Matérias Mais Lidas

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemProdutor de "Temple of Shadows" conta problemas que teve com voz de Edu Falaschi

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemO álbum do The Who que Roger Daltrey achou "uma m*rda completa

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemDavid Bowie recusou (mais de um) convite para produzir o Red Hot Chili Peppers

imagemAndreas Kisser explica por que o Sepultura mistura Metal com música brasileira

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"


Stamp

Regis Tadeu: se Cliff Burton estivesse vivo, o Metallica não teria feito tanto sucesso

Por Bruce William
Em 11/03/22

Regis Tadeu especula o que teria acontecido com o Metallica caso Cliff Burton não tivesse falecido naquele trágico acidente acontecido na Suécia em 1986. "É quase impossível tentar adivinhar para onde teria ido o Metallica se Cliff Burton ainda estivesse com a banda" diz Regis, que em seguida explica que ele tem suas teorias e vai reparti-las conosco. "Todo mundo já parou pra pensar se o Metallica teria estourado se Cliff estivesse na banda. Eu acredito que não", diz Regis, e em seguida apresenta argumentos para embasar sua opinião.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ross Halfin
Ross Halfin

"Todas as pessoas que trabalharam e, de alguma forma, conviveram com Cliff Burton, são unânimes em afirmar que ele era o arquétipo do músico anti-fama", conta Regis. "Não que ele não quisesse ou não desejasse ter sucesso e ser reconhecido pelo seu trabalho, e pela sua imagem poderosa que ele mostrava nos palcos. Mas todo mundo diz de maneira unânime que ele era incrivelmente refratário a qualquer tipo de fama desmedida - aquele tipo de fama que invade sua privacidade e faz com que você seja consumido por tudo quanto é tipo de gente, Cliff era avesso ao menor traço de qualquer tipo de estrelismo, que a grande maioria dos músicos e artistas é acometida quando eles arrebentam", explica Regis.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em seguida, Regis conta que Cliff nunca deixou de morar na casa dos pais pois ele detestava ficar muito tempo longe dos pais e família. "E ele não tinha o menor prazer de participar e presenciar aquelas farras nababescas que rolavam nos camarins e bastidores da turnê do Metallica nos anos oitenta" conta Regis, explicando que este é o primeiro ponto de sua teoria, e em seguida Regis fala da relação que Cliff mantinha em relação aos outros membros do Metallica.

"Ele era exatamente o oposto de seus colegas no que se refere ao intelecto", revela Regis. "O Cliff Burton tinha a mente aberta pra outros gêneros musicais, adorava jazz, blues, música erudita, adorava literatura, artes plásticas, gastronomia, então imagina o tormento dele nas turnês, um cara que adorava gastronomia tendo que ficar comendo porcaria na estrada o tempo todo", diz.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Daí Regis decide ir mais além: "Não tenho dúvida que este refinamento dele foi fundamental pra diferenciar o Metallica das outras bandas desde o início, e foi uma influência enorme. Principalmente quando a gente ouve as inúmeras nuances e os elementos sônicos 'estranhos' nos discos incrivelmente pesados e agressivos - e porque não complexos - dos quais ele participou. E eu digo mais: o Cliff Burton influenciou muito o Heavy Metal como um todo, com suas abordagens, com seus timbres. Por isso tudo eu creio piamente que ele se mostraria extremamente contra aquela estratégia de popularização comandada pelo Lars e pelo James, e que foi plenamente construída em cima da produção do Bob Rock", diz Regis.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Veja os argumentos de Regis explicados pessoalmente e com mais detalhes no vídeo abaixo.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Airbourne 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Satan: Brian Ross diz que o Metallica fez um ótimo trabalho ao defender Metal britânico

USA Today: as 20 maiores bandas de todos os tempos nos EUA

Garimpeiro das Galáxias: Beldades globais e sua paixão pelo rock


Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William.