera Cruz
Pentral
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

[an error occurred while processing this directive]

Liv Kristine: não preciso de gente ao meu redor ganhando dinheiro as minhas custasLiv Kristine
"não preciso de gente ao meu redor ganhando dinheiro as minhas custas"


Metallica: por que 9 entre 10 fãs odeiam Load e Reload?Metallica
Por que 9 entre 10 fãs odeiam "Load" e "Reload"?

Heavy Metal: O início do movimento e a origem do termoHeavy Metal
O início do movimento e a origem do termo


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

 
 
 
 

[an error occurred while processing this directive]