Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemRegis Tadeu explica porque o vinil e o Spotify vão despencar e o CD vai bombar

imagemOzzy Osbourne revela o único integrante de sua banda que saiu "do jeito certo"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemDavid Gilmour surpreende ao responder se o Pink Floyd pode voltar a fazer shows

imagemGene Simmons faz passagem de som antes de show do Kiss com roupa inusitada

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemMax Cavalera e o conselho dado por Ozzy Osbourne: "ambos nos sentimos traídos"

imagemQuem Glenn Hughes considera digno de substituí-lo como "a voz do rock"

imagemBill Hudson comenta sobre falta de público de Angra e outras bandas nos EUA

imagemJames Hetfield se emociona profundamente no show de BH e é amparado pelos amigos e fãs

imagemBrian May revela o inesperado álbum do Queen que é o seu favorito

imagemPink Floyd: Em entrevista de 1984, David Gilmour falou sobre "The Final Cut"

imagemDez grandes músicas do Iron Maiden escritas pelo vocalista Bruce Dickinson

imagemConheça a "melhor banda com as melhores músicas" para Robert Smith, do The Cure


Stamp

O dia que o AC/DC foi processado por causa de "Dirty Deeds Done Dirt Cheap"

Por André Garcia
Em 10/05/22

Um dos maiores clássicos do AC/DC com o saudoso e carismático vocalista Bon Scott é "Dirty Deeds Done Dirt Cheap". Gravada em dezembro de 1975, a música foi lançada na Austrália no álbum homônimo em março do ano seguinte, e em outubro como single.

RT Kleiman @ mediapunch
RT Kleiman @ mediapunch

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No entanto, conforme publicado pelo canal Rock N' Roll True Stories no YouTube, essa faixa rendeu um processo judicial para lá de curioso aos irmãos Young e companhia.

Sua letra é narrada por um personagem que, como diz o título, oferece serviços sujos por uma pechincha. Frase essa que Angus Young tirou do desenho animado Beany and Cecil, cujo vilão, Dishonest John, tinha um cartão de visitas que dizia exatamente isso.

Pouco antes do primeiro refrão, a letra diz: "Basta ligar para 362436". A sequência de números, na verdade, era 36-24-36, medidas consideradas ideais para o corpo feminino. Algo que já apareceu em letras de outros grupos, como, por exemplo, o The Commodores.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O álbum "Dirty Deeds Done Dirt Cheap" foi lançado somente na Austrália, chegando aos Estados Unidos (e demais países) apenas anos depois, em 1981. O problema é que a sequência de números foi seguida de um "hey!" cantado pelo vocalista, o que soava como "eight" (oito). Assim, um belo dia, fãs começaram a ligar para o número 362-4368 — que não só existia como pertencia a um casal de Illinois, EUA, identificado como os White.

Naquele mesmo ano, o casal processou o AC/DC e seus distribuidores por invasão de privacidade, alegando terem recebido inúmeras ligações e trotes por causa da música. A senhora White emitiu uma declaração dizendo: "Eu sou apenas uma pessoa comum — ou pelo menos eu estou tentando ser. Tem sido um pesadelo esses telefonemas a toda hora."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os White exigiram uma indenização de 250 mil dólares, e que a banda relançasse a música com o número alterado e banisse a versão atual das rádios. Entretanto, o importunado casal perdeu a ação na justiça, e teve que se contentar em mudar o número do telefone.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Accept encerra um ciclo com "Too Mean to Die"