Matérias Mais Lidas

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemIggor Cavalera diz que reunião da formação clássica do Sepultura seria incrível, mas...

imagemDave Mustaine, eufórico, compara James LoMenzo com Cliff Burton

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemNovo clipe do Megadeth foi filmado no litoral de São Paulo, veja fotos

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemQuando Fiuk achou que iria apanhar do Chorão, do Charlie Brown Jr.

imagemJoão Gordo diz que não torce pela seleção brasileira de futebol

imagemTravis Barker, do Blink-182, é hospitalizado às pressas e filha pede orações

imagemCuecão de couro: Rob Halford posa com suas "great balls of fire" em camarim

imagemCinco nomes do heavy metal que já gravaram músicas do ABBA

imagemVeja diz que David Coverdale só passa vergonha nas redes sociais

imagemKerry King explica por que não assumiu o posto de guitarrista do Megadeth


Stamp

Klaus Meine diz que significado da clássica "Wind Of Change" mudou

Por Mateus Ribeiro
Em 31/05/22

A veterana banda alemã Scorpions lançou inúmeros hits durante a sua carreira, que começou há mais de meio século. Uma dessas músicas é a balada "Wind Of Change", que apresenta em sua introdução o assobio mais famoso da história musical. Lançada em 1990, como faixa do álbum "Crazy World", a música foi inspirada no "vento da mudança" que veio com a queda do Muro de Berlim e o fim tanto da União Soviética quanto da Guerra Fria.

Pois bem, mais de 30 anos se passaram e a Rússia, homenageada na letra da canção, se tornou notícia porque seu presidente resolveu invadir a Ucrânia. A atitude do mandatário fez o vocalista Klaus Meine adaptar a letra de "Wind Of Change". "Eu pensei, não é hora dessa guerra terrível na Ucrânia, não é hora de romantizar a Rússia com letras como ‘Follow the Moskva / Down to Gorky Park’, sabe? Eu queria fazer uma declaração para apoiar a Ucrânia, então a música começa agora com ‘Now listen to my heart / It says Ukraine, waiting for the wind to change’", declarou o cantor em entrevista recente ao Loudwire, que teve trechos publicados pelo Ultimate Classic Rock.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Klaus Meine, um dos autores de "Wind Of Change", disse em recente entrevista concedida ao canal ucraniano TSN que não foi apenas a letra da música que mudou, mas o seu significado também. "Quando escrevi [‘Wind Of Change’], foi na época em que os Scorpions foram pela primeira vez à União Soviética, em 88, quando fizemos 10 shows em Leningrado [atualmente, São Petersburgo]. Depois de todos esses anos vivendo à sombra do Muro de Berlim, vivendo com a Cortina de Ferro, ver como temos a chance de construir pontes com a música e realmente nos unir. Então, [‘Wind Of Change’] foi muito inspirada por esse momento de esperança, esperando por um mundo mais pacífico e apenas nos unindo em um futuro pacífico. E essa era a expressão. Tantos anos depois, acho que a música perdeu o significado de ser um hino de paz, para ser uma canção de esperança. Mas eu tive que mudar essas letras, como eu disse", afirmou o frontman, em trecho da entrevista transcrito e publicado pelo site Blabbermouth.

O trabalho de estúdio mais recente do Scorpions é "Rock Believer", lançado em fevereiro deste ano.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Clássicos quarentões - Scorpions - "Blackout" e Kiss - "Creatures of the Night" (vídeo)

Scorpions: 20 situações que identificam um fã da banda


Sobre Mateus Ribeiro

Fã de Ramones, In Flames e Soilwork. Ouve (quase) tudo, desde rock clássico até black metal.

Mais matérias de Mateus Ribeiro.