Matérias Mais Lidas

imagemO clássico dos Paralamas que Gilberto Gil escreveu a letra e ditou pelo telefone

imagemA resposta de John Lennon quando perguntado se retornaria aos Beatles em 1975

imagemCinco músicas que são covers, mas você acha que são as versões originais - Parte 2

imagemO clássico da Legião inspirado em novela da TV Globo e acusado de plagiar The Doors

imagemRitchie Blackmore em 1978 sobre o Kiss, Fleetwood Mac, Yardbirds e Led Zeppelin

imagemQuantos discos o Guns N' Roses vendeu no Brasil e no mundo? Veja os números

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1984 é um ano vital para o metal

imagemAdrian Smith e a volta ao Maiden: "queriam o Bruce e já tinham dois guitarristas"

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1988 é um ano inesquecível

imagemBob Dylan explica a diferença entre suas composições e as de Paul McCartney

imagemCadáveres, sangue e girombas: a história da capa de "Reign In Blood", do Slayer

imagemQueen e a artimanha infantil de Roger Taylor pra ganhar mais dinheiro que os outros

imagemKiss: Tommy Thayer responde se Gene Simmons e Paul Stanley se dão bem

imagemCinco curiosidades sobre "The Sick, The Dying... And The Dead!", do Megadeth

imagemNey Matogrosso relembra como foi abrir o Rock in Rio de 1985


Mick Jagger: a surpreendente banda Punk favorita do cantor

Por Bruce William
Em 13/03/22

No final dos anos setenta, os Rolling Stones haviam meio que "amolecido", não eram mais aqueles jovens rebeldes cheios de energia que chocavam as pessoas mais velhas. E nesta época eclodiu o movimento punk, que fez com que bandas como eles passassem a ser considerados por alguns como coisas ultrapassadas, antiquadas.

Não que isso preocupasse Mick Jagger e Keith Richards. O guitarrista estava longe de elogiar o movimento punk no seu aspecto musical, mas respeitava a postura de algumas bandas. "Aqueles garotos chacoalharam a gente. O que eu amava naquela época era a atitude de uma nova geração que chegava", disse Keith em conversa com a Vevo onde falava sobre o álbum de 1978 da banda, "Some Girls". "Mas, infelizmente, apenas alguns poucos deles sabiam tocar música de fato".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Durante as gravações do "Some Girls", a banda ficou radicada em Nova Iorque e regularmente eles iam ao CBGB onde viam acontecendo a versão norte-americana do Punk, com bandas como Ramones, Blondie, Television, enquanto na Inglaterra o movimento era conduzido por bandas como Sex Pistols, The Clash, The Damned. "Esta cena punk de Nova Iorque, havia Ramones e New York Dolls, mas eles não faziam esse tipo de som, era uma coisa com visual mais glamuroso", diz Jagger na mesma entrevista.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em seguida, o cantor revela qual banda punk desta época ocupava um lugar especial no seu coração. Embora estivesse convivendo mais próximo do Punk norte-americano, ele tinha como preferido um grupo de Londres. "Em Nova Iorque a coisa era bem diferente do que aquilo que o Sex Pistols estava fazendo. Digo, minha banda favorita daquele período foi o The Clash, definitivamente", conta Jagger, e explica o motivo que o levou a se identificar mais com o grupo. "Eles definitivamente tinham uma sensibilidade dançante, assim como uma sensibilidade roqueira".

Tecnicamente falando, The Clash foi uma banda Punk, pois surgiu na efervescência daquela cena. Porém foi um dos poucos grupos a explorar outras áreas musicais, e como Jagger explicou, eles tinham uma coisa meio dançante e ao mesmo tempo de Rock. Sem contar que eles eram ousados, ambiciosos e sempre estavam tentando dar um passo adiante, sem medo de intercalar gêneros diferentes em seu som, o que fez com que se tornassem marcantes para uma geração, incluindo Mick Jagger.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Leia também:

imagemTom Morello: ele é um cara do Metal, mas detesta as letras do gênero

imagemTom Morello: do machismo a Satã, o grande problema das letras do metal segundo ele

FONTE: Far Out Magazine
https://faroutmagazine.co.uk/mick-jagger-favourite-punk-band/

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp




Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William.