Matérias Mais Lidas

imagemRegis Tadeu explica porque Sandy não deve cantar músicas do Metallica

imagemO dia que Ivete Sangalo arrasou cantando Slayer com João Gordo na TV aberta

imagemA hilária crítica de Roberto Frejat contra fala cheia de "pretensão" do Bon Jovi

imagemOs curiosos dois significados da expressão "Eu quero ver o oco", segundo Digão

imagemO impagável apelido que Andre Matos deu a Luis Mariutti por sua pontualidade

imagemO Metallica não tem mais o que provar, muito menos algo novo para oferecer

imagemGuitarrista Brian Ray conta como é ter Paul McCartney como patrão

imagemOs Raimundos traíram os Titãs? Sérgio Britto comenta e conta a versão dele

imagemAndreas Kisser opina sobre a reunião do Pantera, que começou nesse sábado

imagemNoel Gallagher relembra o dia em que foi ao show de uma banda cover de Oasis

imagemAngra: Luis Mariutti conta sobre atritos entre Andre Matos e Rafael Bittencourt

imagemRobert Plant confessa de qual música o Led Zeppelin tirou "Gallows Pole"

imagemO hit do Blind Guardian inspirado em história que deixou banda de queixo caído

imagemO surpreendente disco que Tom Morello considera um dos melhores de todos os tempos

imagemPaul Stanley, do Kiss, fala sobre os shows da reunião do Pantera


Summer Breeze
Samael Hypocrisy

Epica: saiba tudo o que rolou em "Omega Alive", a superproduzida livestream da banda

Por Igor Miranda
Postado em 13 de junho de 2021

O Epica realizou, na tarde deste sábado (11), sua livestream "Omega Alive", com transmissão online de um show inédito. Foi a primeira apresentação da banda desde janeiro de 2020 - pouco tempo depois, as atividades do mundo artístico seriam interrompidas pela pandemia de Covid-19.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O show "Omega Alive", que pode ser acessado mediante ingresso de US$ 20 (cerca de R$ 102 na cotação atual e desconsideradas eventuais taxas) até a próxima terça-feira (15), também marcou a primeira vez em que músicas do novo álbum do Epica, "Omega", foram tocadas ao vivo. O disco foi liberado em fevereiro deste ano.

A performance virtual foi previamente gravada, com exibição através de um hotsite próprio da banda, e teve direção por Jens de Vos, além de direção criativa do tecladista Coen Janssen. A formação do grupo conta com Simone Simons no vocal, Mark Jansen na guitarra e vocal, Isaac Delahaye na guitarra, Arlën van Weesenbeek na bateria e Rob van der Loo no baixo, além do já mencionado Janssen.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Antes do show do Epica em si, rolou uma pequena apresentação de abertura com a banda Off the Cross, que traz o próprio diretor Jens de Vos como guitarrista. O grupo de metalcore tocou apenas uma música: "The Goddess".

Cerca de 15 minutos depois, a "atração principal" chegou ao palco. A apresentação foi dividida em cinco atos, cada um com suas peculiaridades: Overtura, Magnituda, Elysia, Gravita e Alpha Omega.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Faixa a faixa

Uma vinheta introdutória, ao som de "Alpha - Anteludium", preparou o público antes da primeira música do repertório, "Abyss of Time - Countdown to Singularity". As faixas, que também abrem o álbum "Omega", soam como uma boa escolha para dar início às apresentações da vindoura turnê.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

De cara, deu para notar que a produção do show foi bem caprichada, com ares grandiosos, que combinam com a própria banda. Praticamente um show de gravação de DVD. Quem esperava uma apresentação realmente ao vivo, talvez tenha se decepcionado, mas quem desejava um foco maior na performance, com qualidade audiovisual acima da média, certamente curtiu do início ao fim.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"The Skeleton Key" deu sequência ao repertório com um belo coral infantil, enquanto a pesada "Unchain Utopia" colocou o fogo em destaque: desde os segundos iniciais, com Simone segurando objetos com fogos, ao desenrolar da canção, que teve dançarinos utilizando acessórios em chamas e desempenhando números em que cospem labaredas. O visual chama atenção, mas a parte musical não fica de lado: a performance do sexteto está impecável aqui e em toda a livestream.

A partir de "The Obsessive Devotion", inicia-se a segunda parte do show, Magnituda, com músicas mais pesadas. Rolou troca de figurino e intensidade maior nos aspectos visuais da performance.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A própria "The Obsessive Devotion", por exemplo, adota um caráter teatral quando Simone Simons chega a "cair" da área superior do palco. Tudo planejado, evidentemente, para dramatizar a performance.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em "In All Conscience", o reforço visual é mais direcionado à iluminação, que acompanha o tom da música. Um dos destaques do repertório veio em seguida: a pesada "Victims of Contingency", apresentando a banda de forma mais dinâmica, com seus integrantes percorrendo outras áreas do palco. No fim da canção, teve até uma espécie de chuva cenográfica, o que volta a evidenciar o capricho com a produção da performance.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A parte 3 do show, Elysia, conta com duas músicas, com o perdão do trocadilho, épicas: "Kingdom of Heaven", parte um, e "Kingdom of Heaven, Part 3 - The Antediluvian Universe". A primeira foi acompanhada de uma iluminação caprichada, especialmente na passagem acústica, enquanto a segunda teve acrobatas em cima de um lustre imenso e até mesmo um solo de Coen Janssen em um piano em chamas. "Tá pegando fogo, bicho", já diria Fausto Silva.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A quarta seção, Gravita, é a de andamento mais calmo e trouxe duas músicas em boas versões. A primeira foi "Rivers", destaque do novo álbum, que ganhou uma linda adaptação totalmente a capella - apenas Simone Simons na voz principal e um coral responsável pelo apoio. Sem instrumentos.

Depois, chega "Once Upon a Nightmare", que volta a elevar o patamar em termos de produção. A música foi precedida de uma introdução com guitarra e piano - e quando entra para valer, traz Simone isolada por um círculo de fogo no chão, rodeada por seus colegas de banda, posicionados também em formato circular.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como era de se esperar, a última parte do show, Alpha Omega, reuniu músicas que funcionam em qualquer show - ainda que duas delas tenham sido tocadas ao vivo pela primeira vez. Uma delas é "Freedom - The Wolves Within", que promete ser figurinha carimbada nos repertórios da turnê, pois assegurou um dos melhores momentos da live.

A clássica "Cry for the Moon", logo após, reservou um momento especial para os fãs. A primeira faixa lançada pela banda, há 20 anos, foi iniciada acompanhada de imagens de shows antigos, em busca de homenagear toda a trajetória da banda até aqui.

Em meio à canção, rola o primeiro - e único - contato de Simone Simons com o público. A vocalista relembrou que "Cry for the Moon" foi divulgada oficialmente há duas décadas e agradeceu aos fãs por acompanharem o Epica desde então. Enquanto isso, alguns integrantes percorreram a área em que estava a equipe técnica, mostrando o "outro lado" de uma livestream desse porte.

Próxima do fim, "Beyond the Matrix" funciona bem, como de costume, e abre alas para o encerramento com "Omega - Sovereign of the Sun Spheres", oriunda do novo álbum. A faixa tem potencial para se tornar um bom número de conclusão de shows e ganhou um caráter grandioso com toda a produção da live, pois os recursos visuais foram utilizados quase que ao mesmo tempo em seus momentos finais: bandeiras, coral, chamas, fogos de artifício. O único problema é que acabou meio "do nada", mas ninguém vai reclamar disso.

Considerações gerais

Como apontado anteriormente, "Omega Alive" se assemelha bastante com um DVD megaproduzido. Não foi um show 100% ao vivo, já que havia passagens pré-gravadas e intervalos que permitiam troca de figurino. Em alguns momentos, é passada a impressão de que até mesmo a performance musical passou por retoques, já que tudo soou perfeito.

Isso, evidentemente, não deve ser considerado como um problema. Pelo contrário: esse método de gravação permitiu apostar em uma grande produção em termos visuais. Se o show fosse 100% ao vivo, não daria para fazer nem metade do que foi feito.

Em uma inevitável comparação com o Nightwish, outra banda do mesmo gênero que promoveu sua própria livestream há alguns dias, dá para dizer que o Epica representa um investimento mais garantido em termos de ingresso. Não só pela qualidade da performance no todo, como, também, pelo preço do ticket - pouco mais de R$ 100, descontadas eventuais taxas de conversão e conveniência.

Nightwish: saiba tudo o que rolou na livestream, primeiro show com novo baixista

Quem pretende assistir ao Epica nos palcos também ficou/ficará empolgado com a livestream, já que a promessa é de uma turnê grandiosa para promover "Omega". Obviamente, nem todos os recursos utilizados no show online devem estar presentes na apresentação física, mas tudo indica que a tour repetirá o capricho na produção de palco.

A livestream "Omega Alive" pode ser assistida no site EpicaStream.com até às 16h de terça-feira (15).

https://epicastream.com/

Repertório:

1. Abyss of Time – Countdown to Singularity
2. The Skeleton Key
3. Unchain Utopia
4. The Obsessive Devotion
5. In All Conscience
6. Victims of Contingency
7. Kingdom of Heaven
8. Kingdom of Heaven Pt. 3
9. Rivers
10. Once Upon a Nightmare
11. Freedom – The Wolves Within
12. Cry for the Moon
13. Beyond the Matrix
14. Omega – Sovereign of the Sun Spheres

Epica: Mark Jansen conta como é estar numa banda com sua ex-namorada, Simone Simons

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Epica: o controverso apoio de Mark Jansen ao tenista Novak Djokovic, que não se vacinou

Simone Simons revela quais os seus álbuns favoritos do Epica

Filhinho de Simone Simons quer virar youtuber, mas mãe coruja não deixou ainda

Simone Simons relembra entrevista com Jô Soares e lamenta morte do apresentador

Simone Simons revela o que ela tem em comum com uma brasileira

Os 3 melhores álbuns do Epica, segundo a vocalista Simone Simons

Metal: confira os lançamentos do mês de novembro

Epica convoca os pioneiros do death metal sinfônico para sua música mais pesada

Epica anuncia EP com convidados inesperados; assista o primeiro clipe aqui

Lady Gaga recebe convite de Simone Simons para assistir show do Epica

Simone Simons gravou música para álbum do Angra com filho recém-nascido no colo

Epica: "Eu e Simone não encaixávamos, trabalhamos melhor hoje", diz Mark Jensen

Como é a relação entre integrantes do Visions of Atlantis, Epica e Nightwish?

Epica: Interpretação detalhada de "Run for a Fall"

Doors - Perguntas e Respostas

Iron Maiden: quanto tem de patrimônio cada um dos integrantes da banda?


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.