RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemO hit da Legião Urbana que traz crítica contra "Escolinha do Professor Raimundo"

imagemA banda que desbancava Roberto Carlos na época da Jovem Guarda, segundo Miguel Plopschi

imagemSe Kiko voltar, o Angra vai imitar o Iron Maiden e ter três guitarristas?

imagemDigão diz a Jão que não quer treta mas não tem sangue de barata

imagemBanda cancela show porque perdeu laptops e Sebastian Bach alfineta; "Isso é uma piada?"

imagemO hit regravado pelo Jota Quest que na época derrubou Roberto Carlos do 1º lugar

imagemO músico que desprezou a Rainha no Live Aid e jamais iria ao funeral da Rainha

imagemMais uma vez! Confira os 5 artistas que mais tocaram no Rock in Rio

imagemJão, do Ratos de Porão, chama Digão para resolver as diferenças em um ringue

imagemMustaine revela os critérios avaliados na hora de escolher um integrante do Megadeth

imagemQuando Slash tentou entrar pro Kiss mas foi rejeitado por um motivo cruel

imagemDave Mustaine cascava o bico das bandas de new metal que faziam turnês com o Megadeth

imagemMegadeth: Chris Poland teve que trabalhar como garçom após ser demitido

imagemO desenrolo que Alissa White-Gluz precisou fazer para trabalhar na pandemia

imagemO músico incrível que foi induzido três vezes ao Hall da Fama do Rock


NFL Steve Harris

Livro conta a história do Punk Rock/HC de Manaus

Por Mário Orestes Silva
Postado em 27 de agosto de 2022

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

Em 15 de julho de 2022 foi lançado o livro "Fúria e Subversão - História do Punk Rock/HC em Manaus", pelos autores Mário Orestes Silva e Gaspar Vieira Neto. Como o próprio nome deixa claro, a obra explora os sub-gêneros mais controversos do rock da capital do Estado do Amazonas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Formatado através de depoimentos de membros das bandas que existiram desde a longínqua década de 1980 até as bandas atuais que estão fazendo shows nos dias de hoje, o livro foi lançado de forma independente, sem editora e com diagramação propositalmente tosca em alusão aos fanzines punks da década de 80. Dentre as primeiras bandas da cidade, estão Lixo Urbano, Pústula Cerebral, Agressor, Distúrbio Social dentre outras. Das que estão em atividades, destacam-se Homicide, Fetos Inocentes, D-Peids, Acorde, Retórika, The Mones, Resistência Punk e várias outras. Nos depoimentos se encontram dados de formação das bandas, registros em gravações, shows, influências, dificuldades e muitas histórias que valem a pena serem lidas. Além disso, o conteúdo também traz fotos raras das bandas extintas, fotos das bandas atuais, reprodução de cartazes de shows e de capas de discos lançados.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para adquirir o livro, basta fazer contato direto com um dos autores pelo whatsapp (92) 99124-9729. Entrega pelos Correios para todo o país.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Gibson: os 50 melhores covers da história do rock

Nirvana: Dave Grohl comenta sobre o funeral de Kurt Cobain


Sobre Mário Orestes Silva

Deuses voavam pela Terra numa nave. Tiveram a idéia de aproveitar um coito humano e gerar uma vida experimental. Enquanto olhavam, invisíveis ao coito, divagavam: - Vamos dar-lhe senso crítico apurado pra detratar toda sua espécie. Também daremos dons artísticos. Terá sex appeal e humor sarcástico. Ficará interessante. Não pode ser perfeito. O último assim, tivemos de levar à inquisição. Será maníaco depressivo e solitário. Daremos alguns vícios que perderá com a idade pra não ter de morrer por eles. Perderá seu tempo com trabalho voluntário e consumindo arte. Voltaremos numas décadas pra ver como estará. Assim foi gerado Mário Orestes. Décadas depois, olharam como estava aquela espécie experimental: - O que há de errado? Porque ele ficou assim? Criamos um monstro! É anti social. Acumula material obsoleto que chamam de música analógica. Renega o título de artista pelo egocentrismo em seus semelhantes. Matamos? - Não. Ele já tentou isso sem sucesso. O Deixaremos assim mesmo. Na loucura que criamos pra vermos no que dará, se não matarem ele. Já tentaram isso, também sem sucesso. Então ficará nesse carma mesmo. Em algumas décadas, voltaremos a olhar o resultado. Que se dane.

Mais matérias de Mário Orestes Silva.